Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto… Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha. Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo que tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo.



Ficha técnica do livro:
Páginas: 360 | Gênero:  Romance; New Adult | Formato: Físico; E-book | Editora: Paralela | Edição: 1ª |  ISBN: 9788584390274 | Idioma: Português | Ano: 2016





Como boa fã de romances NEW ADULT, resolvi que 2017 ia começar com leituras NA. Não dizem que tudo o que a gente faz no começo do ano faz o ano todo? Então! Acho que vou ler muito NA. *-* 

Eu já tinha ouvido falar muito dos livros O ACORDO e O ERRO, mas confesso que não dei muita bola. Agora é aquele momento onde eu me pergunto: POR QUÊ? Jesus, perdi foi muito tempo. Para começar: temos o velho e típico cenário universitário como pano de fundo, o que eu adoro. Mas acho que o que mais prendeu a minha atenção foi que os personagens principais são tão maduros quanto suas idades os permitem ser, e isso gerou situações e falas muito bem elaboradas. Cheguei ao fim do livro pensando: Caramba, essa mulher manda muito bem no que faz! 

Garrett é o capitão do time de hockey da universidade de Briar e um cara popular. Mora com seus três companheiros de time e amigos, Dean, Logan e Tucker. O famoso pega-todas, mas que não se gaba por isso. Hannah é uma garota da música e, diferente da maioria das outras garotas, não está nem aí para ele. Não que ele também esteja aí para ela, mas o moço precisava tirar 10 em uma prova para que sua média não o tirasse dos próximos jogos do time e a única pessoa que gabaritou a prova foi Hannah, que não está afim de Garrett, mas está literalmente de quatro pelo capitão do time de futebol americano, Justin Kohl. Garrett acredita que Hannah seja sua única salvação para fechar a segunda chamada da prova e salvar sua pele, mas a garota não está nem um pouco a fim de se tornar sua professora particular. Ele tenta a convencer de todas as formas e ela as recusa uma atrás da outra, até que Garrett tem uma sacada genial: ele ajudará Hannah a chamar a atenção de Justin para ela enquanto ela o ajuda a estudar para a segunda chamada. 

Você começa a leitura torcendo por Justin e algumas páginas depois já quer enlouquecidamente que Hannah o esqueça, porque, gente... Garrett é tudo! Eu adoro quando a narrativa é feita entre o mocinho e a mocinha, porque nos possibilita saber o que cada um deles pensa a respeito do que acontece entre eles e Elle Kennedy segue essa linha. Hannah não tem nada daquelas mocinhas chatas, e até quando você acha que ela tem “algumas frescuras”, elas são facilmente explicadas por um trauma que ela viveu bem no começo da sua adolescência. Garrett é altamente adorável, principalmente quando está junto com os seus amigos. Me peguei gargalhando várias vezes enquanto os diálogos se desenrolavam com eles. É muito possível você imaginar uma conversa de garotos dessa forma. 

 Ei, sei beber muito bem. O problema é o dia seguinte.” Sorrio para meus colegas de time. “Além do mais, sou o capitão. Alguém tem que ficar sóbrio para manter esse bando de loucos na linha.
 Valeu, mãe. – Logan faz uma pausa, depois balança a cabeça. – Na verdade, não, você não é a mãe.
– Diz para Tucker, sorrindo para o avental dele, antes de se voltar para mim. – Acho que isso faz de você o pai. Vocês dois são mesmo bem “família”.
Ambos mostramos o dedo do meio para ele.
 Ah, mamãe e papai tão bravos comigo? – Ele solta um suspiro fingido. – Vocês vão se separar?
 Não enche. – diz Tuck, mas está rindo.” 

Garrett parece ser o primeiro a perceber que o que ele e Hannah têm já não é só mais uma amizade, e por ela insistir que quer muito conquistar Justin, nosso jogador acaba sofrendo um pouco. 

“(...) Não há nada de indecente no que está fazendo. Nenhuma sugestão de que vai tirar a roupa nem movimentos sugestivos. Hannah joga a cabeça para trás animada, as bochechas coradas e os olhos brilhando ao cantar, e é tão bonita que me dói o peito.
Foda-se, quero outro beijo. Quero sentir seus lábios nos meus. Quero ouvir aquele barulho gutural que ela fez na primeira vez que chupei sua língua.” 

E o que mais gostei: foi tão natural os dois se gostarem! Ninguém forçou a barra, ninguém planejou que acontecesse. Quando eles deram por si, simplesmente se gostavam e queriam muito estar um com o outro. G., como ele é chamado pelos amigos, entrou com certeza para minha lista de mocinhos favoritos. 

