Olá meninas, voltei!

O mês de Junho chegou trazendo todo um clima diferente no ar... Estão sentindo? (sem duplo sentido, ok?!). Por aqui pela Bahia está tudo mais amoroso, exaltado, apaixonado, arrebatado, poético, lírico... Ahhh l'amour! Então, eu e “azamigas” Dai, Alê e nossa colunista Van, pensamos que nada melhor que relembrar alguns casais com suas fabulosas-mega-ultra-românticas declarações de amor. Podem me chamar de sentimentalista ou mesmo piegas. Sou meninas, assumo! Sou romântica incorrigível! Acredito que o amor ainda vale à pena. Que, com o amado (Amorzinho) tudo fica mais bonito, divertido, azul de bolinhas brancas.




Vamos então começar com o Lucas e a Pietra do livro 8 segundos, da autora Camila Moreira. Li no wattpad e depois comprei o livro impresso, e comentei com a autora, que nunca tinha lido um cowboy, o Ranger foi o meu primeiro - só por não me identificar com essa coisa de campo, bicho, mato... Não me condenem sou uma menina do asfalto! A Camila me levou para longe, definitivamente me arrebatou para Lucas do Rio verde, com toda descrição precisa da paisagem, dos costumes, o drama (ahh adoro um draaaaama), o diálogo, o tempo da piada, o sarcasmo pontuado aqui e ali, é claro, o sexo. Sem falar que a personalidade desse mocinho cabeça-dura me fascinou. Logo de cara há antipatia de ambas as partes, depois vem o tesão e por fim, caem nos braços do amor. Mas quem primeiro percebe que foi picada pelo bicho-amor  (pelo bicho do amor... sei! Aqui em Salvador tem outro nome heheh) é a Pietra então ela se declara primeiro.

“Eu te amo. (...)
Não precisa dizer nada, meu lindo. (...)
Eu sei que não sou exatamente a mulher que você escolheria para a sua vida. Sei que não pertenço a esse mundo de botas e chapéu. Na verdade, eu ainda nem sei o que você esta fazendo com uma patricinha fútil que te chamou de analfabeto e caipira. (...) Mas eu quero você e vou aceitar qualquer coisa que tiver para me oferecer. Só não me manda ir embora, nem tenta me tirar de sua vida”.





Depois, claro, é a vez do Ranger-cowboy-delícia-quente-como-inferno, só que a primeira vez que fala, é só um “te amo” xoxo mesmo sem grandes declarações, então nem vou pontuar. Será que o cara não é bom com a língua? Pietra diz que é! Eita que esse trocadilho ficou pesado, mas que posso fazer? É livro erótico... A mente da ruiva aqui fica ainda mais poluída. É dia dos namorados, as pessoas “sequixuam”, justificou? Então abstraia e segue a leitura menina...


“ - Todos os dias eu me lembrava de cada momento que passamos juntos(...)
- Nosso primeiro olhar, a primeira discussão, o striptease, a bebedeira da Mari, o temporal, o chiqueiro... Sorri e ele parou de falar.
- O chiqueiro, Lucas? Isso não é romântico – brinquei.
- Não, não é. É verdadeiramente real. Não tem coração, nem sinos tocando, nem passarinhos cantando, e muito menos estrelas brilhando. Tem encontros, desencontros, brigas, discussões, reconciliações, recomeços, implicâncias e mais discussões (...)
- Essa é a nossa história, não é a mais linda, nem a mais perfeita, mas cada palavra, cada detalhe foram verdadeiros. Desde os primeiros “caipira idiota” e “patricinha mimada” até o “eu te amo”.”

Ohw viram que o cowboy é bom de língua portuguesa? Com essa vamos ao próximo casal com as declarações de amor que nos fará suspirar mais...


Então, trocando o cenário do interior para o praiano entra em cena o amor de Rafael e a Monique, com o livro Em um instante tudo pode mudar, da autora L. M. Gomes. Uma história que começou no wattpad, e assim como o 8 segundos, acompanhei de perto toda a criação, toda a propaganda no facebook com o musão, o Goiano - só esperei para ler tudo junto, porque a curiosidade que habita em mim não permite aguardar cada capítulo. O Dr. Rafael é praticamente perfeito, e infelizmente lamento MUITO dizer isso, mas: NÃO EXISTE! Posso agora me jogar no chão feito a smurffete e chorar bem dramática??? buuá-buuá-buuá... Porque o Rafael já chega com grande ato de heroísmo salvando a mocinha de um assalto, depois faz váááááárias cenas românticas que me fizeram suspirar o livro inteiro. E vou logo informar: foi difícil pra caramba reduzir.

