Quando Antonella Vicenti muda para os Estados Unidos com a família de sua melhor amiga, ela consegue tudo que sempre desejou – liberdade sem fronteiras e ninguém para dizer o que pode ou não fazer. Atraída pelos encantos de uma vida selvagem sem regras, Ella não vê problemas em extrapolar os limites de vez em sempre. Uma patricinha mimada acostumada a ter tudo que quer e como quer. Tendo apenas uma regra essencial para manter seu coração seguro.
Uma única noite. Sem nomes, sem romances.
Mas manter-se a salvo se torna uma tarefa difícil quando Thor tropeça em seu caminho e uma paixão incendiária explode entre eles.
Heithor Castellammare é um detetive particular muito requisitado no mundo escuso dos aristocratas de altos cifrões. Um homem sexual, bem-sucedido, lindo e possessivo. E ela não pode manter as mãos para si quando ele está por perto e exige seus beijos.
Impulsionados pela forte atração, eles iniciam um conturbado relacionamento. Principalmente, pelos princípios estóicos de Ella, que não a deixa se envolver mais do que a cama permite. Tão duro quanto ela trata de resistir, o prazer escuro a faz cair pouco a pouco. E, embora ela insista em dizer que entre eles há apenas um desejo ardente, Thor está disposto a lhe mostrar que há mais... Há amor.


Onde comprar:   Amazon   

Ficha técnica do livro
Páginas: 359 | Gênero:  Romance; Literatura Brasileira | Formato: E-book | Edição: 1ª | ASIN: B00YZUW4GO | Idioma: Português | Ano: 2015






Segundo o dicionário, indômito é algo indomável, selvagem, invencível; usado também para caracterizar uma pessoa arrogante, altiva, presunçosa, e não há adjetivo melhor para definir os protagonistas dessa trama. No primeiro livro da série Dangerous, a autora Daya Engler nos apresenta um enredo intenso, erótico e que é capaz de te deixar completamente desestabilizada. Confesso que ainda não estou sabendo lidar com os meus sentimentos conflitantes após o término da leitura, a história me manteve em uma constante montanha russa de sensações. Uma coisa eu garanto, sai completamente da minha zona de conforto. Mas antes de eu dar a minha singela opinião e expor como foi a minha experiência com o livro, quero apresentar a história desse casal nitroglicerina para vocês.

Antonella Vicenti é uma jovem mimada, inconsequente e que gosta de viver com fervor. Aos 18 anos, ela deixou sua cidade natal, a Itália, e foi morar nos Estados Unidos com a família de sua melhor amiga, Pietra. No novo país ela conseguiu a liberdade que tanto desejava, e que ao lado de seus pais não possuía. As amigas adoram uma boa festa, uma bagunça e uma curtição, juntas elas aprontam todas e vivem de forma completamente desregrada. Ella tem uma forte atração pelo perigo e sempre faz o que lhe dá vontade, independente das consequências que isso possa acarretar. Confiante e segura de sua sexualidade, Antonella é uma mulher sexy e sabe usar isso a seu favor, e há apenas uma regra que ela segue religiosamente: sem nomes, sem repetições e sem romances.

“Conquistas, na verdade, sempre tiveram sido apenas isso, casos de uma única noite. Homens que eu usava para a minha diversão. Nunca ao contrário. Eles não precisavam ter nomes. Porém, se quisessem o privilegio da minha atenção, eles tinham a obrigação de serem bons o bastante para ter isso.”

Durante uma balada, ela conhece um homem extremamente sensual, e ao seu lado passa uma noite quente e inesquecível. Mas para o seu total espanto, no dia seguinte ela descobre que o cara que lhe proporcionou momentos pecaminosos de puro prazer, era ninguém menos que o irmão mais velho de sua melhor amiga, e que até o momento não conhecia. Determinada a seguir à risca as suas regras, Ella tenta se manter bem longe dele, mesmo que seu corpo peça o contrário. No entanto, Heithor Castellammare é determinado e sabe o que quer, e ele quer Antonella Vicenti. Thor é um homem misterioso, quente, sensual, dominador e possessivo, e ele não mede esforços e nem economiza na sedução para conquistar a menina que vem roubando o seu sono, em todos os sentidos da palavra. A atração entre o casal é tão febril, que eles não conseguem manter as mãos afastadas um do outro. O temperamento de ambos é forte e difícil, eles não fogem de um desafio e o relacionamento entre o casal é movido a sexo quente e discussões acaloradas. Entre muitas confusões, desentendimentos, revelações e atos impensados, Ella e Thor embarcam em um romance tempestuoso, explosivo, ardente e cheio de altos e baixos.