 Como pude passar tanto tempo sem perceber você, caramba? Por que precisei ver uma porcaria de um dez na sua prova para prestar atenção?
Ele soa tão genuinamente chateado que eu me arrasto para junto dele e o beijo.
 Não importa. Agora você me conhece.” 

Achei que Elle soube abordar de forma legal os traumas dos dois personagens, mas faltou um desfecho melhor para as duas situações. Acabou ficando um pouco “no ar”. Nada que tenha atrapalhado a leitura, mas seria um bônus muito bem vindo! 

A resenha de “O erro”, o segundo livro da série Amores Improváveis, você já encontra aqui no blog, leia AQUI. E quer notícia boa? O terceiro livro da série, “O jogo”, será lançado em breve aqui no Brasil! 

Leia esse livro adorável e divirta-se! 






Sobre a autora:








ELLE KENNEDY cresceu nos subúrbios de Toronto. Desde criança, sabia que queria ser escritora. Elle formou se em língua inglesa pela York University e atualmente escreve para várias editoras diferentes. É autora best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal.







Beijos,


9 Comentários

  1. Ahhh eu tb gostei bastante do romance, tb achei natural e não do nada, de repente, como em muitos livros! Li O erro tb e curti! <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Adorei saber suas impressões sobre a obra!!
    Tenho visto vários elogios sobre ambos os livros da série e que notícia maravilhosa saber que o terceiro em breve será lançado no Brasil! Animou meu dia porque gosto de ler séries que já tenham seus livros todos lançados e isso significa que demorará pouco para o último ser lançado!
    Com certeza na leitura ficaria torcendo por G ao invés de Justin porque parece que ele e Hannah combinam muito mais.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Vejo resenhas dessa série desde bem antes de ela ser publicada aqui no Brasil, e se já tinha certa curiosidade antes, agora, com resenhas como a sua, é que fico com vontade de fazer a leitura mesmo! Nem sou muito leitora de new adults, são poucos os que entram na minha pilha de leitura, já que não curto muito a parte mais sensual do gênero, mas o fato de o romance se desenvolver de forma natural e ainda mais ser uma narrativa em pontos de vistas devidamente divididos no mesmo livro - coisa que eu particularmente amo, em caso de precisar de mais de um ponto de vista, e acho que é muito melhor do que simplesmente escrever um segundo livro contando todo o primeiro apenas sob nova visão, como é o caso de muitos livros hoje em dia, rsrs - já me deixa um pouco interessada na leitura, se é tão gostosa e divertida como você falou. Talvez não para agora, mas quem sabe uma leitura para o futuro? De qualquer forma, valeu mesmo a dica!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br/ ♥

    ResponderExcluir
  4. OOi!
    Eu amoooo tanto NA!
    Inclusive esse é um que está na minha meta desse ano. Claro que sua resenha aumentou ainda mais minha curiosidade e vontade de lê-lo.
    Espero ter essa oportunidade em breve e, assim como você, no final da leitura pensar no quão bom é o trabalho da autora. haha
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Eu também confesso que não dei muita bola para o livro, mas agora lendo sua resenha e sabendo que a personagem Hannah não tem nada daquelas mocinhas chatas, acho que o livro merece uma chance. Vou adicionar na minha lista os dois livros para conhecer a história completa. Será uma boa oportunidade para conferir a escrita da autora.

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oiii!

    Eu não li essa série ainda sabe? Diferente de você não sou a maior fã do genero, mas gosto! Sempre leio elogios para essa obra e ela parece ser muito boa mesmo, a série bem coerente e espero que o próximo livro também te ganhe!
    Dica anotadinha.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Já comecei gostando pelo personagem ser dum time de hóquei *-*
    Mas menina, esse livro, através da sua resenha, me chamou mais atenção do que eu imaginava. Também sempre olhava pra ele e pensava "esse livro deve ser sem graça", mas pelo jeito é completamente diferente haha.
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Amo essa série! Já li os dois primeiros e estou esperando pelo terceiro, que segundo boatos, será lançado em 22 de fevereiro! Não gosto de hockey, mas vale a pena conhecer mais do esporte só pelos livros!

    ResponderExcluir
  9. Super curiosa com esse livro desde que ele foi lançado, mas ainda não conseguir adquirir eles.
    Ler sua resenha me deixou empolgada e querendo o livro para ontem. O que eu mais gosto em um NA é quando o romance não é forçado, quando, mesmo que a gente perceba e já torça logo de cara ele vai acontecendo no seu tempo. Cansei dessa coisa de "oi - eu te amo"...
    Me parece que ele irá entrar para a lista de queridinhos *-*
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir