Sara Montezuma é exatamente o que qualquer mocinha de romance jamais pensou em ser. Ela é a rainha do drama e da manipulação, odeia responsabilidades, só gosta dos caras errados e vive constantemente de ressaca. Que ela sempre foi meio narcisista e politicamente incorreta, todo mundo já sabia. Mas tentar pular o muro do colégio é certamente o estopim. O resultado dessa pequena aventura? Um carimbo de expulsão no histórico escolar e uma viagem só de ida para a bonita e tranquila Campos do Jordão. No final das contas, a mudança não era um castigo tão grande assim. Ela ia morar em um dos destinos de férias mais famosos do Brasil, dirigir o Bel Air 57 do pai sem carteira de motorista, conhecer os turistas mais gatos que podem existir e, acima de tudo, ficar bem longe de todas as memórias ruins envolvendo a morte trágica do padrinho. É um novo começo. E Sara está se divertindo como nunca. O único problema é que aqueles últimos meses tinham deixado todos devastados e, mesmo com todas as festas e distrações, superar o passado é muito mais difícil do que ela poderia esperar. Mas não se chamaria Sara Montezuma se nem ao menos tentasse! Tudo o que ela quer é uma história pra lá de audaciosa, feita principalmente para quem já cansou de ler sobre mocinhas comportadas e príncipes em cavalos brancos.


Onde Comprar: Amazon 




Ei galera, cá estou eu com mais uma resenha. Tudo o que ela quer, é simplesmente uma comédia. Ri litros, gargalhei e me diverti muito com essa leitura e, principalmente com nossa japa maluquinha e piriguete, Sara. Já no prólogo temos uma boa ideia do que a leitura nos reserva...

"Eu fico tentando entender essa necessidade que as pessoas têm de encontrar o amor. Como se fosse a resposta para todas as perguntas e a solução para todos os problemas. Todo filme que você já viu, todo livro que você já leu, milhões e milhões de músicas que existem por aí: tudo gira em torno dessas quatro letras. Claro, você pode até fingir e dizer que não é bem assim. Que até gosta do jeito que a carruagem está andando, mas, no fundo, sempre estará lá - na mesa de bar, na cadeira do metrô, na fila do supermercado - esperando que ele apareça."

Sim, Sara é completamente do “avesso”, e eu simplesmente amo personagens como ela. Além de completamente irreverente, extrovertida, simpática, e também um pouco problemática, Sara é um pé de cana daquelas rs. Na maior parte da história eu amei sua atitude de “to nem aí pra porra nenhuma”, mas houve alguns momentos em que eu quis estrangular essa garota, pois ela era uma verdadeira megera. Uma menina mimada, cheia de vontades, de uma personalidade forte e atitudes ora louváveis e ora ridículas, Sara também tem seu lado sentimental, família e “humana”.

A história começa em São Paulo, mas logo após nossa protagonista aprontar uma das suas, seu pai Dr. Haroldo – que por sinal é um santo enviado por Deus, porque aja paciência para aguentar essa garota, e só mesmo um anjo daria conta de educar Sara – resolve se mudar para Campos do Jordão, e ver se finalmente sua filha começa a ter um pouco mais de juízo em sua cabecinha que só pensa em baladas, bebidas e claro... HOMENS.

(...) Homem bonzinho demais é bicha. Homem nobre demais não existe. É lenda. Tipo dragão, coelhinho da Páscoa, saca? E homem malvado é gostoso, mas nunca chega a ser mocinho de porcaria nenhuma. Para que precisamos de mocinho?...

Sara também já teve sua cota de sofrimento, e penso eu cá com meus botões, que esse jeitão todo louco dela é uma armadura para disfarçar sua carência. Sua mãe a abandonou quando tinha apenas cinco anos. Seu padrinho, Joel Bosi, que era seu segundo pai, morreu vitima de um assalto, sendo assim, sobraram apenas ela, seu pai, sua madrinha Vitória e Gabriel Bosi, filho dos seus padrinhos, vulgo: Bosi, a pedra em seu sapato, a espinha na véspera de uma baita festa, a TPM, o sexo sem orgasmos múltiplos...

Gabriel é o típico irmão caçula (mas que não é irmão nem em pensamento) aquele pentelho, chatão, que entrega todas as besteiras que a irmã faz e todas essas coisas que só um garoto implicante, irritante e amigo faz. A relação desses dois vive aos trancos e barrancos, mas é muito divertida e as mais altas gargalhadas eu soltei com as pérolas do Bosi. Ele é uma graça!

Para quem procura uma história bem diferente, essa é a ideal. Sara vive muitos momentos divertidos, incríveis e alguns nem tão bons assim. Tudo o que ela quer conta uma história leve, engraçada, divertida e também muito real. Ultimamente tenho lido muitas histórias de amor, daquelas que você pensa: isso só acontece em livro e filme, e eu amo isso, essa ficção, essa ilusão, a coisa do não real, mas me encantei com essa história porque nem só do “felizes para sempre” se faz uma linda história de amor, nem só de uma paixão avassaladora se faz um romance de suspirar, nem só de momentos bons se faz uma vida boa, e Sara nos mostra isso, que não precisamos ser convencionais, seguir regras, obedecer crenças, essa história nos faz entender que a minha felicidade pode e na maioria das vezes será muito diferente da sua. O que eu quero para a minha vida não é o mesmo que você quer para a sua. O que é certo para mim pode ser errado para você, porém isso não quer dizer que é certo ou errado, isso diz que a vida deve ser vivida da maneira que acharmos melhor, pois o importante é viver e ter o maior número de momentos felizes possível.

