A vida de Marina não é fácil. A de Daniel é fácil demais. Marina sonhava em seguir sua missão. Daniel queria apenas cumprir sua promessa. Juntos, eles não são nada perfeitos, mas isso não quer dizer que o amor não o seja.




Onde comprar:





Imperfeitos, o título cabe como uma luva para o casal. Perfeito é como o amor surge e amadurece entre Marina e Daniel durante a história. Eles são muito fofos, mas muito confusos também rs.

Tudo começa com uma grande decepção que Marina tem com seu pai. Ele abandona seu casamento, sua esposa e sua filha que, a princípio, o tem como herói, as deixam em Goiânia e segue para São Paulo. Mas, a vida trata de esfregar na cara da bela Marina que nada é como ela imaginava.

Após a separação dos pais, três meses sem rever seu progenitor e de querer um explicação pelo o ocorrido, Marina resolve ir visitá-lo em São Paulo. Ansiosa e com muita saudade, a decepção a abraça novamente quando ela percebe que ele não foi buscá-la no aeroporto. Tal decepção só faz aumentar quando Marina chega à nova casa do pai e se depara com uma situação e com pessoas que ela nem sonhava que existiam, e uma dessas pessoas não é ninguém menos que o lindinho do Daniel. Porém, como desgraça pouco é bobagem, ela dá de cara com a bela bisca, que agora é a noiva de seu pai. Marina a reconhece logo como a secretária dele, e aí que ela capta a merda que ele fez: trocou um casamento de anos, traiu sua mãe e agora iria se casar com sua amante. E o pior, seu amado pai nem teve a capacidade de lhe dar tal notícia. Fala sério, que pai mais sem noção!

A situação já não é nada agradável e a vida de Marina se torna cada vez pior quando ela está com a nova "família" de seu pai, que por sinal mal para em casa e quando está, mal dá atenção para sua filha. E se não bastasse tudo isso, ainda tem o seu "irmão" postiço, que além de lindo, também faz questão de ignorá-la. Depois de aturar as sandices da nova madrasta e a nova situação que ela é exposta, Marina decide colocar tudo para fora e desabafa com o pai tudo o que pensa, e essa conversa acaba em uma grande briga, como sempre, seu pai não liga para o que ela pensa ou sente. Muito triste, Marina liga para sua mãe e implora que ela vá buscá-la, pois não aguenta mais ficar naquela casa. É aí que a vida a surpreende novamente.  Sua mãe, aquela que ela idolatra, ama de todo coração, é seu exemplo de vida e seu espelho, sofre um terrível acidente, e Mari se sente culpada.

Vendo a situação de desespero da meia "irmã", Daniel a consola, dá carinho, atenção, amor, coisas que ela não recebe a muito tempo e que ela não esperaria dele, e é desse momento de pura tristeza e solidão, que Marina encontra nos braços de Daniel o consolo necessitado e uma amizade muito bem vinda. Promessas sinceras são feitas por Daniel, e Marina acredita cegamente que sua vida não será tão miserável com ele ao seu lado. Contudo, a madrasta biscate trata logo de desfazer aquela amizade e, conseguindo manipular pai, enteada e filho, ela manda Marina para um colégio interno na Suíça e Daniel para os Estados Unidos estudar inglês... Jesuuus, como essa menina leva bofetadas da vida!

Passados alguns anos, Marina resolve voltar para o Brasil e estudar Administração de empresas para poder assumir o lugar da sua mãe no hospital que pertencia a ela. Seu coração estava machucado demais, seu pai a desprezava e seu “irmão” que prometera nunca abandoná-la, estava vivendo a vida feliz e muito abastada em seu lugar, enquanto ela seguia sozinha. Sem ter praticamente um tostão furado, pois seu “generoso” pai resolveu abandoná-la de vez e cortar toda a ajuda que dava, se ela realmente retornasse ao Brasil, ela passa um sufoco daqueles, mas não desiste de lutar. Mais surpresas estão por vir para Marina, e é em seu primeiro dia de aula, que finalmente a vida lhe trás uma boa surpresa e lhe apresenta Clara, uma menina louquinha, mas que logo vira sua melhor amiga.

E numa festa de boas vindas oferecida pelos veteranos, Marina da de cara, ou melhor, da um encontrão, em quem ela menos gostaria: Daniel. Os dois se surpreendem com o encontro, e é a partir desse dia que o bicho começa a pegar...

"Já passa de uma da madrugada. Estou na cama, mas longe de conseguir dormir. Sou consumido pela imagem de Marina. Ela continua linda, mas hoje, sua beleza é mais autêntica. O mundo real a fez mais simples. Seu jeito de falar, a forma como encara as pessoas com quem conversa, o seu sorriso. Já não é inalcançável! E isso a torna ainda mais incrível".

Marina é uma garota decidida, cheia de vontades e que corre atrás dos seus objetivos. É simpática e linda, o que chama a atenção de todos, ou da maioria dos garotos da faculdade. Daniel é aquele carinha por quem todas as garotas babam e querem um momento em sua cama. Ele adora uma farra e não dispensa uma gata fogosa. Ela tenta evitar a todo custo o contato com Dani, sua mágoa é muito grande. Mas ele, além de bad boy, galinha e fofo, é muito chato e persistente. Ele faz de tudo para estar perto de Marina, pra chamar sua atenção. Aos tapas e beijos eles começam a se entender, muito mais pelo jeitinho malandro que Daniel deu para trazê-la pra perto, mas, mesmo com sua malandragem por trás de tudo, eles realmente se dão bem, até que começam a perceber que o sentimento mudou...

"E percebo que, por Marina, eu quero mudar. Neste momento, tudo fica claro como água. Claro como seus olhos. Eu sempre fui perdidamente e completamente apaixonado pela única mulher que me conhece de verdade e a única que não posso querer. Estou apaixonado por Marina".

E, a partir daí, ele pena até conseguir conquistar aquele coraçãozinho teimoso, pois, mesmo sabendo que está doidinha por Daniel, Marina não aceita, e nega a si mesma esse sentimento. Vou te falar, Daniel dá suas mancadas e sofre pra reconquistar Marina, realmente peregrina, mas ele tem todo o apoio e ajuda do seu grande amigo GG, que é uma figura.

"Eu apenas tenho esse receio do tipo "é bom demais para ser verdade" que me bloqueia, mas essas poucas horas distante dele amoleceram meu coração"

Marina e Daniel são uns fofos, muitas vezes chatos, confesso, mas no geral, são bem carismáticos e cativantes. Juntos, eles terão que aprender a confiar, a superar, a conquistar, a esquecer e a perdoar.  A história também conta com a presença marcante dos personagens secundários, Clara e GG, que dão um show à parte, além de formarem um casal incrível. Gostei muito da trama, achei leve, divertida e a escrita da Marcela é muito gostosa. Em alguns momentos achei que teve uma enroladinha, mas passou rapidinho rs. Um drama meio clichê, mas eu simplesmente amo o bom (e bem escrito) e velho clichê!

Parabéns a Marcela, o livro é adorável!

"Nós somos dois malucos imperfeitos, mas quando estamos juntos tudo faz sentido".


 



 Beijos! ♥  
          



3 Comentários

  1. Ahhh! Draminha romântico, adoro! Anotei a dica! ;)

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela resenha do meu Imperfeitos! Ficou linda, Virando a página!

    ResponderExcluir