Joana tinha traumas e inseguranças depois de ser brutalmente agredida por seu antigo Dom. Quando achava não ter mais escapatória, a vida lhe ofereceu uma segunda chance. Mas as marcas do passado a deixariam aceitar outro Dom na sua vida?
Marcus não queria compromisso ou uma mulher definitiva na sua vida. Uma por noite, sem promessas ou romance era o seu lema, mas quando botou os olhos na pequena submissa Joana, tudo no que acreditava e o que tinha planejado foi esquecido. Agora sua vontade é apenas uma: ter Joana para si e ser o seu dono.

Onde comprar:  Amazon  

Ficha técnica do livro:
Gênero:  Romance Policial; Suspense e Mistério; Literatura Brasileira | Formato: E-book | Edição: 1ª | Editora: Planeta Literário |  ASIN: B01N14B3ZO | Idioma: Português | Ano: 2017




“Ser abusada e castigada não era novidade para ela. Afinal de contas, estava nessa vida justamente por causa de uma agressão quando mais nova. O entra e sai das enfermeiras e do médico a assusta. O quarto onde está não é um quarto simples e provavelmente é caro, e dinheiro é a última coisa que ela possui.” 

Na resenha do primeiro livro, eu disse que me apaixonei por um personagem sem ele precisar fazer esforço para me conquistar. Já deu para saber quem é, né?! Claro que é o lindo do Marcus. Eu já estava encantada por ele, mas agora, depois de ler a história dele e de Joana, estou ainda mais maravilhada. 

Joana sofreu muito no passado, tinha um padrasto abusivo e uma mãe alcoólatra que colocava a culpa na filha por “chamar” muita a atenção do companheiro. Ela não teve opção, a não ser sair de casa para acabar com todo aquele sofrimento. Foi sem destino para o mais longe possível de todos os seus medos e acabou caindo nas mãos de Mark, um dominador que não sabia tratar com respeito suas submissas. Mas sabe aquele ditado: “há males que vem para o bem?” Então, foi mais ou menos isso que aconteceu com Joana. Um dia, quando Mark a levou no clube de Marcus e praticamente a agrediu em um dos quartos, Marcus se viu obrigado a protegê-la. E a partir daí, a sorte de Joana começou a mudar. 

Marcus se sentiu atraído por Joana quando ela ainda estava com Mark, só que não podia se aproximar, pois ela já tinha o seu Dom. Entretanto, após a agressão que Joana sofreu, e agora com Mark fora de seu caminho, ela está livre para receber suas investidas. Mesmo que ele tenha que ir com muita calma por causa do trauma que lhe foi causado, Marcus só pensa em tê-la no seu quarto de jogos, e está disposto a mostrar que o BDSM não é ruim da forma que ela conhece; ele quer que ela sinta todo o prazer que um Dom pode fazer sua submissa sentir. 

“Ela não queria voltar para as ruas, mas também não queria ficar dependente de outra pessoa. Nunca tivera as rédeas da sua vida nas mãos, sempre dependera de outras pessoas para viver: sua mãe, Mark e, agora, Nataly.” 

Marcus (suspiros), Marcus! Terminei a leitura querendo o Marcus pra mim, ele é lindo, alto, forte, gostoso e ainda tem cabelo grande. Acho um charme homens que tem cabelos compridos (que marido não leia isso). Ok, vocês já entenderam que ele me ganhou de primeira, deixa eu mudar um pouco o disco então (rsrs). Joana é uma guerreira, teve que enfrentar muita coisa no passado e mesmo assim não é tão traumatizada quanto eu imaginei que seria, na verdade, ela é uma mulher forte, determinada e que está sempre disposta a ajudar seus amigos. Adorei esse casal! 

Depois dessa declaração de amor pelos protagonistas (haha), quero falar sobre a leitura. O início foi um pouco enfadonho porque tem partes do primeiro livro e eu já estava cansada da Nataly, e já sabia tudo o que tinha acontecido, mas quando começa realmente a história de Joana e Marcus, a narrativa fica muito envolvente. E aí, mais ou menos no meio do livro, volta Nataly a ser o centro das atenções. Era necessário, eu sei. Só que eu não queria saber mais nada dela. É, fiquei com uma pequena antipatia dessa personagem. Enfim, depois dessa parte, a história volta a se concentrar em Joana, e a leitura fluiu bem novamente. 

Bom, a história é realmente muito boa, porém precisa de uma segunda revisão, encontrei alguns erros de digitação e capítulo repetido. Claro que isso não atrapalhou a essência do enredo e o meu envolvimento na leitura, só que é ruim a gente ficar lendo livros com erros, né?! No entanto, eu recomendo a leitura e espero que se apaixonem por Joana e Marcus como eu me apaixonei. 

“Essa não foi uma das suas noites favoritas, ele não atingira o prazer de jogar, como das outras vezes, mas era suficiente para que se acalmasse.”
“- Você é do tipo ciumento?
- Sou e do tipo possessivo também. Lembre-se disso, Joana. Você é minha e nenhum homem toca no que é meu.” 




Sobre a autora:






Julianne Rodrigues Ramos (Julie Lopo) Nascida em São Paulo capital, formada em Direito. Leitora compulsiva, chegou a ler 25 livros em um mês. Viciada em livros, chocolate, sapatos e maquiagem. Sempre gostou de escrever, mas parou quando uma professora disse que não tinha talento, mas nunca desistiu do seu sonho. Gosta de filmes românticos, de comédia e de ação.




Deixe um comentário: