Sinopse: Lorde Matthew Cheeven tinha tudo milimetricamente arquitetado. Nada daria errado. Iria raptar a noiva de seu pior inimigo bem no dia do casamento. Ele tinha a situação sob controle.
Deixaria a jovem em uma casa abandonada sob seus cuidados até que sua vingança estivesse completa, e então a libertaria. A estratégia era boa, porém, o que o nobre cavalheiro não esperava era que sua cativa não se opusesse tanto ao rapto, muito menos que fosse tão terrivelmente bela, doce e sedutora, e que lhe causaria efeitos tão impróprios. Entre a vingança e o desejo, o que o bom lorde deve escolher?


Onde comprar: Amazon
  
Ficha Técnica do Livro
 Páginas: 117 | Gênero: Romance de época  | Formato: E-book; Físico | Editora: Independente | ASIN: B01G9OASNE | Idioma: Português | Ano: 2016





Lançado no último dia 28 de maio, A Redenção de um Lorde Libertino é um Spin off do segundo livro da série Novos Contos de Fadas (leia resenha aqui), e conta a história de Lorde Matthew Cheeven, um dos personagens secundários mais marcantes de O Anjo e a Fera. A obra é de autoria da Paranaense Elissande Tenebrarh, que a cada novo livro me conquista mais e mais. Este é o quarto livro que leio da autora, e é perceptível o quanto sua escrita vem evoluindo, se tornando cada vez mais carismática. Nesta trama, como o título já deixa claro, vamos conhecer um lorde libertino de marca maior, que encontra a sua redenção nos braços da doce Lady Clarissa. E essa história toda começa quando Matthew resolve ir à Inglaterra com o intuito de colocar seu plano de vingança contra lord Spender em prática, que consiste em raptar a noiva do inimigo bem no dia do seu casamento. Tudo o que ele tinha orquestrado sai perfeitamente bem; bem até demais. Para o seu total espanto, a noiva raptada não fez objeção nenhuma ao rapto, não tenta fugir, não grita e nem oferece nenhuma resistência, o que era bem estranho. Clarissa é uma jovem inteligente e amorosa, que foi prometida a um homem que tem idade para ser seu avô, porque sua mãe não viu outra solução de manter a elas e seu irmão após a morte de seu pai. Apesar de aceitar o seu destino, no seu íntimo ela rezava para que um milagre a livrasse daquele casamento. Por isso, não se opõe ao homem todo de preto que a sequestra, ela estava mais considerando que ele era o seu salvador.

“Bem, fora sequestrada, e Deus a perdoasse, mas estava extremamente feliz por isso.”

O jeito doce, simples, ingênuo e intrépido de Clarissa logo chama a atenção de Matt, que no começo acha que não está batendo bem da cabeça, mas se vê cada vez mais encantado por ela. É impossível negar a forte atração que sente por sua cativa, apesar da jovem não possuir os atributos que normalmente procura em outras mulheres, então ele culpa a abstinência sexual por isso. Mas Matt sabe que tudo não passa de desculpas esfarrapadas. O que ele não quer admitir, é que está cada vez mais rendido à Clarissa. Entre muitas trapalhadas, confusões, conversas, beijos apaixonados e uma noite para lá de quente, eles vão descobrir que muitos sentimentos além da atração estão envolvidos. Mas, e como sair dessa bagunça? Afinal, isso era para ser um sequestro, e não uma colônia de férias. Nada estava saindo como planejado, conforme achara inicialmente, agora ele encontra-se divido entre o desejo e a vingança. Enquanto eles tentam colocar suas emoções em ordem, nós vamos suspirar, amar, torcer e morrer de rir das confusões desses dois. 

“Estava começando a acreditar que ao invés de vingança, havia, na verdade feito um grande favor à lorde Spender.”
“Era desejo. Sim, aquilo ardendo em sua pele, queimando como brasa era desejo, e os céus eram justos, Matthew estava com pouco controle, imaginando o que faria com aquela mulher em seus braços.”

A obra possui uma trama super divertida, leve, romântica e sensual. A leitura flui com muita facilidade, o que me levou a devorá-la em apenas algumas horas. Quando conheci o personagem do Mattew em O Anjo e a Fera, eu já havia me encantado por ele, mas acompanhá-lo em sua jornada foi uma delícia. Ele é super engraçado, mesmo não querendo ser, e quando descobre que está apaixonado fica perdido, além de cometer mais algumas de suas trapalhadas. Matt é um fofo! Clarissa é uma querida, daquele tipo que você quer como amiga. E convenhamos, ela é uma guerreira, afinal, curou um libertino convicto! Ah! Não posso deixar de comentar que o final da trama foi perfeita. Sou uma leitora gulosa, e claro que achei que 117 páginas seriam poucas, mas elas foram suficientes para me deixar satisfeita e muito feliz com o desfecho. Elissande, parabéns, amei cada página!

“Eu me importo com você, Clarissa. Cada pedaço do meu coração pertence a ti, e eu não suportaria começar uma vida com você sabendo que nem mesmo a verdade fui capaz de dizer. Consegue entender, meu amor? Cometerei erros, serei ciumento de ti, me porei idiota algumas vezes, e provavelmente a magoarei como fiz agora, mas quero que entenda que jamais experimentei um sentimento como esse (...)”

A autora preparou uma edição impressa especial que vem no tamanho dos romances de banca, e possui a capa diferenciada da versão digital. Para adquirir esse formato entre em contato com a autora através do e-mail: elissandeautora@gmail.com.








Sobre a autora:

Paranaense, 20 anos, completamente apaixonada por livro. Elissande Tenebrarh é o pseudônimo de uma jovem mulher que acredita que escrever é a forma mais plena de transmitir sentimentos a alguém. Acredita também, que as páginas dos livros têm poderes; podem fazer alguém sorrir, chorar, e se apaixonar. Desde pequena, Elissande sempre viveu no mundo das histórias, principalmente os romances de época, os quais são seus preferidos. Sonha ardentemente em ver seus livros espalhados em cada canto do país, levando o que a inspira para as mãos dos leitores.


Acompanhe o seu trabalho: Fanpage | Instagram | Twitter













2 Comentários

  1. Que resenha mais linda! Fico imensamente feliz em saber que tenha gostado da história de Matthew & Clarissa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Achei a premissa do primeiro livro muito bacana, e já até comprei o e-book. Bom, vou aproveitar a onde e levar esse também, espero que eu curta as histórias tanto quanto você.

    ResponderExcluir