“-Quero te pedir para manter a mente aberta, não me ache um psicopata afobado e nada disso é só que... que a nossa história é arrebatadora, aconteceu, e nem percebemos. Me sinto assim. Arrebatado por você.”

Quer mais romantismo? Ohw! Tem mais... Além de lindo, ele presenteia com flores, balões, café na cama, ele cozinha, ele cuida da Monique, ele é amigo, companheiro, excelente irmão, fiel, honesto, íntegro, e ainda por cima compra a casa dos sonhos para a sortuda...

“-Você é a primeira coisa que penso quando acordo, paro do nada e um sorriso bobo se forma em minha boca com lembranças suas, do seu jeito, seu sorriso, seus olhos, até mesmo a forma com que franze de leve o nariz quando está pensativa. Você nem percebe... mas acho isso lindo (...) Eu já sabia, só estou informando caso não tenha percebido. Eu te amo Monique.”

Pode chorar agora, eu já fiz a minha contribuição para subir o nível da reserva da Cantareira. O livro é recheado de declarações do Rafa. A Monique mais comedida, mas também teve grandes momentos...

“-Eu te amo tanto
Ela me apertou mais.
-Eu sei. Eu também te amo muito. Você quis mesmo dizer isso que disse agora pouco? Me ergui a encarando.
-Claro que sim. Minha vida se resume em dois períodos: antes e depois de você. Não existe mais nada que eu possa fazer conta isso.”

E mais um pouco do Dr. Delicia-Boca suja - palavras da Monique, tá Amorzinho?

“-Significa nosso futuro. Significa a gente correndo naquele quintal gramado atrás dos nossos filhos, enquanto eles riem felizes. Significa eu acordando ao seu lado todos os dias, até o fim dos meus dias na terra... Significa que mesmo depois de qualquer tempestade eu vou estar lá por você e você por mim. Significa que eu te amo, que mesmo em tão pouco tempo, minha vida se tornou completa com você... com vocês. Que eu sou o homem mais realizado desse mundo. (...)
-Eu estou pronta e queria te dizer que em minha vida, eu nunca imaginei viver o que estou vivendo tão jovem. E pra ser sincera assusta, mas, ao mesmo tempo é como se eu estivesse no lugar certo do universo. Estou ao seu lado Rafa, estou contigo, para tudo, para sorrir e chorar, para passar por coisas boas e ruins, para viver. Porque eu amo você, amo o seu jeito doce, e amo a forma como me domina quando mostra o seu lado safado, amo a sua boca suja, amo a forma apaixonada que me ama, que cuida de mim, do nosso bebê. Você é tudo para mim... meu mundo. Casa comigo?”.


E como estou com Lulu Santos e não abro quando ele diz: “Consideramos justa, toda forma de amor”, então um livro homo: Simplesmente amor, do autor Jon Theo. Não foi o primeiro homo que já li, mas foi o primeiro NACIONAL. Gostei da forma que o autor narrou a vida dos personagens, e quando trás á luz a descoberta da homossexualidade (já que seria a primeira relação de cada um), simplicidade no agir, no cotidiano. O livro conta a estória de Miguel, filho de um pastor muito rígido que sempre sentiu atração por homens, porém a criação familiar não permitia que ele fosse capaz de expressar os sentimentos. E
do outro lado temos o Conrado, um badboy que nunca pensou em amar uma pessoa do mesmo sexo. Mas o amor a pega todos desprevenidos mostrando realmente o que importa. O primeiro a externar a perplexidade da descoberta ante a necessidade do outro é Conrado:

“Não foi só você que ficou com a cabeça virada depois daquele beijo. Cara eu gosto de mulher, sempre gostei. Eu não sei se estou virando viado, bicha, florzinha sei la! Só tenho uma certeza: Eu gosto de você. Conrado falava como se aquilo lhe custasse metade da vida.”

Depois da constatação “desse gostar”, vem o amor lindo, puro e doce:

“Você tá chorando, lindo? – Conrado deixou o violão de lado e veio ficar perto dele. – Não consegui conter minha felicidade – Miguel limpava mais uma. É que tudo isso é muito mágico Conrado. Parece um sonho. Dá até medo de pensar que posso acordar de repente não te ter, sabia?


