O que pode acontecer quando um canalha decide acompanhar uma mulher inteligente em uma viagem?
A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve.
Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar – menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação?
Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite. Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma.
Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno.


Onde comprar:
E-book: Amazon | Saraiva |  iTunes Google Livros | Kobo 
Impresso: Amazon | Saraiva |  Cia dos Livros Livraria da Travessa | Submarino Americanas 


Ficha Técnica do Livro
Título original: A Week to be wicked | Páginas: 288 | Gênero: Romance Histórico, Ficção  | Formato: Impresso; E-book | Editora: Gutenberg | ISBN: 9788582352496 | Idioma: Português | Ano: 2015





Pensa em um livro muito bom, daqueles que te instiga mais e mais a cada virada de página, que é divertido e apaixonante na mesma proporção. Pensou?! Então, Uma semana para se perder é exatamente assim. Desde que conheci a escrita da autora Tessa Dare, eu fiquei completamente rendida. O primeiro volume da Série Spindle Cove, Uma noite para se entregar (resenha aqui), me cativou imensamente, e a partir daí, virei fã incondicional da Tessa. Mas posso dizer que este segundo livro conseguiu ser ainda melhor do que o seu antecessor. Esta é uma daquelas histórias que você não consegue parar de ler, e no meu caso, quando o temido e esperado final foi chegando, fui ficando cada vez mais apreensiva; eu queria chegar ao fim da história, mas não queria que ela acabasse. Coisa de doido, né?!

“Ela olhou para ele, horrorizada. E emocionada. E horrorizada por estar emocionada.”

Nessa trama, vamos embarcar na história de um casal improvável, mas que se completam com uma perfeição sem igual. Minerva e Colin nos são apresentados no primeiro livro da série, por isso, já sabemos que os dois não perdem uma oportunidade de se alfinetarem; eles não se bicam e fazem questão de deixar isso bem claro. Minerva Highwood vive em Spindle Cove com suas irmãs e sua mãe, ela considera o local como o seu verdadeiro lar. Ela sempre foi a mais desajeitada da família, sempre com o rosto enfiando nos livros, seu óculos no rosto, sempre em busca de novas rochas para estudar, ou simplesmente preferindo usar botas à sapatilhas. Min é uma geóloga extremamente inteligente e astuta, que defende com unhas e dentes os seus ideais e as pessoas que ama, e com isso, sempre se coloca em segundo plano. Quando é convidada para participar de um simpósio de geologia na Escócia para apresentar uma grande descoberta, Min acaba tendo um plano arriscado e ousado.  Para chegar a tempo no simpósio, ela recorre a uma pessoa por quem nutre uma intensa repulsa, e um desejo secreto: Lorde Payne. Todos sabiam que Colin Sandhurst Pyne não via a hora de sair o mais rápido possível de Spindle Cove, ele nunca fez questão de esconder o seu desagrado em estar naquele lugar. Mas como seu primo Bram era seu tutor e toda a sua fortuna estava em suas mãos, Collin não viu outra solução a não ser aceitar suas ordens. Por esse motivo, o lorde seria perfeito para os planos de fuga de Minerva. Mas nesse caminho, muita coisa pode acontecer...

“Ao longo daquela viagem, ele poderia colocar tudo a perder – sua reputação, sua segurança e sua posição da sociedade científica. Talvez até mesmo o seu coração. Mas ela tinha que admitir... ele tornava tudo mais divertido.”

Colin é um libertino assumido. Amantes de belas mulheres, tudo o que mais quer é regressar a Londres e retomar a sua vida agitada e desregrada nas noites londrinas. Payne é um visconde, o que o faz ser o pote de ouro das mães que buscam um casamento para suas filhas. Desde que perdeu os pais em um acidente, sua fortuna ficou aos cuidados dos parentes mais próximos, e ele só poderia se apoderar dela quando se casasse ou completasse a idade imposta por seu pai. Como a primeira opção estava fora de cogitação para ele, Colin teria que aguardar o seu próximo aniversário chegar. Payne era sinônimo de encrenca, tudo o que ele colocava as mãos acabava explodindo ou ele acaba ferindo alguém, mesmo que estivesse tentando fazer o contrário. No início, ele não aceita participar dos loucos planos de Minerva, mas sem querer, acaba embarcando nessa loucura.  Colin adora implicar com a geóloga, e não perde uma oportunidade de irritá-la, principalmente trocando o nome da jovem só para deixá-la mais possessa, no entanto, algo nela chama muito a sua atenção, e isso o deixa tanto atraído quanto aturdido. O caminho até Geórgia será regado de muita confusão, aventura, diversão, descobertas e superações. Quanto mais se conhecem, mais eles se tornam unidos e descobrem que no fim, eram mais parecidos do poderiam imaginar. Uma semana será o tempo exato da viagem; tempo suficiente para entrarem em muitos problemas, se renderem a uma paixão arrebatadora e descobrirem um amor puro e verdadeiro. E eu nem precisei de uma hora de leitura para saber que esse casal se tornaria um dos meus preferidos.

“(...) Você vai ficar me olhando por cima desses óculos recatados, me deixando louco com todas essas palavras polissílabas. Deitando na minha cama. Beijando-me como uma sedutora desavergonhada.”
“Ter sentidos suas formas, reconhecido e mapeado o corpo dela com suas próprias terminações nervosas. Seus corpos haviam se encontrado. Mais do que isso. Eles se reconheceram.”

Tessa Dare mais uma vez deu show de escrita! Uma trama deliciosa, divertida e fascinante. Os personagens são memoráveis e inesquecíveis. O Colin é irritante e apaixonante, mesmo quando ele apronta uma das suas, não há como ficar com raiva dele por muito tempo. Dono de um chame eminente, Colin desperta a atenção por onde passa. Um homem devasso, que esconde do mundo a linda alma que possui, e ao deixar Min entrar em seu coração quebrado, nós descobrimos, assim como ela, que é impossível resistir a ele. Minerva é uma mulher independente, de personalidade forte e muito à frente de seu tempo. Mesmo com seu jeito durão, ela ainda consegue ser doce e sonhadora, e que guarda muitos sentimentos dentro do peito. Colin a faz sair de sua concha, buscar coragem para se aventurar e se dar a oportunidade de viver coisas novas. No fim, um foi o essencial na vida do outro, e acompanhar o crescimento do casal foi incrível. A obra possui um enredo super sensual, com cenas quentes, e românticas também, mas o que se sobressai é a forma bem-humorada com que ela se desenvolve. No próximo livro da série, iremos conhecer a história de Kate e Thorne, dois personagens que foram apresentados tanto no primeiro volume, quanto nesse, no qual teve um destaque maior. Em breve eu volto com a resenha de A dama da meia-noite, e já aviso de antemão que estou cheias de expectativas, pois Tessa já virou para mim sinônimo de histórias fantásticas.

“(...) você tem uma paixão fogosa dentro de si, e ela precisa ser libertada. Porque você consegue continuar andando. Você só precisa de alguém para lhe empurrar até o próximo ponto.”

Eu vou ficando por aqui, porque se deixar, eu fico falando dessa trama até amanhã. Aos apaixonados por romances de época, a série Spindle Cove é uma super indicação, e Uma semana para se perder uma leitura obrigatória.

“Eu amo você. Eu amo que você seja inteligente leal, curiosa e forte, mas também amo que às vezes você não é, porque então eu posso ser forte por você. Eu amo poder contar tudo para você. Tudo mesmo. E amo que você sempre tenha algo surpreendente para dizer. Eu amo que você chame as coisas por seus nomes certos. Que você não tenha medo de chamar uma teta de teta, um pênis de ...”







Sobre a autora:




Tessa Dare é autora best-seller do The New York Times e do USA Today, com romances históricos e eróticos. Seus livros já ganharam inúmeros prêmios, como o RITA e o TR Book Reviewers’ Choice, e foram vendidos para diversos países. Esta série, Spindle Cove, é a de maior sucesso, com mais de meio milhão de exemplares vendidos, com heroínas fortes e sensuais e heróis que fazem sonhar.


Acompanhe o seu trabalho:  Facebook | Twitter | Site 












12 Comentários

  1. Fiquei tão feliz quando soube que a Gutemberg está investindo em romances de época. <3
    Adoro a editora e parece que estão fazendo um bom trabalho (como não fazer um bom trabalho com Tessa Dare?) apesar que não gostei dessas capas, mas o que importa realmente é o conteúdo, né?
    E pelo que parece, todos os personagens chamados Colin têm características especiais.
    Parabéns pela resenha, me deixou com vontade de ler.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de romances de época, então quando vejo alguma indicação já saio anotando. Rs Eu não conhecia essa série, mas fiquei super interessada. Dica anotada!
    O blog sempre tens ótimas dicas, e a cada dia que passa está mais fofo *____* Adoro esse catinho. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olha só você me fazendo ficar interessada em romances de época novamente! Amei a personagem principal, desde seu nome (Minerva, a grande Deusa), à sua profissão (como uma cientista poderia não amar outra?) e sua personalidade (corra atrás de seus sonhos, mulher, corra!!). Vou ter de confessar que homens irritantes acabam me conquistando também. É isso, desisto, botei a coleção na listinha! XD
    um beijo, Dai!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    Ainda não li esse livro, mas sou louca louca louca para conhecer. Amoooo romance de época e essa capa está maravilhosa.
    Parabéns pela resenha, fiquei com mais vontade de conhecer essa história maravilhosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Estou sempre ouvindo falar de Tessa Dare, mas nunca li nada dela. Todos falam bem. Sua resenha ficou divina. Sério. Um dia leio algo dela. Com certeza. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá! Sério que ela é geóloga??!! Sou geóloga e amei ver um livro onde a protagonista é geóloga! A personalidade dela combina bem com as mulheres da minha área!! A capa é linda e a premissa é bem legal, deve ser uma leitura bem prazerosa, fiquei curiosa para ler, beijos!

    ResponderExcluir
  7. É muito bom quando encontramos o segundo livro de uma série que consegue superar o primeiro, né? E melhor ainda quando temos essa sensação de querer e não querer terminar a leitura ao mesmo tempo... rs... Mesmo que o que se sobressaia seja a forma bem-humorada com que a obra se desenvolve, tenho muita preguiça de cenas quentes, e por isso passo a dica.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Olá... que resenha super empolgante ein!!! Gostei!!!
    É tão bom quando a sequência de um livro nos preenche da mesma forma que o primeiro... pela descrição que fez de Minerva, será uma personagem que irei gostar muito de conhecer e claro que Colin também... achei a junção dos dois... de opostos que se atraem super legal... eu gosto muito disso... dessa mistura que vira amor... é tão gostoso de ler... você torce para que as coisas aconteçam e reage junto com os personagens... isso é maravilhoso! Parabéns pela excelente resenha! Xero!

    ResponderExcluir
  9. Adorei a sinopse e fui correndo ler a primeira renha do primeiro livro, simplesmente adorei. Dizer que sou louca por romances de época seria muita mentira, mas gosto de algumas coisas. Curti muito o que vc falou deles e fiquei curiosa. Assim que der farei a leitura!

    ResponderExcluir
  10. Oi Dai sua linda e romântica incurável!
    Eu vi sua primeira resenha sobre essa série e fiquei bastante tentada a ler, romances de época são maravilhosos.
    Quando casal é improvável e mistura sensualidade, romance e principalmente ser um livro com doses de bom humor me conquistam.
    Vou deixar anotadinha com carinho a dica, quando tiver oportunidade eu o lerei com certeza!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Caramba, esses romances parecem ser ótimos! Mas eu não tenho vontade de ler, porque não me identifico com as personalidades dos personagens. Não sei, algo nesse gênero me incomoda, a futilidade dos personagens, enfim, não faria essa leitura...

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Assumo que não sou muito fã de alguns tipos de romances de época, assim como esse. Adoro ler história que eu sei que vão me surpreender e me encantar e infelizmente, após ler a sua resenha, sei que não me sentirei assim. Talvez esse seja um dos motivos para eu evitar ler alguns romances.
    Beijos

    ResponderExcluir