Spindle Cove é o destino de certos tipos de jovens mulheres: bem- nascidas, delicadas, tímidas, que não se adaptaram ao casamento ou que se desencantaram com ele, ou então as que se encantaram demais com o homem errado. Susanna Finch, a linda e extremamente inteligente filha única do Conselheiro Real, Sir Lewis Finch, é a anfitriã da vila. Ela lidera as jovens que lá vivem, defendendo-as com unhas e dentes, pois tem o compromisso de transformá-las em grandes mulheres, descobrindo e desenvolvendo seus talentos. O lugar é bastante pacato, até o dia em que chega o tenente-coronel do Exército Britânico, Victor Bramwell. O forte homem viu sua vida despedaçar-se quando uma bala de chumbo atravessou seu joelho enquanto defendia a Inglaterra na guerra contra Napoleão. Como sabe que Sir Lewis Finch é o único que pode devolver seu comando, vai pedir sua ajuda. Porém, em vez disso, ganha um título não solicitado de lorde, um castelo que não queria, e a missão de reunir um grupo de homens da região, equipá-los, armá-los e treiná-los para estabelecer uma milícia respeitável. Susanna não quer aquele homem invadindo sua tranquila vida, mas Bramwell não está disposto a desistir de conseguir o que deseja. Então os dois se preparam para se enfrentar e iniciar uma intensa batalha! O que ambos não imaginam é que a mesma força que os repele pode se transformar em uma atração incontrolável.


Onde comprar:

Ficha Técnica do Livro
Título original: A Night to Surrender | Páginas: 288 | Gênero: Romance Histórico, Ficção  | Formato: Impresso | Editora: Gutenberg | ISBN: 9788582352496 | Idioma: Português | Ano: 2015





A cada dia que passa, os romances de época vêm ganhando espaço em minha estante. Eles chegaram sem pedir licença e ocuparam boa parte das prateleiras. Desde que me rendi ao primeiro livro do gênero, não consegui mais largar, e a cada nova descoberta, fico mais apaixonada. Dessa vez, decidi conhecer a escrita de Tessa Dare, e escolhi começar por Spindle Cove, a série mais famosa de sua autoria. E eu não poderia ter escolhido melhor! "Uma noite para se entregar" me conquistou perdidamente; sua trama tem a junção de coisas que mais gosto em um livro: romance, bom humor, escrita leve, sensualidade na medida certa, uma pitadinha de drama e claro, personagens marcantes e cheios de personalidade. Pronto, Tessa ganhou mais uma fã!

Spindle Cove é o recanto de jovens bem-nascidas que precisam de um refúgio pra passar uma temporada. O que elas têm em comum? Tem particularidades que ninguém sabia como lidar: algumas eram terrivelmente tímidas, outras escandalosas, algumas não se adaptaram ao casamento ou se desencantaram pelo marido, algumas não querem casar, outras se encantaram pelo cavalheiro errado, ou simplesmente estavam adoentadas. No fim das contas, todas eram enviadas para lá por seus guardiões, que tinham a esperança de que o ar marítimo pudesse curá-las de seus problemas, e depois voltariam “reformuladas” para a sociedade. A protetora e anfitriã dessas moças é a obstinada Susanna Finch, uma mulher com uma personalidade forte e dona de uma inteligência invejável, que protege “suas meninas” com unhas e dentes. Ela envolve as jovens em várias atividades, para que essas descubram e deixem florescer seus talentos naturais, transformando-as em grandes mulheres que sabem o que querem. Susanna faz de tudo para manter a ordem e a paz do local, encarregando-se de que ele seja ideal para as jovens que vivem lá. Só que esta tranquilidade foi ameaçada quando o tenente-coronel do Exército Britânico, Victor Bramwell, chega ao vilarejo. Depois de ter sido gravemente ferido durante uma batalha enquanto defendia a Inglaterra na guerra contra Napoleão, Bram viu sua vida desandar ao ser proibido por seus superiores de retornar ao combate. Por isso, ele resolve recorrer ao Conselheiro Real, Sir Lewis Finch, o único que poderia devolver o seu comando. Porém, as coisas não saíram tão bem como planejado... 

“‘Spindle Cove irá mudar você, Lorde Rycliff. E se você ameaçar a saúde e a felicidade das minhas moças’, ela tocou docemente a face dele, ‘deixarei você de joelhos. ’”

Sir Lewis Finch é um homem inteligente, um inventor de armas dedicado à suas invenções e dono de gostos peculiares, vive em Summerfield com sua única filha, Susanna. Ao receber a visita do filho de um antigo amigo que precisava de sua ajuda para retornar aos campos de batalha, mas que ainda estava demasiadamente debilitado devido a sérios ferimentos, ele acaba tomando uma decisão que não foi a esperada pelo tenente-coronel, e nem por sua filha. Ao invés de receber o que foi buscar, Bram acaba recebendo um título de lorde, sendo nomeado conde por Sir Lewis, ganhando um castelo que não desejava, e a missão de reunir doze homens do povoado e treiná-los para formar uma milícia. Mas para que isso aconteça, primeiro ele terá que encontrar esses voluntários dispostos a servir e, principalmente, vencer a guerra contra Susanna, que não está nada contente em ter uma milícia tirando o sossego e a tranquilidade de Spindle Cove. Os dois são tinhosos, determinados e não fogem a uma boa luta, porém, a maior batalha vai ser resistir a uma atração avassaladora que surge em meio a tantas brigas. Entre tapas e beijos, esse casal vai viver inúmeras aventuras, encontros às escondidas e batalhas acaloradas.

“‘Nunca conheci uma mulher como você. Susanna, você é tão igual a mim. É como se nó dois fôssemos espécimes da mesma raça exótica. Só que eu sou o macho, e você, a fêmea. Inteligente como é, você deve saber o que significa.”
“‘Não consigo para de pensar em você. O tempo todo. Em todos os lugares. Eu tenho um trabalho para fazer aqui. Homens para treinar. Uma vigília para organizar. Um castelo para defender. Mas não consigo nem mesmo me concentrar, por que fico pensando em você. ’”

Sabe aquele livro que você começa a ler despretensiosamente e quando percebe foi sugada por ele? Este é exatamente assim! Tessa tem uma escrita deliciosa, que me cativou imensamente. Seus personagens são incríveis, tantos os principais, quanto os secundários. Susanna é o tipo de personagem feminino que adoro: decidida, perspicaz, à frente de seu tempo e com habilidades que deixaria muito homem no chinelo. Para ela, as mulheres não deveriam ser subjugadas por seu sexo, e luta contra isso com todas as forças. Contudo, ela ainda é doce, sensível e romântica. Já o Bram é o típico machão casca grossa de coração mole. Ele é um homem forte, destemido e viril, sua vida sempre foi lutando por seu país, e quando foi privado disso, ficou desesperado. Esse casal é irritantemente apaixonante! O próximo livro da série é intitulado “Uma semana para se perder”, e contará a história de Minerva e Colin, dois personagens que são apresentado neste livro. A parte física da obra está belíssima, a editora Gutenberg fez um lindo trabalho. A única coisa que me incomodou foram as falas dos personagens estarem entre aspas. Demorei a me acostumar, mas depois foi só alegria (rs). 

Gosta de histórias divertidas, românticas e sensuais? Então, Uma noite para se entregar e Tessa Dare irão te conquistar! Leitura mais do que indicada!








Sobre a autora:




Tessa Dare é autora best-seller do The New York Times e do USA Today, com romances históricos e eróticos. Seus livros já ganharam inúmeros prêmios, como o RITA e o TR Book Reviewers’ Choice, e foram vendidos para diversos países. Esta série, Spindle Cove, é a de maior sucesso, com mais de meio milhão de exemplares vendidos, com heroínas fortes e sensuais e heróis que fazem sonhar.


Acompanhe o seu trabalho:  Facebook | Twitter | Site 












11 Comentários

  1. Primeiramente parabéns pela resenha, esta maravilhosa e se você quis plantar a sêmen tinha da curiosidade em alguem... Conseguiu! Eu já tenho uma árvore de curiosidade pra ler esse livro kkkkkkkk eu só li um livro de época e não me decepcionou, tenho vontade de ler mais e esse parece ser ótimo!
    O blog é lindo, parabéns!
    Aproveitando, venho te convidar a conhecer o meu blog, também sou autora e no dia 12 lanço meu livro Retratos de uma Vida em ebook na amazon. Até lá estarei postando as resenhas dos meus leitores no blog e no meu instagram um sorteio de um exemplar físico e mimos.
    Espero sua visita *-*
    Bjinhos Naty Rangel
    www.livrosdanatyrangel.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Dai,
    Parabéns pela resenha lol
    Tenho muita vontade de ler algo da Tessa, é uma leitura que parece ser envolvente. Gostei de saber que a protagonista feminina entende que as mulheres não devem ser subjugadas por ser mulher, isso me fascina.
    A questão das aspas, me senti assim também com alguns livros da editora, mas me acostumei já rs.
    Anotei a dica *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, parabéns pela resenha, pois ela está ótima, mas eu não curto muito romances de época, e mesmo apreciando muito a sua resenha, eu não me interessei e achei a premissa fraca, não me prendendo e meio sem sal, mas essa é a minha opinião, e respeito que você gostou muito, mas eu, não leria, por isso deixo passar a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Que interessante, um romance de época que não retrata o casamento como um sonho a ser perseguido por toda moça de família! Não conhecia essa obra, mas eu leria só pela ideia diferente e empoderadora. Grato pela indicação e parabéns pela ótima resenha.

    ResponderExcluir
  5. Caraca, Dai, você conseguiu fazer a mocinha aqui se interessar pelo romance de época e isso é um feito e tanto, já que eu vivo torcendo o nariz para estes livros! Começo achando muito legal um livro que mostre uma casa onde as moças 'se curavam' ou 'se ajustavam': coisa mais natural naquela época e que hoje não tem pé, nem cabeça. Mas o que me conquistou mesmo foi a personalidade da protagonista! Só o fato de ele não viver para achar um marido já ganhou pontos extras!! XD
    Lindeza de resenha, no mais alto estilo do VAP! Adoro!!! beijo!

    ResponderExcluir
  6. Oi Dai!
    Adoro romances de época e nos últimos tempos esse tem sido o estilo que mais tenho lido. Ainda não conhecia Uma Noite para se Entregar, mas já fiquei super interessada. Adoro quando as protagonista são fora do padrão esperado para a época e nos fazem refletir sobre certos preconceitos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Dai
    Amoooo romance de época, uma pena que não li nada dessa autora.
    Sua resenha ficou maravilhosa, bom saber que a mocinha é bem decidida e diferente para a época. Também não gosto de diálogos com aspas, fica estranho rsrs
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Dai que resenha linda!
    Mais um romance de época, hein, chamem os bombeiros tem uma mocinha viciada em espartilhos e nobres gostosões!!! Olhaaa ela!
    Mas eu também me rendo à época romântica dos vestidos longos e cortejos, é tão mais... Bonito!
    Eu leria com certeza amooooo romances com mocinhas "feministas" ahhahahah, acho lindo de ver, uma coisa que concordo, pra quem está acostumados com travessões, as aspas nos diálogos ficam realmente esquisitos.
    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  9. Olá Dai, que capa linda...não curto muito o gênero, mas a capa me encantou. Sua resenha está muito bem feita, parabéns. Acredito que os fãs do gênero irão curtir essa leitura.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?

    Romance de época é um vício, né? Eu amo, mas tento evitar eles, pq quando começo a ler um, difícil eu parar de ler livros do gênero e o blog pede que eu leia outros gêneros - risos. Super curti a premissa dele e de cara já notei que a mocinha é bem forte, curto isso. Bom, costumo dizer que a gente sabe o que vai encontrar no final de um romance de época, mas o desenrolar do enredo pra chegar lá é o que nos conquista. Dica anotadíssima!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Não conheço a Tessa, nunca nem ouvi falar, mas fiquei muito curiosa para conhecer. Sua resenha me deixou cativada, então, já anotei a dica. Adoro personagens femininos decididas e mocinhos completamente apaixonados.

    ResponderExcluir