E como Conrado parece um elefante em uma loja de cristais, vai contar ao pai a sua escolha de parceiro e não namorada:

“Pai, eu e o Miguel estamos juntos – Conrado soltou de uma vez.
A sala ficou em silencio. –Juntos? – indagou Luciano (pai de Conrado)
-A gente se ama e não há nada que o senhor nem ninguém possa fazer para mudar isso – Conrado falou com cem por cento de convicção. (...)
-vocês podem me deixar a sós com Conrado? Pergunta Luciano a Miguel e sua esposa.
-O senhor sabe que nada vai mudar o que foi dito aqui, não sabe? – Conrado foi claro.
-Pode baixar a guarda um momento? Conrado baixou levemente a cabeça, sinalizando um sim tímido.
-Confesso que estou em choque. Nunca pensei que você fosse gay – declarou Luciano.
-Pai, eu me apaixonei pelo Miguel – Conrado devolveu
-Eu não sei como isso aconteceu, mas aconteceu.”

Oh gente, o Conrado e o Miguel são tão fofos, pode não ser seu estilo, mas vamos combinar, são inspiradores.

Outro casal que me emocionou e muito foi o Romão e a Viviane, do livro Minhas para proteger, da autora F.P. Rozante. Assim que vi a sinopse corri para a autora para comprar o livro físico. E, A.D.O.R.E.I. “Azamigas” quando vem pedir indicação é sempre o primeiro na lista dos “não-hot”. O livro tem todos os elementos para fazer você se apaixonar, tem drama (vou repetir, adoro um draaaaaaama rsrs), tem mocinho protetor, tem um toque de sobrenatural, tem segredo, tem mocinha que precisa de proteção (SEM SER CHATA), e tem a Julia (a criança) que demonstra ser capaz de derreter o coração mais gélido do mundo.
Romão é o mocinho certinho que se apaixona a primeira vista pela Viviane, mas que espera o tempo dela, como um gentleman que é. Ele faz grandes gestos de amor o livro inteiro, não conto todos que não sou x9, mas alguns eu relato. A Vivi é mãe solteira e faz tudo pela filha, a Julia, que é uma graça de menina, me lembrou muito meu Pirralho, porque ambos são capazes de conquistar com um sorriso, um olhar. O primeiro eu te amo é dito praticamente ao mesmo tempo, a Vivi contando os perrengues que passou (e foi perrengue para fazer até a bruxa má ficar com pena da coitada):

“― Eu... Eu te amo tanto ― disse, em meio às lágrimas, com a voz embargada. ― Eu te amo, Augusto Romão, pelo homem generoso e grandioso que você é.
(...)
Romão arregalou seus olhos. Sua boca abriu e fechou, mas nada saiu. Ele respirou profundamente e segurou meu rosto com as duas mãos.
― Eu te amo, Viviane. Você não está sozinha, você nunca mais ficará sozinha, porque você tem a mim. Eu... Eu... Eu estou tão bobo que você também me ama que acho que poderia chorar (...)
 ― Não me afaste mais, não me exclua da sua vida, não me deixe de lado, Vivi... Você precisa me deixar entrar, eu quero saber que não estou lutando sozinho por nós dois.
― Mas eu... Você não vê? Eu não sou boa para você, eu vou te manchar... ― Romão colocou seus dedos em meus lábios, calando-me.
― Você é tudo que eu sempre quis. Minhas meninas, minhas e somente minhas, para amar e proteger, entendeu? ― perguntou, sério.”

Mas Vivi com todos os problemas que passou, não se julgava boa para estar com Romão e digo, deu uma canseira daquelas no mocinho:

“Quando vi Julia chorando em minha casa, eu me apaixonei por ela, mas, quando você entrou por aquela porta, eu tive a única certeza da minha vida: vocês eram meu sonho virando realidade, vocês eram minhas para proteger.(...)
Obrigado vocês por encherem minha vida de amor. Obrigado vocês por estarem ao meu lado todos os dias. Eu te amo, Viviane. Amo você e meu Raio de Sol Romão disse, não contendo as lágrimas, chorando comigo.
Eu te amo tanto... falei de volta”

Como eu não podia excluir a Julia nas declarações de amor:

Fitou lindo, mamãe. Julia atraiu minha atenção.
Ficou, sim. Ficou... Lindo respondi, sorrindo.
Julia abraçou minhas pernas.
Eu te amo, mamãe.
Foi inevitável não deixar uma lágrima cair.
Eu amo muito mais respondi, abaixando-me e a abraçando.
E eu amo ainda mais. Romão entrou na sala, com um largo sorriso, ajoelhando ao nosso lado e nos abraçando.
Acabamos os três deitados com a cabeça debaixo da árvore, olhando para cima, observando as luzinhas piscarem. Eu era a mulher mais sortuda do mundo, tinha uma família que me amava e que sempre estaria comigo, protegendo-me.”

