Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?

Ficha Técnica:
Páginas: 343 | Gênero: Romance; New Adult  |  Formato: Físico; E-book | Editora: Paralela | Edição: 1ª | ISBN: 9788584390571 | Idioma: Português | Ano: 2017

Onde Comprar ▶    AMAZON       SARAIVA   


 


E lá vamos nós falar mais uma vez de um o quê? O que é, Michelle? Não ouvi direito! NEW ADULT! Haaaaaaaaa! Não vou falar de novo pelo meu amor aos NA, todos vocês já sabem! E por essa série da Elle então? Só amor! ❤

Em O jogo, vamos conhecer Allie Hayes, a amiga de quarto da Hannah, lá do livro "O acordo", o primeiro da série, lembram? E também Dean Di Laurentis (quem não se lembra de Pretty Lillte Liars quando vê esse sobrenome? Rs), o gato, safado e tarado, jogador de hóquei, amigo do Garret e do Logan, protagonistas dos livros anteriores.

Começamos por Allie, que é uma garota fofa e decidida. Depois de namorar por anos com o mesmo cara e tentar superar algumas crises, ela percebe que o relacionamento não está dando mais certo. Depois de terminar e o gato não aceitar muito bem sua decisão, Hannah e Logan, dão a ideia dela se hospede por alguns dias na casa que os meninos compartilham, mas o único que poderá lhe fazer companhia é Dean. O famoso e sexy Dean. O que não faz a mínima diferença para Allie, uma vez que ela é “imune” ao cara. Dean também não gosta muito da visita inesperada, que o fará ficar de babá. Além disso, Allie o interrompe bem no meio de uma diversão com duas garotas.


“Até parece. Dean Heyward-Di Laurentis é o cara mais abusado do planeta. Toda vez que me vê, tenta me levar para a cama. E nem posso me sentir especial por isso, porque ele tenta levar todo mundo pra cama.”

“Queria poder dizer que este pequeno momento de perversão a três é uma experiência nova para mim, ou que o rótulo de pegador que meus colegas de time me deram é um exagero. Mas a experiência não é novidade, e o rótulo é bem preciso. Gosto de sexo. Transo muito. Me julgue.”

Mas é claro, depois de Allie dividir confidências com a única pessoa disponível para ouvi-la e eles resolverem terminar a noite com shots de tequila, ela e Dean acordaram na mesma cama. E aí, né? A história fica daquele jeitinho que a gente gosta!

Dean é o cara que ninguém dá crédito porque acha que ele é só um jogador de hóquei e um galinha. Mas a verdade é que o cara é bem inteligente, tira notas boas pra caramba e vai estudar direito, como toda a sua família. Não que ele queira. A fama de pegador nunca o incomodou, e na verdade, como no quote que lemos um pouco antes, ele adora ser assim. Mas ele não contava com a noite que teve com Allie. Dean percebe que quer outra noite como aquela – ou outras –, e ela? Ela está correndo dele mais que diabo corre da cruz. Dean é o cara que pega e não se apega, já Allie é a pessoa que só funciona a base de um relacionamento de verdade. Noites aleatórias com caras aleatórios nunca foram a sua praia.

Adoro, e vou falar de novo sobre isso, a forma como os diálogos dos personagens da Elle são construídos. Ela faz a gente achar que está ali sentado em frente a eles, de espectadores, comendo uma pipoquinha e tomando uma coca gelada. Tem hora que a gente quer chorar, e tem hora que a gente quase morre de rir. Amooooo as conversas dessa turma!


“– Você não estava no clima de uma orgia... com gêmeas. – A descrença permeia seu som. – Quem é você e o que você fez com o Dean?
Solto um gemido.
– Não sei. Tô na merda, cara. Peguei uma mulher na outra noite que agora não consigo tirar da cabeça.
– Tá de brincadeira?
– Não. A mais pura verdade.
(...)
_ Sabe Crepúsculo?
Ele pisca.
– Como que é?
– Crepúsculo. O livro de vampiros.
Ele avalia meu rosto com os olhos desconfiados.
– O que é que tem?
– Tá, então você sabe que o sangue da Bella é especial, né? Deixa o Edward cheio de tesão quando tá perto dela?
– Você tá de sacanagem com a minha cara?”

Durante o livro vamos vendo a forma como Dean reage sobre estar disposto pela primeira vez a estar de verdade com alguém e como Allie se encanta aos poucos pelo verdadeiro Dean, que é um cara inteligente, sensível, caridoso e humilde, apesar de sua família ser beeeeeeeeeeem rica, diferente da maioria dos caras em sua idade e com as mesmas condições de vida. Allie e Dean vivem também seus dramas particulares durante o livro, o que complementa a história deles como casal. E é lindo a forma como eles vão descobrindo o sentimento e o vivendo. Quem diria que Dean era essa coisa linda toda?


“Na estrada do estúdio de dança, olho ao redor até encontrar os olhos cintilantes de Dean.
– Achei que você tinha dito que não queria dançar salsa. E Dean Di Laurentis só faz o que quer, lembra?
Ele dá de ombros.
– Tô fazendo o que quero.
Ergo as sobrancelhas, esperando sua explicação.
– Tô fazendo você feliz.
Squish. É o barulho do meu coração explodindo. Porque está tão cheio de amor que não consegue mais se conter.”

Claro que vai ter um desintendimentozinho bááásico na história. O motivo pelo o qual Dean vacila é compreensível, mas o vacilo em si... Vixe, deixou bem a desejar! Fiquei pensando: Ah nem vem, Dean! Sério, meu filho??? Não comprometeu a história, mas fez com que eu não colocasse O jogo como meu livro preferido da série, que continua sendo O acordo.

Se você já leu os dois primeiros livros, com certeza vai gostar bastante desse. A pegada continua a mesma e tenho certeza que Dean te fará suspirar um bocado de vezes. Rir também, acredite em mim! Agora, a melhor notícia de todas? Acabou de sair A conquista, quarto e último livro da série Amores Improváveis. Se eu já quero? PRA ONTEM!!!

Até a próxima, pessoas lindas!



Sobre a autora:







ELLE KENNEDY cresceu nos subúrbios de Toronto. Desde criança, sabia que queria ser escritora. Elle formou se em língua inglesa pela York University e atualmente escreve para várias editoras diferentes. É autora best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal.








Deixe um comentário: