O que qualquer mulher faria se flagrasse o noivo aos beijos com outra mulher?
Cancelaria o casamento e nunca mais colocaria os olhos no desalmado traidor. Certo?
Não lady Caroline Linford.
Apaixonada pelo belo e galante marquês de Winchilsea, ela não se dá por vencida e resolve ir em frente com o casamento. Afinal, lady Linford ama seu prometido.
Com o intuito de se tornar o único objeto do desejo de seu noivo, ela convoca o renomado Braden Granville, mestre na arte da sedução, para, com ele, aprender a ser a melhor amante que Winchilsea pode vir a ter.
Porém, a aluna se torna tão aplicada que arrancará mais que elogios de seu professor...


Onde comprar

Ficha técnica do livro
 Título original: Educating Caroline | Páginas: 368 | Gênero:  Romance de Época; Ficção | Formato: Impresso | Editora: Intrínseca | Edição: 2ª | ISBN: 978-85-422-0677-7 | Idioma: Português | Ano: 2016



 


O que você faria se flagrasse o seu noivo te traindo? Bem, Lady Caroline Linford prefere não fazer nada, nem um pio, nem um escândalo. Durante uma festa, Caroline flagrou o seu futuro marido, o marquês de Winchilse, com a boca na botija, mais precisamente, com a boca na botija da bela e estonteante Lady Jacquelyn Seldon. E se não bastasse a decepção e a humilhação, o noivo da amante de seu noivo (eita, que confusão de noivos!), que era nada mais, nada menos que Branden Granville, um famoso inventor e fabricante de armas, quase pega os amantes em ação. Qualquer mulher em sua situação aproveitaria a oportunidade para delatar os safados. Certo, qualquer uma menos Lady Caroline! Com medo de formar uma confusão e de que Branden pudesse atirar em Hust sem dó nem piedade, ela resolver ficar quietinha e acobertar os traidores. Não, Caroline não queria carregar o peso de uma morte em suas costas. 

“Parecia-lhe que qualquer garota normal choraria. Afinal, ela acabara de ver seu noivo nos braços – ou melhor, nas pernas – de outra mulher. Ela deveria por tudo o que já lera em romances, estar chorando e se desesperando. E ela queria estar fazer isso, realmente. Tentou provocar lágrimas, mas não derramou nenhuma.”

Determinada a dar um fim ao noivado, mesmo sofrendo pela traição do amado, Caroline conta a sua mãe o ocorrido, que ao ouvir o relato da filha, é irredutível em afirmar que ela não cometeria uma idiotice daquelas. Lady Bartlett visa status e aparências, e ela não aceitaria o fim do noivado da filha com Hust por causa de um “pequeno deslize”, afinal, o marquês de Winchilse é um partidão, um homem belo e desejado por todas as jovens solteiras e vem de uma linhagem nobre. Além disso, a família deles tem uma eterna dívida de gratidão com o Lorde, que recentemente salvou a vida de seu filho mais novo, Thomas, o segundo conde de Bartlett. Por isso, ela manda a filha levantar a cabeça e lutar por seu futuro marido.

Aconselhada pela mãe, Caroline resolve aprender a seduzir seu noivo para que ele não tenha olhos para outra mulher a não ser ela, e quem melhor do que o maior Lothario de Londres para ensiná-la a arte da sedução?! Sendo assim, ela resolve procurar Branden Granville para que ele lhe ensine como fazer amor – na teoria, claro! Em sua cabeça, seu plano tinha tudo para dar certo, mas na prática, as coisas foram por um caminho completamente diferente...

“- Bem, na verdade, senhor Granville, o que eu preciso é... preciso que o senhor me ensine a fazer amor.”

Branden Granville nem sempre foi um homem rico. Nascido em Seven Dials, um distrito pobre de Londres, ele cresceu fazendo travessuras pelas ruas da cidade e presenciou a pobreza, a maldade e a violência. Porém, com muita persistência e sagacidade, fez fortuna no ramo de armas de fogo. Além de seus negócios bens sucedidos, ele arrebatou o coração de Lady Jacquelyn Seldon, uma mulher bem nascida, fogosa e de beleza marcante, que aceitou o seu pedido de noivado. Até recentemente, Branden acreditava que tinha conquistado um bom partido, mas as coisas mudaram quando começou a perceber o real caráter de sua futura esposa, e para piorar, ele tinha certeza de que esta mulher manipuladora esta traindo-o descaradamente. Mas para romper o noivado sem sair processado por quebra de compromisso, ele teria que provar que estava sendo traído, mas todas as tentativas de flagra foram falhas. Contudo, suas chances de desmascarar a noiva aparecem quando a jovem Caroline Linford aparece em seu escritório oferecendo-se para testemunhar contra Jacquelyn nos tribunais, mas claro, sem revelar a identidade do amante da Lady. Em troca, ela quer que ele lhe ensine como fazer amor. A princípio, ele nega veementemente a troca de favores, pois a ideia da jovem é totalmente descabida. No entanto, quando o cerco começa a se fechar, ele acaba aceitando a proposta. E é entre uma lição e outra que Branden acaba completamente seduzido por sua pupila, que a cima de tudo, ainda lhe ensinou uma lição que ele nunca imaginou que aprenderia: o amor. E agora, como sair dessa confusão?!

