Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...
Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.
Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.
Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.



Onde comprar:






O Príncipe dos Canalhas é um livro que já habita a minha estante já faz alguns meses. Nunca me interessei muito por romances históricos, mas, ao ler o meu primeiro livro desse tema, eu simplesmente fui fisgada. Quando vi pela primeira vez esse romance em questão, fiquei completamente apaixonada pela capa, e mesmo antes de ler o título ou a sinopse, ele já tinha me convencido a comprá-lo só por causa da arte. E saber que ele foi ganhador do prêmio RITA de melhor Romance Histórico, aumentou ainda mais as minhas expectativas. Sem contar que, eu adoro a editora, e gosto de praticamente tudo o que eles lançam. Então para mim, a Arqueiro já virou sinônimo de boas histórias. Contudo, eu acabei passando outros livros na frente e só consegui iniciar a leitura esse ano. A sinopse por si só já é bem explicativa, e dá para ter um bom gostinho da história. Por isso, eu vou tentar não me estender muito ao falar sobre a trama em si, mas sim, em expor a minha opinião sobre ela. Esse canalha me manteve a sua mercê durante todo o desenrolar da história, e foi difícil de descobrir se eu o amava ou o odiava, mas no fim, a resposta foi bem clara. Para se chegar ao topo, você tem que enfrentar uma longa caminhada pela frente, entre flores e espinhos. Então, vamos conhecer o grande Marquês Dain, mais conhecido como lorde Belzebu. 

“O mundo o enfiou em latrinas, provocou-o, zombou dele e o agrediu. O mundo se afastou dele e o fez pagar por toda a mentira mesquinha que se passava por felicidade. O mundo tentou forçá-lo a se submeter, mas ele não cederia, e Dain ditou seus próprios termos.” 

Sebastian Ballister é o quarto Marquês de Dain. Sua vida conturbada começou quando ele ainda era uma criança. Rejeitado pelo pai e abandonado pela mãe, o pequeno Sebastian não tinha noção que poderia sofrer ainda mais do que já havia sofrido, até ser enviado à escola. Lá ele viveu os piores dias de sua vida, era humilhado pelos colegas devido a sua aparência, vivia metido em brigas e confusões, e foi assim que aprendeu a se virar sozinho. Dain era muito esperto e inteligente, ganhou muito dinheiro em jogos de azar e iniciou sua vida nos prazeres da carne prematuramente também. Mesmo que as mulheres tivessem repulsa de sua fisionomia, o dinheiro sempre falava mais alto, e assim ele adotou o lema de Horácio: “Ganha dinheiro honestamente, se puderes; senão, como puderes.”. Com o avançar dos anos, Sebastian se tornou o temido Lorde Belzebu, como era conhecido. Por onde passava deixava seu rastro de destruição e depravação. Nenhuma dama de respeito desejava qualquer tipo de contato com ele, e nem ele queria ter esse tipo de compromisso, Sebastian estava mais do que feliz com sua vida deprava e pecadora. Com sua astúcia e inteligência, conseguiu triplicar o dinheiro do pai, sua vida era regada a jogos, bebidas e orgias. Mas, seus momentos de soberania estavam com dias contados. De tudo o que um dia ele poderia esperar da vida, nada nunca chegaria aos pés do furacão chamado Jessica Trent. 

“Era impensável que aquela desprezível réplica feminina o tivesse afetado. Não havia a menor possibilidade de ele se sentir desconcertado por essa mulher de língua afiada (...)” 

Jessica é uma mulher determinada, forte e completamente liberal para sua época. Ela não se deixa abater pelos tabus impostos pela sociedade machista e preconceituosa. Jess está mais do que disposta a enfrentar qualquer coisa para traçar o seu caminho do jeito que tiver vontade. Com uma beleza única e singular, essa femme fatale tem todos os homens aos seus pés, dos quais ela não faz questão menhuma de ter. Destemida e valente, ela está determinada a ir atrás do diabo para resgatar seu irmão Bartie da má influência do prepotente lorde Belzebu. Contudo, o que ela não esperava, era que seu corpo e mente traidores, pudessem se manifestar justamente pelo inimigo. A surpresa para ambos foi imensa, ela esperava encontrar um troglodita e ele, não estava preparado para se deparar com uma mulher delicada por fora, mas que exalava confiança e independência. A intrépida Jess tirou nosso Belzebu do prumo e fez com que despertassem nele, sentimentos há muito tempo adormecido. E ele, com sua virilidade, inteligência e esperteza, fez com que o objetivo inicial de Jess ficasse quase (quase!) esquecido. Esses dois cabeças duras não estão dispostos a ceder, e vão desafiar um ao outro para ver quem desiste primeiro. Desta forma, começa um jogo de gato e rato, onde ambos vão colocar tudo o que sabem em prática, para ver quem vence no final. Entre muita confusão, armadilhas, equívocos, apostas, intrigas, paixão e desejo, Jess e Dain vão parar na boca dos fofoqueiros e da alta sociedade Parisiense, e só há um jeito de limpar suas reputações: casando-se. E assim, começa mais uma divertida, empolgante e apaixonante confusão. 