O final me deixou com aquele aperto no coração, pois sou uma romântica assumida e sim, eu esperava o bendito “felizes para sempre” kkkkk. Ele veio, mas de uma maneira diferente, muito legal e completamente dentro da ideia de toda a narrativa. Gostei muito da história, me divertiu muito e me surpreendeu. Uma leitura leve e descontraída. Confesso que em alguns momentos achei repetitivo, mas isso, nem de longe, atrapalhou a leitura ou tirou o brilho de Sara e suas adoráveis loucuras.

"Mas é assim que a vida é. Tempos bons e tempos ruins. E ninguém pode saber como vai ser daqui pra frente. Pode ser que tudo continue uma tragédia, pode ser um começo para algo melhor”.  Eu levo isso para minha vida. Nem só de momentos bons se faz uma vida boa. Os momentos ruins são de muita serventia e em alguns episódios de nossas vidas os momentos ruins são os que nos salvam, que nos faz perceber, se tocar, entender. Podemos ver tudo de maneira ruim, mas às vezes o ruim pode ser bom e o bom pode ser ruim. Tudo depende da maneira que lidamos com os acontecimentos e com a vida. Erika arrasou e me surpreendeu com essa história hilária e incrível. 




A AUTORA

Erika Rossas nasceu em Fortaleza, na noite de reis de 1990. Designer de moda, escritora compulsiva, capricorniana assumida e viajante inveterada. Gosta da emoção de se aventurar em tudo o que é novo e sempre acreditou que todo sonho é possível se você lutar por ele. É fissurada por livros, luzes da cidade e prefere viver sem um rim a viver sem música. Tem tantas histórias na cabeça que até perdeu as contas, TUDO O QUE ELA QUER é a primeira que apresenta a vocês. 

Blog  Fanpage  Facebook  Instagram  Twitter






Beijos!






11 Comentários

  1. Não é um livro que me chamaria atenção, mas o fato de ser um livro para dar boas risadas já me interessou. Adorei sua resenha. bjs

    ResponderExcluir
  2. Oooooi então
    Sara não me agradou egotista egocentrista e bebada.
    Não thanks.
    Nunca li nenhum nacional do gênero próximo do chick lik, que eu não li.
    Hahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  3. Onde compra o físico????????
    Simplesmente morri de vontade de ler esse livro...
    E essa capa então... Quanta fofura :D
    Amei sua resenha, rica em detalhes sem deixar de dar sua opinião sincera.
    Divertido, dramático, romântico, parece que tem de tudo um pouco.
    Deixa eu ir ali adicionar na WishList ❤

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  4. Que resenha maravilhosa, Vanessa! Já falei pra você que adorei né?
    Fico feliz que tenha se divertido com a história e ao mesmo tempo encontrado espaço para refletir.

    Costumo dizer que a Sara não é pra todo mundo, mas a verdade é que a gente encontra várias pessoas difíceis na nossa vida e o maior desafio é continuar ao lado delas, tentando ajudá-las a encontrar o caminho certo. E pra mim esse tipo de amor é muito mais importante que aquelas paixões devastadoras e incontroláveis dos romances.
    E nem vamos falar que a Sara até que tem um pouco de razão nas loucuras que faz... porque ela sempre está ali pra questionar todas as convenções sociais e bater o pé quando dizem que ela não pode fazer alguma coisa.
    Então gostei muito do seu ponto de vista na história. Só falou verdades. hehehe

    E olha, também gosto de finais felizes, viu? mas acho que cada um tem o seu momento certo. A Sara teve o dela e, como ela mesma disse, com certeza vai ter vários outros pela frente.
    Brigadão pela resenha e por ter dado uma chance à minha história.

    beijos
    www.manualdaerika.com

    ResponderExcluir
  5. Realmente parece ser uma leitura bem diferente de tudo que estou acostumada.
    Sem falar que fiquei bem curiosa no Gabriel, logo super curiosa na história e já quero ler. ^^

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  6. Esse não é bem um tipo de leitura que gosto muito de ler, mas pelo fato de ter comédia no meio pode ser que eu dê uma chance para ele, e quem sabe o leio algum dia.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  7. Oie, tudo bom?
    Nossa, gostei premissa divertida desse livro e sempre curto ler esse tipo que são mais descontraídos. Não conhecia esse livro ainda, mas me interessei, apesar dos momentos repetidos da narrativa.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    O que mais gostei desse livro, é o fato de ter citado que é uma história de amor leve e engraçada, porém real, porque realmente nós lemos muitos livros que as histórias nunca vão acontecer no mundo real, e ler algo que é bem real e que mostra que o conto de fadas não é feito somente de momentos bons é algo realmente incrível para ser lido.

    www.gordinhaassumida.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii
    Adorei a sua resenha e menina amo protagonistas assim kk
    Não conhecia esse livro e já curti e o melhor de tudo... já quero kkkkkkk
    Fiquei curiosa com esse felizes para sempre que você mencionou.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Que resenha maravilhosa! Estou querendo ler mais nacionais e com toda certeza depois dessa resenha, esse livro estará na minhas próximas compras. Há tempos não leio um livro assim, leve divertido, com personagens hilários que nos mostram que nem tudo si como queremos. Amei a sua resenha, me deixou muito curiosa.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá

    Adorei a premissa, essa mistura de poder dá altas risadas e ao mesmo tempo você poder tirar uma lição pra vida e bem interessante e gosto muito disso, a capa também gostei bastante parece bastante condizente com o livro, gostei da resenha.

    Bjss

    ResponderExcluir