“Era verdade o que ele lhe dissera, que estava interessado nela. Mas teria sido mais verdadeiro dizer que, desde a primeira vez que ela fora ao seu escritório e o chocara completamente com sua proposta nada condizente com uma dama, ele a queria... em seus braços, em sua cama, em sua vida. Mais do que a qualquer mulher que já conhecera.”

Este é o segundo contato que eu tenho com a escrita da Patricia/Meg Cabot, e posso dizer que dessa vez ela me conquistou (leia a resenha de Pode Beijar a Noiva AQUI). Aprendendo a seduzir é um romance cativante, bem humorado e super envolvente. Amei a química entre Branden e Caroline, e ainda consegui me divertir bastante com suas confusões. Apesar de querer matar a Caroline em várias situações, eu adorei essa personagem. Caro é uma jovem que ama cavalos, vive por sua família, sempre está tirando sua amiga Emily das maiores enrascadas, pensa mais no bem estar das outras pessoas do que em si mesma, é doce, simpática, inteligente, muito sincera e ingênua. Sua ingenuidade chega a ser divertida, e ao mesmo tempo, encantadora. Mas como eu quis estrangulá-la por não fazer absolutamente nada quando pega o noivo a traindo, e ainda acoberta o safado. Pelo amor de Deus! Para mim isso não é amor, e bem, ela acaba percebendo que nem para ela era. Tudo sempre se tratou de gratidão e um pouco de orgulho, afinal, Hust é um homem extremamente belo, que apesar de falido, era um nobre. Sua mãe também não ajudava muito, na verdade, não ajudava nada. Que mãe que ama sua filha e vendo o seu sofrimento fala a seguinte frase: “- Se isso for verdade (...), só posso dizer que a culpa é sua, Caroline. (...) Se ele não a ama, é somente porque você não se esforçou o suficiente para isso.”. Que mulher insuportável! Mas do outro lado da história temos Branden, um homem rude, tanto na vida pessoal, quanto nos negócios. Apesar da fama de perigoso e de sedutor profissional, ele é um cara do bem e generoso, que possui um monte de sonhos bem escondido no fundo da alma. Ver ele se desmanchar de amores por Caroline foi apaixonante e suspirante (tá, eu sei que não existe essa palavra!). Gostei muito de como a Patricia criou os protagonistas, eles não são um modelo de beleza. Branden e Caroline nos conquistam por suas personalidades, e não por seus rostinhos bonitos. 

“(...) desde o primeiro momento que a beijara, quando ele percebera que ali estava, finalmente, o que ele havia procurado durante toda a vida: uma boa mulher, uma mulher honesta e bondosa cuja surpresa diante do mundo era carregada de sensualidade mais voraz que ele já havia encontrado, com exceção talvez da sua.”

Por fim, só posso dizer que amei a leitura, e passei bons momentos ao lado de Branden e Caroline. Se você curte o gênero, gosta de leituras leves e descontraídas, do tipo que nos deixa apaixonada no final, se joga neste livro, pois sei que irá se deliciar com essa trama.








Sobre a autora:


Meggin Patricia Cabot, também conhecida como Meg Cabot ou Patricia Cabot (sem esquecer de seu pseudonimo Jenny Carroll), nasceu no dia 1º de Fevereiro de 1967 em Bloomington. Se graduou em Artes na Universidade de Indiana e se mudou para NY para tentar carreira na área. Em NY, ela também trabalhou como assistente administrativa num alojamento de estudantes universitários na Universidade de Nova Iorque (daí vem a inspiração dos livros da Heather Wells).
Meg se casou com Benjamin Egnatz em 1º de Abril de 1993 em uma fuga para a Itália (que virou inspiração para Todo Garoto Tem).
Meg tem mais de 60 livros publicados e atualmente tem uma gata, Gem.

Acompanhe o seu trabalho:  Facebook | Twitter  | Instagram  | Site 











   


2 Comentários

  1. Patricia é divaaaaaaaa <3 AI meu Deus! Começou bem hein, agora eu quero ver você ler o A Dama da Ilha. Vou ficar ansiosa. Você arrasa nas resenhas. Beijos no coração <3

    ResponderExcluir
  2. Eu amei esse livro, a Patricia / Meg é maravilhosa! Como não se apaixonar pelo Branden???? *___*

    ResponderExcluir