“Você me fez desejá-la (...). Você fez com que eu me sentisse solitário, apaixonado. Você me fez desejar o que eu jurei que nunca precisaria, que nunca procuraria.” 

“Sim, respondeu ele silenciosamente. Ele queria ajuda. Queria ajuda para nascer de novo e tornar-se uma pessoa descente desta vez.” 

Dain foi um personagem que me testou do começo ao fim. Iniciei o livro querendo colocá-lo no colo, mas, no decorrer da leitura eu queria tacar o livro na parede junto com sua cabeça. Realmente, o título de canalha lhe cai perfeitamente. O homem é frio, amargo, sem coração, egoísta e um safado de marca maior. Eu só não desisti dele, pois quando a Jessica chegava, ela roubava a cena. Essa personagem me cativou imensamente. Jess é forte, sagaz, inteligente e muito perspicaz. Sem contar que, tem um coração de ouro e sabe atirar melhor do que muitos homens da época. Dain que o diga! Rs Quando coloca uma coisa na cabeça, ela luta até o final, tem um poder de persuasão incrível, e ela conseguiu enxergar qualidades em Dain que nem ele mesmo (e nem eu) conhecia. Mas aos poucos, mesmo cometendo muitas burradas e sempre entendendo tudo distorcido, Dain conseguiu ganhar minha afeição. Sempre acostumado a repulsa das pessoas, essas que sempre estavam ao seu lado por causa do seu dinheiro e poder, ele não consegue entender como aquela mulher tão segura de si, desperta nele sentimentos intensos. Ele é apenas um garotinho assustado de oito anos, no corpo de um homem de trinta e três. O romance é bastante divertido e não tem um momento de tédio. Os diálogos são inteligentes, os personagens são marcantes e a trama é bastante instigante. Adorei ver a caminha de Dain, suas descobertas, sua luta interna contra seus fantasmas, e seu duelo de o amor e ódio pela Jess. Sem esquecer que, sua Marquesa com muita insistência, paciência e um pouco de esperteza, fez o seu coração de pedra voltar a bater. 

“- Não, e também não foi porque tenho um parafuso solto. Não pense que eu sou louca, Dain, porque não sou. Sei que é o que parece, mas há uma explicação bem razoável. O intelecto, como você e todos os homens devem saber, não é páreo para a intensidade do impulso animal. Senti um desejo ensandecido por você desde o primeiro momento em que o vi.” 

“De onde, em nome dos céus, ele tirara a idéia de que ela era frágil ou melindrosa? Esta era a mulher que havia atirado nele!” 

A trama é narrada em terceira pessoa, fazendo com que tenhamos uma ampla visão da história. A escrita da Loretta me conquistou, e seu canalha cumpriu o seu papel perfeitamente. A parte física do livro está um arraso. Como disse acima, a capa é linda e me ganhou de imediato. A diagramação também está linda e limpa, como sempre, a editora arrasa também nesse quesito. Um romance levemente sensual, bem escrito, que tem altas doses de humor, de intriga e muita paixão e desejo. E que nos remete ao clássico a Bela e a Fera. Espero em breve ler o outro romance da Loretta lançado pela Arqueiro, O Último dos Canalhas, que já me deixou babando pela capa. 

“E, no coração negro e duro de lorde Belzebu, como nos pântanos de Dartmoor, a chuva doce caiu e uma semente de amor brotou naquela terra que até pouco tempo era estéril.” 

“- Você se surpreende desde o dia em que eu a conheci, Jess. Toda vez que eu me viro, alguma coisa explode no meu rosto. Se não for um relógio obsceno ou um ícone raro, é uma arma.”