“Era desejo quente e lascivo, trovejando, queimando em minhas veias com uma luxúria abrasiva. Tudo ao mesmo tempo. Insano e doentio.”

A obra possui uma narrativa em primeira pessoa, com relatos no ponto de vista de Antonella e de Heithor. Indômitos é um livro picante, permeado de erotismo e com um linguajar explícito. Se você não curte livros extremamente eróticos, eu não te recomendo a leitura. Contudo, se você adora um hot bem apimentado, este é um prato cheio. Não pense que irá encontrar mais uma história igual as outras, vai por mim, essa obra irá testar você de várias formas possíveis. Tudo nesse casal é intenso: as brigas, a relação, o sexo. Prepare-se para passar do amor ao ódio em uma única página.

Confesso que algumas vezes a leitura tornou-se bastante complicada para mim; sou muito romântica, e nada tem de romantismo entre esse casal. Acompanhar as atitudes imaturas da Ella foi complicado, embarcar no romance conturbado deles foi inquietante. Sinceramente, eu nunca tive tanta raiva de uma protagonista antes, Antonella me tirou do prumo em vários momentos, e os últimos acontecimentos da trama me deixaram tão revoltada, que eu quis entrar no livro e dar uma surra bem dada nessa menina egoísta e irritante (sentiram o nível da irritação?! Rs). O que me motiva a encarar a sequência da série (coisa que não farei tão cedo, não tenho estrutura para isso no momento) é a forte curiosidade de saber como os personagens lidarão com tudo o que aconteceu neste livro e como a Daya Engler vai desenvolver a trama. Quero que fique claro que não estou falando mal da escrita da autora, pelo contrário, ela foi muito persuasiva, me tirou da zona de conforto, como disse anteriormente, e me sugou para dentro da história. 

“(...) Desde que nos conhecemos você não fez outra coisa se não destroçar o meu coração. Tem me dilacerado com sua frieza, com sua indiferença e com a porra das suas mentiras (...) Para de agir como uma adolescente inconsequente e me enxergue ao menos uma vez na vida. Um dia que seja, me enxergue como o seu homem!”

Bem, se você ficou curioso para conhecer Antonella e Heithor, e entender porque esse casal mexeu tanto com a minha cabeça, se joga na leitura sem reservas. Só não se esqueça de preparar o seu coração para as fortes emoções que o enredo proporciona.






Sobre a autora:




Daya Engler nasceu em Palotina, Paraná, e hoje vive em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Escorpiana, estudante de Psicologia e uma leitora voraz, que encontrou-se na escrita através das fanfics. Em 2015 publicou seu primeiro livro pela Amazon. Ela é autora da série Dangerous, Sedutora Revelação e Indecente.

Acompanhe o seu trabalho: Fanpage | Instagram | Twitter | Google +









 


Um Comentário

  1. Dai, eu não tenho palavras suficientes para agradecer por essa linda e encantadora resenha. Fez meu dia muito, muito melhor. Eu me sinto extremamente lisonjeada pela atenção, carinho e respeito, que teve para com minha cria. Não há nada mais cativante para mim como autora e pessoa receber isso de outra pessoa.
    Sei que a história em si não é fácil. O incomum tende a não ser. Também sei que Antonella tem o dom de trazer o pior das pessoas, mas ela também é capaz do contrário. Verá isso quando estiver preparada para Remissão ;)
    Estou cativada, Dai. Muito mesmo. É gratificante ver que a história conseguiu te atingir e despertar em ti sentimentos conflitantes, atingir o propósito da história em si, que é a vida real, onde o palco é semelhante a uma montanha russa.
    PS: Eu amei verdadeiramente, completamente, que Antonella tenha te revoltado e irritado tanto. Desta forma, qdo ler Remissão o impacto será gigantesco!

    Obrigada pelo carinho e toda atenção.

    Bjkas,
    Daya Engler

    ResponderExcluir