Conrado Guerra abriu mão da advocacia e agora é delegado da polícia federal. É um homem muito bonito e dono de uma personalidade forte e decidida. Após a morte de sua mulher, ele criou sozinho o filho Guilherme, de 8 anos. Gui é a sua vida, o seu bem maior, é o único elo que ele tem com a sua amada e falecida esposa.
Simone de Assis é provocante, independente e sensual. Dona de um sorriso encantador, a linda advogada de olhos dourados é uma combinação fatal para os homens. E não seria diferente para o durão do doutor Guerra, que assim que a conhece, fica fascinado por ela.
Simone evita relacionamentos sérios.
Conrado não quer se apaixonar.
Simone preza muito a sua liberdade.
Conrado é livre por natureza.
Mas um encontro pode mudar o destino de ambos.
O amor pode acontecer para eles? Conrado está pronto para amar novamente? E Simone, está disposta a ter um relacionamento e abrir mão de sua liberdade?
Desejo em Julgamento é o segundo volume da série Sentença e é um livro intenso, cheio de emoções e sentimentos fortes.


Compre aqui:  Amazon 


Ficha Técnica do Livro
Páginas: 340 | Gênero: Romance / Erótico | Formato: Digital  | ASIN: B01D46AKOW | Idioma: Português | Ano: 2016



 



Nina Müller lançou recentemente o segundo volume da Série Sentença, Desejo em Julgamento. Nesse romance vamos conhecer a história de Conrado Guerra e Simone de Assis. Quem teve a oportunidade de ler o primeiro livro, Amor em Julgamento, sabe que a família Guerra é composta por homens fortes, determinados e extremamente sensuais, e com o nosso delegado, as coisas não foram diferentes. E sabe quando junta a fome com a vontade de comer? Então, Simone não deixa por baixo não, ela é completamente segura de si e dona das próprias vontades. Esse casal apimentado incendiou as páginas dessa trama! Mas a obra não conta somente com cenas quentes; o enredo aborda amor, família, descobertas, recomeço e amizade. 

Quando perdeu sua amada esposa Alice, Conrado ficou devastado, e com um filho ainda pequeno para cuidar. Hoje, Gui tem oito anos e é uma criança encantadora. Depois dessa perda, ele não quis se envolver com mais ninguém, porém, não deixa de ter seus casos por aí. O delegado Guerra é um homem sexy, dominador, inteligente e com um coração enorme, e arranca muitos suspiros da mulherada. Em mais um dia de trabalho, ele conhece uma advogada sagaz, impertinente, dona de uma personalidade marcante e de um corpo espetacular. Simone vira então a sua fonte de desejo. E assim como ele, Mone não quer se relacionar efetivamente com ninguém. Depois de vivenciar o casamento desgastado de seus pais, e por seu primeiro namoro ter terminado de um jeito desastroso, ela passou a não acreditar no amor. Aconselhada por sua madrinha e melhor amiga Pilar, ela decide então que usaria os homens em prol do seu bel prazer, afinal, é melhor usá-los do que ser usada.

"Até hoje nenhum homem havia sugado tanto de mim em tão pouco tempo. E isso me deixava perdida, confusa, com medo da entrega, dos sentimentos que começavam a surgir de mansinho em mim."

Ao contrário de Conrado, que tem uma família unida e muito amorosa, a relação com a sua sempre foi conturbada. Ela nunca se deu bem com a mãe, mesmo fazendo de tudo para ser o oposto, e depois da morte de seu pai, seu grande amigo e companheiro, a convivência das duas só piorou. Quem sempre esteve ao seu lado sendo seu alicerce era Pilar. Quando conhece o delegado Guerra, Mone fica fascinada com sua presença imponente, e seu corpo logo responde ao dele. Não demora nada para eles se renderem a esse desejo avassalador. O que fazer então, quando um sentimento inesperado aparece sem ser convidado? Simone não quer entregar o seu coração, somente seu corpo. Conrado não que ser envolver permanentemente, e ainda por cima, tem que pensar no bem estar de seu filho. Contudo, se não bastasse ele ter caído de amores pelo charme eminente da advogada, Gui também está encantado por ela, e além de torcer para que os dois se acertem, ele ainda vai dá um empurrãozinho para que isso aconteça. Porém, para esses dois tinhosos encontrarem o “felizes para sempre”, terão primeiro que vencer seus medos e traumas, e se permitir viver esse romance. Ademais, vão ter que passar por cima da insegurança e da desconfiança. 

"(...) eu queria mais. Queria tudo com ela, mesmo que lutasse contra meus próprios desejos e emoções."
"E outra vez eu senti não somente aquela sensação de estar no meio de uma família, mas uma vontade enorme de fazer parte dela. Ao lado do Conrado e do Gui eu sentia a felicidade e a tranquilidade que há muito tempo não experimentava."

Com relatos alternados entre Simone e Conrado, Desejo em Julgamento nos apresenta uma trama apimentada e graciosa. A autora desenvolve a história de maneira leve e despojada, o que torna a narrativa suave e de fácil compreensão. O livro é permeado de erotismo e o palavreado é explícito, condizendo com as cenas picantes. Por isso, não recomendo a obra para as pessoas que não curtem esse tipo de leitura. No entanto, ainda encontraremos muitas emoções, sentimentos puros e valores importantes. Para os apaixonados por livros intensos, hots, românticos e personagens marcantes, esse livro é um prato cheio. Renda-se aos homens da família Guerra!





Sobre a autora:


Nina Müller é capricorniana, formada em Letras e Direito, com especialização em Língua Inglesa. Gaúcha de nascimento, ela começou a escrever nas horas vagas em janeiro do ano de 2014. Atualmente é escritora de romances eróticos. A paixão por livros começou desde a pré-adolescência, escrevendo alguns poemas e narrativas curtas. Obras publicadas: Amor em Julgamento (Série Sentença: Livro 1), Ardente Cativeiro da Fênix (Duologia Fênix, vol. 1), Sublime Renascer da Fênix (Duologia Fênix, vol. 2), O Enigma da Borboleta Azul. Contos: Um toque de sedução, Depois Daquela Noite, A Pequena Rosa.


Acompanhe o seu trabalho: Wattpad | Facebook | Fanpage | Grupo no Facebook Instagram | Twitter














3 Comentários

  1. Ownnnn! Amei sua resenha, Dai! Mais uma vez obrigada pela parceria e pelo apoio a literatura nacional. Beijos! <3

    ResponderExcluir
  2. Hummmm adorei! Nunca li nada da autora, mas fiquei interessada nesse delegado e nessa família Guerra. rs

    ResponderExcluir
  3. Eu li o primeiro livro e gostei bastante. Não sabia que tinha saído o segundo. Vou correr pra ler rs

    ResponderExcluir