Siga nossas redes sociais, e acompanhe o nosso trabalho: 


 Facebook   Instagram   Twitter   Google + 


Beijos!








32 Comentários

  1. Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  2. Olha estou bastante curiosa para fazer a leitura desse livro, principalmente do segundo que já andei até andei lendo umas resenhas maravilhosas e a trama de certa forma me deixou bastante curiosa. Espero poder ler em breve esse livro e o outro, porque acho que irei gostar, apesar de que eu ainda estou entrando nesses romances de época. Não conheço muito. Até agora eu só li MUITO MAIS QUE UMA PRINCESA e parei por ai. Mas espero poder ler esse ano ainda mais sabe? Eu adorei a sua resenha. Ficou muito bem desenvolvida e percebi que escreve muito bem. PARABÉNS viu?

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-falsiane.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que possa ler em breve, e curta a leitura assim como eu. Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  3. Também não me interessava muito pelo gênero, até que li O Duque e Eu e fui fisgada pelos romances de época! O Príncipe dos Canalhas é um que quero MUITO ler, pois estou lendo resenhas maravilhosas sobre ele, e a sua foi uma delas :) O Último dos Canalhas tem uma capa linda mesmo hahaha fiquei babando tbm, mesmo sem ter lido esse. Espero ler ambos em breve e gostar bastante ;)
    Beijos!!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também Gacrielly! Agora sempre procuro algo do gênero. Espero que curta a leitura, eu amei. Apesar de viver entre amor e ódio com Dain. hahahhhaha
      Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  4. Olá!
    Eu gostei muito da sua opinião.
    Sempre vejo elogios para o livro, mas já tentei ler e não consegui me prender a história, infelizmente. Acho que talvez tenha sido o inicio do livro que não deve ser de todo atrativo.
    Espero começar a leitura novamente, engatar a ler de uma vez!
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, te confesso que no começo eu pensei em desistir. Foram esses momentos - principalmente - em que eu quis tacar o livro na parede junto com a cabeça do Dain. Mas aí, a Jess aparecia e eu continuei, e no fim, já estava rendida. hahahahah Dê mais uma chance, espero que dessa vez ele te conquiste! Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  5. Menina, eu ainda não li esse livro mas morro de vontade de ler não só ele como toda a série. Sou louca por romances de época e essa série parece ser maravilhosa. Morri de rir quando você disse que queria tacar o coitadinho na parede, sei que de coitado ele não tem nada kkkk pelo que vi na sua resenha, ele é bem canalha mesmo, mas sabe de uma coisa, eu acho que gostaria muito dele ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada mesmo, Beatriz! hahahah Ah sim, tenho certeza de que você irá amar, eu gostei muito depois que ele me conquistou. Espero que leia em breve e confira a história de Dain e da Jess. Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  6. Oi, Dai, sua linda!
    Seu texto ficou lindo! Vê-se logo que você gostou do livro.
    Eu já li algumas resenhas dele e de outras obras da autora, mas inda assim, não se se leria. Gosto muito de romances de época nacionais, e tenho pouco interesse nesses ambientados em Londres (ou seja, praticamente todos). De qualquer forma, seu texto está impecável, não tenho do que reclamar!
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nu! Se tiver uma oportunidade, dê uma chance a esse canalha! A história se passa praticamente toda em Paris. Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  7. Só esse título já me afugenta da leitura. Vejo muitas pessoas falando bem dele e vi que você também gostou da obra, mas definitivamente não faz o meu gênero. Confesso, que é um pouco de preconceito também com o gênero, mas enfim. Adorei o modo como você conduziu a resenha, mas infelizmente esse não é um livro pra mim. Num outro momento quem sabe, tudo é possível.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo perfeitamente! Mas se tiver uma oportunidade, d~e uma chance a ele. Esse canalha pode te surpreender! Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  8. Olá, tudo bem? :)
    Também não sou grande fã de Romance Histórico, mas já a algum tempo que tenho tentado arranjar algo que me chame a atenção. Também achei a capa maravilhosa e confesso que o título em si fez-me querer ler porque achei engraçado. Depois de ler a sua resenha, fiquei ainda com mais vontade.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você leia em breve, e que curta bastante a leitura. Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  9. OI Dai. É bem assim mesmo. No final você acha ele o melhor personagem, mas Dain te dá nos nervos e dá vontade de quebrar a cara dele. Mas a Jess também é um amor e consegue as coisas que ela quer com as façanhas dela. Mas o final me surpreendeu sabe, e na continuação com O ùltimo dos Canalhas eles voltam a aparecer e é tão bom rever eles. Dá uma saudade!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Greice! Dain me tirou do sério, mas me conquistou na mesma medida. A Jess é incrível, amei a personagem. Fico feliz em saber que eles aparecem novamente no próximo livro. Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  10. Olá, eu morro de vontade de ler esse livro, ainda mais agora que saiu a continuação dele, o que me anima mais! Eu acho que esse livro tem uma premissa muito bacana e chamativa, e sua resenha me cativou ainda mais!

