A Décima Sinfonia' retoma a polêmica sobre uma suposta maldição da décima sinfonia de Beethoven. Especula-se que os que insistirem em resgatar a obra e em executá-la estão condenados à morte. A obra, que combina ficção e fatos históricos sobre a vida de um dos grandes gênios da música, tem como ponto de partida o envolvimento do musicólogo Daniel Paniagua em um concerto privado, no qual o músico Roland Thomas irá interpretar uma suposta reconstrução da décima sinfonia de Beethoven. Após ouvir a execução, o protagonista passa a desconfiar que Thomas encontrou de fato a partitura original, embora a existência de tal obra não seja comprovada. O mistério começa quando Roland Thomas é assassinado, horas depois do concerto. Pelo profundo conhecimento da vida e obra de Beethoven, o jovem musicólogo é chamado pela polícia para ajudar a desvendar o assassinato. Ajudado por uma juíza e um sagaz inspetor de polícia, Daniel Paniagua enfrenta influentes grupos - inclusive descendentes de Napoleão Bonaparte - que têm como único intuito se apossar do 'Santo Graal' da música clássica. As respostas para desvendar o enigma de 'A Décima Sinfonia' estão no passado confuso de Beethoven, em um amor proibido e oculto, até agora.


Compre aqui: Saraiva | Amazon  | Americanas  | Cia dos Livros

Clique aqui, e adicione A Décima Sinfonia no Skoob.


Ficha Técnica do Livro
Páginas: 422 | Gênero: Ficção / Policial /    | Formato:  Impresso | ISBN: 9788561977047 | Idioma: Português | Ano: 2008







Mais uma vez me deparo com uma obra incrível lançada pela Primavera Editorial. A Décima Sinfonia é um romance de um musicólogo espanhol especializado na vida e na obra de Ludwig Van Beethoven, que utiliza o pseudônimo de Joseph Gelinek. Contando com 422 páginas, esta trama nos apresenta um enredo rico, inteligente e regado muito mistério, tensão e música. Narrado em terceira pessoa, a obra proporciona ao leitor uma ampla visão dos fatos. A história flui com muita graciosidade e mantém o leitor fixado a cada página virada, tentando decifrar os seus mistérios junto com seus personagens. 

“(...) Apenas me lembrei de que há eruditos que afirmam que, em algum lugar da Europa, permanece oculto, à espera de ser descoberto, o manuscrito completo da Décima Sinfonia de Beethoven.”

O enredo gira em torno de uma grande descoberta feita pelo prestigiado maestro Ronald Thomas. Ele revolucionou a música clássica contemporânea ao reconstruir o primeiro movimento da lendária Décima Sinfonia de Beethoven. Em um concerto particular, com convidados escolhidos a dedo, o ilustre maestro faria a estréia desta música. Entre estes convidados está Daniel Paniagua, um jovem musicólogo especializado em Beethoven. Ao ouvir a esplêndida melodia, Daniel fica encantado e completamente aturdido. A música não lhe parecia somente uma reconstrução, os seus ouvidos treinados diziam que era obra do próprio Beethoven. Mas se isso fosse verdade, Ronald teria descoberto o “Santo Graal” da música clássica e a suposta “maldição da décima” seria quebrada (A maldição da décima é uma superstição que existe entre os músicos, desde Beethoven. Eles acreditam que todos os compositores morrem após completarem sua nona sinfonia. Nesta obra, o personagem de Daniel cita alguns casos de compositores que morreram, comprovando assim, esta maldição).

“A Décima, se existe, seria um manuscrito inédito de Beethoven, muito provavelmente o efeito artística mais importante dos últimos séculos. E, além disso, sua aparição poria fim à “maldição da Nona”(...)”

No dia seguinte ao concerto, uma fatídica notícia estampa os noticiários e abala o mundo. Ronald Thomas foi friamente assassinado, horas após o concerto. Sua cabeça foi decapitada e encontrada dias após o assassinato. Depois este crime cruel, inicia-se uma grande investigação para chegar a raiz do grande mistério que cerca esta fatalidade. Devido ao seu grande conhecimento em musicologia, Daniel Paniagua é convidado a ajudar nas investigações, e junto com a juíza Suzana Rodriguez e o investigador de polícia Mateos, eles correm contra o tempo para desvendar esse enigma. Mas no caminho, eles vão se deparar com pessoas influentes que desejam se apropriar dessa descoberta.

“Aquilo ela Beethoven em estado puro, a ponto de, até para os ouvidos treinados como os de Paniagua, ser impossível separar do conjunto de fragmentos originais dos que tinham sido compostos por Thomas para facilitar as transições entre um episódio musical e outro.”

Joseph Gelinek retrata uma trama rica em detalhes e acontecimentos históricos, além de citar grandes nomes da música erudita como: Beethoven, Bach, Vivaldi, Mozart, entre outros. Paralelo ao suspense desse assassinato, também acompanhamos a vida do jovem musicólogo Paniagua, e seu amor e dedicação a Beethoven. 

Mesmo não sendo uma grande conhecedora, sou apaixonada por música clássica, e este livro foi uma grande surpresa. Fiquei extasiada com a sagacidade do autor e me vi vidrada em seus mistérios. Joseph desenvolveu a história com maestria e me manteve cativa a cada novo capítulo. O exemplar está lindo, a capa orna perfeitamente com a obra, a diagramação está simples, porém impecável.

Indico o livro para todos os amantes de uma leitura farta em história, para os apreciadores de literatura policial regada de muito suspense, segredos e ação, ou para você que simplesmente aprecia uma história envolvente e inteligente.
  









Siga nossas redes sociais, e acompanhe o nosso trabalho:



 Facebook   Instagram   Twitter   Google + 


Beijos!











7 Comentários

  1. Me pareceu com um romance de Dow Brown, mais um livro pra minha lista pra ler, por isso não acaba nunca. rsrs

    ResponderExcluir
  2. Carambaaaaa! Nunca tinha ouvido falar desse livro e término aqui completamente ansiosa pra ler! Hahaha. A capa é esplêndida e a historia parece regada de mistérios, exatamente como eu gosto. E de envolve música clássica, ganha meu coração de vez haha. Obrigada por essa indicação maravilhosa. Beijos da Sa!

    ResponderExcluir
  3. Pois já aceitei a indicação! Também adoro música erudita. Fico louca quando vejo algo relacionado ao tema. Sua resenha está muito bem escrita e esse suspense todo mexeu com minha curiosidade. Achei bacana a premissa do livro. Valeu pela dica!!! :)

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros que tenham um bom suspense, mortes e investigações,hahaha.Não conhecia esse livro, amei a capa, a história e pela sua resenha o autor conseguiu reger tudo muito bem. Se tiver a oportunidade com certeza o lerei, adoro esse gênero.Maravilhosa sua resenha.

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Oii cheirosa!
    Menina que livro é esse?!
    Fiquei bastante curiosa para saber como o autor misturou músicas clássica, maldição, assassinato tudo no mesmo livro.
    Gostei do enredo bem diferente.
    Com certeza vou deixar anotada a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Dai!
    Eu gostava muito de música clássica, estava sempre ouvindo Mozart e Ravel. Após perder a audição é que fui conhecer um pouco mais da vida de Beethoven. Achei a premissa desse livro muito bacana, concordo com você que a capa faz mesmo jus à obra. Como eu adoro tramas oliciais e cheias de mistério, ela já foi pra lista! um beijo!!!

    ResponderExcluir
  7. Achei a capa linda, mas confesso que não gosto muito de ouvir música clássica, acho lindo que curte!
    Por conta disso, acho que não leria o livro... Apesar que adoro um mistério! rsrsrs

    Parabéns pela resenha, beijos

    ResponderExcluir