Pensei em acabar com esse último aí em cima, mas não resisti, já que não coloquei nenhum pedido de casamento, lá vai o pedido de Romão:

“Parei próximo à Vivi, ajoelhando-me na sua frente.
Há mais ou menos sete meses atrás, você e sua filhinha entraram na minha vida, em carne e osso, mas a verdade é que vocês já estavam nela há quatro anos, em meus sonhos. Acho que eu sempre as amei (...). Viviane, você é mulher mais guerreira, doce e inteligente que eu conheço. Mesmo quando tudo pedia para você desistir, você lutou e venceu, e eu te amo por isso. Sua menininha agora é minha também, ela é linda, esperta e tão doce quanto sua mãe... Ela é minha luz, e vocês duas são meu tudo. Mas não quero apenas ser eu a saber disso, eu quero que todos saibam. Minha Vivi, você aceita se casar com esse cowboy que te ama, que ama nossa filhinha e que está aqui, de joelhos, diante de você, te prometendo que sempre vai te amar e proteger? terminei de falar, sentindo que meu coração sairia pela boca.”

Não me matem, mas não vou dize a resposta da Viviane, isso não é mais spoiler, é contar o fim do filme! Faço isso não! Lembrei agora de um spoiler dado em 1997 pela minha prima Carla Fontes. A criatura contou que no final do filme Titanic, o Jack morria!!! Por pouco ela não figurou as estatísticas e eu não saí nas páginas policiais com a chamada: Prima mata a outra por contar o final no filme Titanic.


Agora depois de tantas declarações de amor doce já percebo caminhos de formiguinhas atrás do meu computador, Hahahah. Esse foi mais um trabalho prazeroso de fazer espero que tenha gostado e continue seguindo e comentando no nosso blog. Breve volto com mais histórias.

Ahhh! Está rolando um super sorteio de dia dos namorados aqui no blog. Participe!


Clique na imagem para participar.
 Sorteio


Beijos!
Dreza


13 Comentários

  1. Dreza, me mato de rir com você hahaha
    Ficou demais!
    E já me apaixonei pelo Dr. Delícia boca suja hihihi indo garantir o meu ;)
    Bjoooo ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Vanessa.
      É muito amor envolvido.

      Excluir
  2. Adorei! rsrsrsr Ri alto em algumas partes.
    Não conhecia o Dr. boca suja, e já quero! Apaixonei!
    Bjks *.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice, é delicia rir, não é??!!
      Adoro quando provoco isso nas pessoas.
      E quanto ao Dr Boca suja, só digo uma coisa: Vale a pena ter na cama, ops estante, kindle...
      Bju

      Excluir
  3. hahhahah ADOREI o post!
    Ahhhh dr. boca suja <3
    Não conhecia Minha para proteger, gostei da premissa. Vou procurá-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Perseguindo sonhos...
      O livro é lindo, tô pra ver um cara mais romântico e fofo que o Romão.
      Recomendo mesmo!!!
      Bju

      Excluir
  4. Que seu irmão não me escute, mas fiquei intrigada com esse Dr. Boca suja! Procurar ler pra ontem! Me acabo com suas tiradas, Lucca teve a quem puxar heim? Adoro seguir suas recomendações, nunca me decepciono! Xero cunha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amore, Vamos fazer um trato: não conto para meu irmão, se você não contar para Amorzinho, mas Dr Boca Suja é TDB. heheheh

      Excluir
  5. Que seu irmão não me escute, mas fiquei intrigada com esse Dr. Boca suja! Procurar ler pra ontem! Me acabo com suas tiradas, Lucca teve a quem puxar heim? Adoro seguir suas recomendações, nunca me decepciono! Xero cunha!

    ResponderExcluir
  6. Ahhhhh! Que tudo! Só coisa boa! Obrigada por incluir meu baby! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohw, Camila,
      Não tinha como não falar desse Ranger apaixonado...
      Bju

      Excluir
  7. Aaaii adorei! Quando li do Conrado e do Miguel então... kkkkk! Sabe q pensei em outro Conrad? kkkk Que levou a um certo Eban? kkk! Adorei! Muito romântico! Bjss!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari,
      Eban não! kkkk
      E sim, Conrado e Miguel são fofos de mais, românticos, me encantaram...
      Obrigada pelo carinho.

      Excluir