Título: O Tocaio
Autor: Edison Rodrigues Filho
Editora: Primavera Editorial
Ano: 2014


Flávio Moretto é o xará, o Tocaio, de Flávio Fontoura, o Biotônico. Um triângulo amoroso inicialmente entre Amanda, Tocaio e Biotônico desencadeará uma trama cheia de mistério, permeada por política e história. Depois da suposta morte de Biotônico, é a vez do triângulo amoroso entre Tocaio, Amanda e uma garota parecida com Juliana, a filha de Biotônico e Amanda. Uma dúvida paira se a garota é mesmo Juliana ou alguma moça parecida com ela. Tocaio fica confuso entre o amor por Amanda e a paixão pela garota. Será que este e outros mistérios se desfazem ao final da trama? Toda essa história é permeada por acontecimentos políticos, como quando estudantes foram às ruas fazer a campanha Fora Collor, que culminou no impeachment do então presidente da República.


Onde Comprar:  





Recebi o livro “O Tocaio”, do autor Edison Rodrigues Filho, da nossa parceira Primavera Editorial. E digo convicta, que a leitura me surpreendeu imensamente. Logo na sinopse, fiquei super instigada a começar o livro, mas foi no decorrer da leitura que me vi totalmente envolta - e rendida - à história do Flávio Moretto, mais conhecido como Tocaio.


Flávio Moretto conheceu Flávio Fontoura logo na juventude, e se tornaram amigos inseparáveis. Enquanto Flávio com “eme”, o Tocaio, era um menino tímido e mais recatado, seu amigo, Flávio com “efe”, o Biotônico, era mais impulsivo e mais carismático. Apesar dessa grande diferença, os Flávios se completavam. Sempre juntos, aprontaram todas na infância, compartilhavam alegrias, confusões, trapalhadas e falcatruas. E quando a linda ruiva Amanda entrou em suas vidas, também compartilharam a primeira paixão. Porém, quem se saiu melhor nessa situação foi Biotônico, que ganhou o amor da jovem. Deixando assim, um Tocaio apaixonado em segundo plano.

“O efe, afinal, seria feliz – efe de felicidade. O eme permaneceu estático sobre o altar, o observando o casal se retirar lentamente. Flávio eme queria morrer ali mesmo – eme de morte.”



O tempo passa e eles crescem, mas a amizade continua. Tocaio continua nutrindo uma paixão secreta pela ruiva (não tão secreta assim). Fontoura se casa com Amanda, tem uma vida próspera e uma boa condição financeira, e com a chegada da filha do casal, a vida se torna perfeita aos olhos de Tocaio. No fim, seu amigo conseguiu a vida que ele tão secretamente sonhou, fazendo-o cultivar uma inveja profunda. Moretto se tornou professor de literatura, com baixo salário, muito trabalho e poucas alegrias, mas continuou sendo o ombro de seus amigos, Biotônico e Amanda.

“A sala de aula está apinhada de alunos dispersos e inquietos. Uma centena deles, afogados em calor e desleixo. Diante da lousa, o professor fala para poucos, os de sempre, aleatórios, mera condição estatística.”


No entanto, a vida muda drasticamente, quando em um acidente automobilístico, Flávio Fontoura perde a sua vida. Tocaio fica abalado, mas não desampara a viúva Amanda, e a filha do casal, Juliana. E então, uma chance para sua tão sonhada felicidade aparece, e ele começa a se envolver com seu eterno amor. Flávio entra com tudo na vida que um dia foi de seu melhor amigo, assumindo não só sua família, mas também a cama da bela viúva. Quem não fica muito satisfeita com essa situação, é Juliana, que não aceita de jeito nenhum, que seu padrinho assuma o lugar de seu pai. Mas nada do que Tocaio idealizava, era totalmente realidade, e ele se torna um total estranho em sua própria vida.

"Para ele, o tempo podia ser representado pela quantidade de livros nas estantes que ainda não leram."


Em uma noite, ele começa a ver sua enteada com outros olhos, depois de ver uma cena que não sai de sua cabeça. A partir daí, ele começa a nutrir certa fissura pela jovem, que o leva a refletir sobre diversas situações. E com a chegada de uma estranha que é idêntica a Juliana, ele se vê divido entre uma paixão descabida e o amor de Amanda. Mas nada nesse livro é mais do mesmo, e quando você menos espera, reviravoltas surpreendentes acontecem, sugando você leitor, para dentro da história. E te faz pensar: Será que todo mundo tem um preço? Será que você conhece de verdade aquele que julga ser seu amigo? Será que você se conhece?

“- Para ficar louco, basta ser são. Na vida, em dado momento ou circunstância, quem pode garantir total sanidade?”


O livro conta com 194 páginas de uma leitura contagiante, instigante, surpreendente, fluida e arrebatadora. Uma trama narrada em terceira pessoa, dosando passado e presente, que devo dizer que em alguns momentos deixou a leitura um pouco confusa, mas nada que fizesse perder o brilho da narrativa. A história me fisgou e prendeu a minha atenção desde a primeira página. Li o livro em apenas algumas horas, e não consegui deixar de lado um minuto sequer. A cada novo capítulo somos apresentados a novos acontecimentos, que te faz querer saber o que vai acontecer na cena seguinte. A escrita do Edison é singular, e ouso a dizer que em determinadas partes, até poética. Ele usa uma linguagem mais rebuscada, mas que não deixa de ser acessível. O livro também conta com passagens históricas. Somos levados ao período Collor, aos caras pintadas, as passeatas, a corrupção e aos movimentos sociais na luta política contra o governo.