    Beijos

    www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom, Kétrin! Estou louca para ler o próximo. Espero que curta a leitura tanto quanto eu.Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  11. Ooiee ^^
    Gosto tanto dos livros da Loretta ♥ Confesso que gostei mais do segundo do que deste, mas é impossível não se apaixonar pelo Sebastian. Senti muita pena dele ao longo do livro, principalmente por sua infância, mas ele é mesmo um homem encantador. Espero que você goste da história do segundo também :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dryh, esse é o primeiro livro que leio da Loretta, e adorei. Estou louca para ler o próximo. A infância dele realmente foi triste, e isso me fazia querê-lo colocar no colo. Mas com o tempo, queria dar com a cabeça dele na parede. hahahaaha Mas no fim, Dain me ganhou. Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  12. Oi Dai, tudo bem?

    Gostei bastante da sua resenha, mas não gosto muito de romances de época. Mas os personagens parecem ser bem construídos e gosto desse relacionamento estilo gato e rato. Acho que também sentiria vontade de matar as vezes o Sebastian, mas que bom que aos poucos, você vai se conectando com ele. A Jessica parece ser uma mulher forte e determinada, gosto de protagonistas a frente de seu tempo.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafaela!
      Eu também não curtia muito, mas depois de ler o primeiro, me rendi completamente. Adoro mocinhas como a Jess, acho que foi por isso que ela me conquistou de primeira!

      Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  13. Olá, tudo bem?
    Olha eu sou completamente apaixonada por este livro, li ele assim que a Arqueiro lançou e já li também o último dos canalhas. E perfeitooo. Eu amo amo de paixão. Sua resenha esta ótima, parabéns.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! Estou louca para ler o segundo. Ele já está aqui na minha estante me chamando... hahahaaha

      Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  14. Acredita que ainda não li nenhum desses livros de romance histórico que saiu? Tenho 3 da Julia Quinn e alguns outros, mas ainda não tive tempo de pegar já que prometi terminar todas as séries, trilogias e sagas que comecei já tem tempo e nunca finalizei. Eu sou louca para ler Julia Quinn todo mundo é apaixonado pelos livros dela.
    Desde que vi O príncipe dos canalhas só o titulo já me chamou a atenção a capa então... Ainda não tinha lido a sinopse até você falar na resenha que dá para ter gostinho da história. Sua resenha ficou maravilhosa e me deixou bem ansiosa para ler o livro.
    Ah e realmente a Arqueiro só lança livro bom. Essa editora tem uma mão muito boa para livros.

    Blog
    Blog Miih e o Mundo Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jéssica, ainda não li nada da Julia, mas estou louca para conhecer suas histórias. Que bom que curtiu a resenha, eu realmente adorei a história. Espero que goste também! A Arqueiro é incrível, gosto muito desta editora.

      Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  15. Olá!
    Estou com esse livro parado aqui na minha estante. Amo romances de época e não vejo a hora de realizar essa leitura!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vanessa! Espera que leia em breve e que curta a leitura também.
      Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir
  16. Hi baby, tudo bem? ainda não li esse livro e nem tinha ouvido falar dele mas adoro romance de época! devo querer tacar a cabeça do protagonista na parede como você também quis kkkk

    Estou seguindo seu blog amore <3

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Lilian! Pois então leia, tenho certeza de que você vai querer tacar a cabeça do Dain na parede sim, mas depois vai querer abraçá-lo. hahahhahahahah

      Eu sigo o Speak Cinema também!

      Muito obrigada pelo comentário, volte sempre! ;)
      Beijos ♡

      Excluir