Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?


Ficha técnica do livro
Páginas: 352 | Gênero: Romance; Literatura Estrangeira | Formato: Físico; E-book | Edição: 1ª | ISBN: 9788501076250 | Editora: Galera Record | Idioma: Português | Ano: 2016





Senta que lá vem história!

Eu acho que não tinha uma forma melhor de começar a resenhar para o blog, que não fosse falando de uma autora que eu simplesmente AMO. Sabe a rainha da p¨%*¨ toda? Se chama Colleen Hoover!

Vou contar um segredinho: amoooooo sofrer com livros! Pode me chamar de doida, mas se tem uma coisa que eu tenho adoração, é de sentir a angustia dos personagens quando leio suas histórias. E adivinha? CoHo é mestre em fazer isso comigo em todas os seus livros.

Em Novembro, 9 conhecemos Fallon, uma garota de 18 anos que é ex-atriz e teve sua carreira interrompida de uma forma trágica, por causa de seu pai (ela pelo menos acredita nisso), também ex ator. Fallon é uma garota que não se permite viver muito depois de tudo o que aconteceu, mas depois de sofrer demais por isso, resolve mudar sua vida e ir embora de Los Angeles para viver em Nova York, a procura, talvez, de continuar seguindo com seu sonho de atuar.

Ben também é um rapaz de 18 anos, estuda para ser escritor, não curte ler romances e parece ser um pouco bagunçado. Ben e Fallon nem sabem (ou talvez saibam, sim!), mas 9 de novembro se tornará uma data que jamais poderão se esquecer. 

Daí você pensa: A garota tem que conhecer o garoto dos sonhos dela bem no dia que ela vai embora para outra cidade? Bom, pra Collen Hoover, sim! É aí que eu começo a me apaixonar perdidamente por essa mulher e suas histórias! Nada é fácil, nada é maravilhoso, todo mundo tem defeito e se você acha que suspirou agora com alguma coisa, é porque ainda não leu a próxima página.

A coisa toda começa quando o dia 9 de novembro daquele ano se inicia de forma inusitada e os dois se encontram por alguma razão. Passando um dia pra lá de diferente para ambos e sabendo que em horas, Fallon irá para o outro lado do país, Ben propõe a ela que eles se encontrem todos os anos, na mesma data e no mesmo lugar onde se conheceram. Somente uma vez por ano. Sem número de telefone. Sem e-mail. Sem sinal de fumaça. Sem nada. Gente, minha sofrência já começou aí! A proposta é que eles façam coisas que anotaram como “para-casa” um para o outro durante esses 365 dias e que no próximo 9 de novembro, eles se encontrem para falar sobre o ano que se passou. A intenção de Ben: ter um enredo para um livro que ele escreverá sobre os dois e a de Fallon é esquecer todo um passado de dor e sofrimento, e, claro, somente se apaixonar no último 9 de novembro, quando já tiver 23 anos. Capaz que isso ia dar certo, né? Se eu que só estava lendo já estava de quatro pelo moço, jura que ela ia conseguir?

Cada 9 de novembro que eles se encontram é uma surpresa tão grande, que você só consegue pensar no próximo ano para saber como é que isso tudo vai acabar, porque você torce tanto pra eles largarem esse negócio de lado, se pegarem pra sempre todos os dias pro resto da vida, que esperar 365 dias, por mais que eles não sejam contados no livro, é de matar qualquer uma do coração, Brasil!

“ – Você é virgem.
Ele diz isto mais como uma percepção do que como uma pergunta.
- Sou, mas só por mais alguns minutos.
Meu comentário lhe faz sorrir, mas depois a preocupação consome sua expressão. Seus olhos logo ficam sérios e seu sorriso se torna uma linha severa. Ele balança suavemente a cabeça.
- Não quero ser o primeiro da sua vida, Fallon. Quero ser o último.”

E quando pensamos que tudo vai se resolver, o mundo vira uma baita de uma confusão e ao mesmo tempo em que você ama Ben, você quer manda-lo para aquele lugar e depois você quer pegá-lo no colo.

Novembro, 9, para mim, fala principalmente de como o amor pode tanto nos levantar, quanto nos destruir, mas antes de tudo, que o amor é redenção. Com personagens cheios de defeitos, de problemas e sem precisarem ser a mocinha e o mocinho mais lindos do planeta, Colleen Hoover faz a gente mais uma vez suspirar e chegar ao final com lágrima nos olhos, cheia de amor e com uma ressaca literária daquelas que não tem como superar tão cedo. E, principalmente, se perguntando: Onde está o Ben da minha vida, meu Deus?

“ E se houver alguma parte de você capaz de me perdoar, sabe onde estarei. Essa noite, ano que vem, no ano seguinte, pela eternidade.”

Só o que posso dizer: Leiam, se apaixonem, tenham ódio, morram de amores, chorem, abracem o livro quando acabarem e sejam bem-vindos ao clube dos loucos pelas histórias fantásticas que só a cabeça dessa mulher sensacional chamada Colleen Hoover consegue criar!





Sobre a autora:




Colleen Hoover nasceu 11 de dezembro de 1979, em Sulphur Springs, Texas. Ela cresceu em Saltillo, Texas, e formou-se a partir de Saltillo High School, em 1998. Em 2000, ela se casou com Heath Hoover, com quem ela já tem três filhos e um porco chamado Sailor. Colleen se formou na Texas A&M University-Commerce com uma licenciatura em Serviço Social. Ela trabalhou com vários projetos de ação social e de ensino, até começar sua carreira como escritora.

Saiba mais:  Site | Fanpage








3 Comentários

  1. Minhas experiências com a CoHo não foram muito boas, sempre fiquei com aquela sensação de frustração. Esse livro ainda não tinha lido, mas gostei bastante da sua opinião e da premissa dele. Se surgir uma oportunidade, darei mais uma chance, quem sabe esse livro não mude minha opinião?! Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  2. Such events make the main characters go to the uncompromising actions. They are able to turn the whole world in order to achieve the desired.

    ResponderExcluir