“Num país em que o povo parece tomar o asfalto apenas para sambar, aquela era um demonstração e tanto de amadurecimento cívico. A praça estava repleta de jovens animados com rostos pintados de verde, amarelo e azul.”


O livro teve um desfecho surpreendente, que não deixou devendo nada. Os personagens foram bem construídos, são marcantes e intensos, e com certeza, fogem do padrão de perfeição de muitas obras atuais. Os defeitos, os medos, os problemas, as dúvidas e os arrependimentos desses personagens foram bem trabalhados, fazendo com que eles se pareçam mais realistas. Mais parecidos comigo, mais parecidos com você. A história é bem escrita, é inteligente e foi muito bem executada. Somos envolvidos em uma trama de amores, mentiras, descobertas, reviravoltas e várias tensões.


Referente à parte física, o livro conta com uma capa linda e uma diagramação sutil que deixou a leitura mais confortável.

Indico o livro para todos aqueles que gostam de uma leitura inteligente, com um enredo um pouco mais complexo e um romance nada clichê. O Tocaio, sem sombra de dúvidas, foi um livro que me surpreendeu do começo ao fim. 




O AUTOR


Edison Rodrigues Filho nasceu em 1960, em Porto Alegre, e formou-se em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica/RS em 1985. Depois de três anos em São Paulo, em 1990, pós-graduou-se em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing. A partir de 1995 passou a trabalhar como escritor e roteirista, tendo participado de cursos e wokshops com renomados roteiristas como Syd Field, Richard Walter, Fernanda Pompeu, Tata Amaral, Cristina Fonseca e Chico de Assis. Em 1996, foi o vencedor do VII Prêmio Jorge Andrade de contos, da Academia Barretense de Cultura. É autor dos livros juvenis O Segredo da Chave (2002), O Segredo da Invisibilidade (2004), O Segredo da Longevidade (2005), Jardim do Céu (2010) e Meio Circulante (2012). Também é autor do romance adulto O Tocaio.





Até a próxima!






12 Comentários

  1. Eu costumo não gostar desses livros com triângulos românticos e etc e esse ainda tem dois... Hahaha Mas, como você disse, ele foge do clichê, então eu até que fiquei um pouco interessado e poderia dar uma chance algum dia.

    Ps:A capa do livro é muito legal!

    Abraços,
    Lucas Fagundes
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    A premissa do livro é bastante interessante. Fiquei curiosa para saber como o autor desenvolve a história do Tocaio, principalmente depois que ele se interessa por Juliana, por ser uma situação delicada, já que ela é a filha de Amanda.
    Ótima resenha!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  3. Olá, Nai. Já havia lido uma outra resenha deste livro e gostei bastante da premissa dele. Com certeza irei gostar deste livro, é o tipo de leitura que eu gosto.
    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  4. Por tudo que você pontou na resenha, o livro parece ser muito bom mesmo. O interessante é que se forma dois triângulo amoroso. Fiquei curiosa para saber se Tocaio fica com a mãe ou com a filha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Gostei da resenha, é quase (é) um clichê ter um triangulo amoroso dentro de um livro, mas a parte de misturar a história ( "Fora Collor"), me intrigou a procurar a obra e lê-la!
    Beijos, Nathália (http://entrelinhaseafins.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
  6. Gente! Esse livro deve ser realmente intrigante e um tanto quanto polêmico. Já havia lido algumas curiosidades sobre o livro, mas nenhuma me despertou tanto quanto sua resenha. É um assunto bem interessante e tentarei ler assim que tiver a oportunidade!

    Beijos,
    Império Imaginário | Fernanda Goulart.

    ResponderExcluir
  7. Olaaa
    Sua resenha esta ótima e o livro chama a atenção por parecer diferente, ótimo enredo. Muito legal a dica e espero ler.

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  8. Oi, Dai! Aí está um livro pelo qual não me interessaria a princípio, mas que sua resenha acabou me convencendo. :)
    Um abraço!
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  9. Olha eu gostei bastante de tudo que você abordou em sua resenha.
    Me parece ser um livro muito envolvente, mas eu não sei se pegaria para ler não.
    Acho que não faz muito meu tipo sabe? Mas mesmo assim eu acho que leria quando tivesse
    mais tranquila em relação as minhas outras leituras que ainda tenho que colocar em dia hahahaha

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/memorias-literarias-1.html

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bom?
    Esse livro tem um certo mistério e uma premissa instigante envolvendo os dois personagens. Já tinha lido uma resenha dele e tinha ficado interessada. Acho que entendi o lance do tocaio na narrativa.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Dai lindona...
    Não conhecia esse livro e nem o autor, confesso que olhando assim não seria um livro pelo qual eu me interessaria, mas a sua resenha me chamou e muito a atenção. Adorei!
    Vou buscar saber mais sobre o livro, quem sabe não dou uma chance para ele.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bem?
    Já tinha ouvido falar desse livro e fiquei bem curiosa para lê-lo. A premissa é bem interessante e sua resenha me instigou ainda mais. Espero poder comprá-lo e lê-lo em breve.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir