Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.
Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.
Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.
Ficha Técnica:
Páginas: 352 | Gênero: Romance de Época |  Formato: Físico; E-book | Editora: Arqueiro | Edição: 1ª | ISBN: 9788580415292 | Idioma: Português | Ano: 2016

Onde Comprar ▶    AMAZON       SARAIVA   




Já fazia um tempinho que esse livro ocupava a minha estante, mas eu sempre acabava adiando a sua leitura, passando outras na frente, mesmo namorando a capa sempre que possível. Não sei por que isso acabou acontecendo, principalmente porque fiquei super curiosa para conhecer a história de Nicholas desde a sua aparição no primeiro livro da série, Nove regras a se ignorar antes de se apaixonar, do qual eu morri de amores, diga-se de passagem. Mas, enfim, me rendi ao livro e depois fiquei me questionando o motivo de ter adiado tanto a leitura dele. Como sempre, Sarah DIVA MacLean deu um show de originalidade e me proporcionou uma leitura incrível. E foi impossível do meu coração não se derreter por Nick e Isabel. 

A jovem Isabel Townsend já perdeu muito na vida, e desde cedo teve que aprender a se virar sozinha. Filha de um conde que tem uma péssima fama, conhecido por levar uma vida de devassidão e jogatinas, ela vivia isolada em uma propriedade no interior com sua mãe e seu irmão caçula. Isabel foi privada de tudo o que uma jovem lady tinha direito, e com um pai que gastava todo o dinheiro que possuíam em jogos, ela foi vendo sua casa se deteriorando, os empregados partindo por falta de pagamento e a vida se tornando cada vez mais complexa. Isabel presenciou sua mãe morrer aos poucos por amar demais, e depois de seu falecimento, Isabel teve que aprender a crescer antes do tempo, teve que aprender a cuidar do jovem James, seu irmãozinho, a cuidar e a lidar com a casa e o que sobrou dos criados, até que não restou nenhum. E agora, anos depois, seu pai morre repentinamente, deixando-os sem recursos e aos cuidados de um novo tutor. Ela estava decidida a proteger os direitos de seu irmão e a manter os segredos que guardava em sua casa a sete chaves; James e muitas outras pessoas precisavam dela, mas, a chegada desse novo tutor acabaria com seus planos e colocaria um fim em tudo o que ela havia lutado para manter – e esconder. 


“O silêncio recaiu entre elas e Isabel se permitiu considerar, por um breve instante, como seria ter alguém com quem pudesse dividir todos os seus segredos.” 

Não vendo nenhuma alternativa para conseguir dinheiro rapidamente, ela decide então vender sua amada coleção de estátuas de mármores, e para sua sorte, um famoso antiquário tinha acabado de chegar na região. Lorde Nicholas St. John é um especialista em antiguidades muito respeitado na área, ele já havia viajado para muitos lugares do mundo, mas desde que retornou para Londres permanentemente, vinha sendo alvo das jovens – e das mães das jovens – que corriam desesperadamente atrás de um marido, e isso tudo porque a revista Pérolas e Peliças resolveu elegê-lo como um dos melhores partidos da cidade. Então, quando surge uma oportunidade de se ausentar dessa confusão, ele nem pensa duas vezes antes de aceitar ao pedido de um amigo que precisava de sua ajuda.


“Lorde Nicholas é um verdadeiro modelo de masculinidade. Bonito e charmoso, com uma aura de mistério que faz leques e cílios balançarem. E os olhos, cara leitora! Tão azuis!"

Eis que nessa jornada o destino cruza o seu caminho com o de Isabel em um primeiro encontro muito tumultuado. Tudo na jovem chama a atenção de Nick: sua beleza, sua persistência, sua determinação, sua excentricidade e, principalmente, o ar de mistério que a acompanha, e isso o deixa intrigado e louco de vontade de desvendar seus segredos. Lady Isabel é completamente diferente das outras damas que conhece, a jovem usava calças, montava a cavalo, concertava telhados, administrava sua propriedade, lidava com credores e não estava tentando se casar com ele, além de ser dona de um forte temperamento. Claro que as qualidades de Nick não passaram despercebidas por Isabel, e não demora muito para que a chama do desejo comece a consumi-los. E quanto mais tempo passam juntos, mais Nicholas fica enfeitiçado e, pouco a pouco, ele vai quebrando as resistências que existem em torno dela, e assim desnudando a sua alma. Um é exatamente o que o outro necessitava, eles só precisam deixar de lado seus traumas e convicções para viver esse sentimento que vem nascendo sem pedir permissão. 


“Como em tudo que se referisse a Nicholas St. John, não havia hesitação em seus beijos. 
Num instante, Isabel estava lutando com uma série de emoções perturbadoras relativas à arrogância daquele homem e, no outro, ele havia tomado sua boca em um beijo ardente, roubando-lhe o ar, os pensamentos e a sanidade.” 

“No entanto, ela era diferente de qualquer mulher que já havia conhecido – e ele queria descobrir seus segredos. Mais do que isso: ele a queria. Colou seus lábios aos dela e, no instante seguinte, ela era dele.” 

O grande destaque desse livro foi Isabel, uma mulher notável e muito à frente de seu tempo. Isso é uma das coisas que mais gosto nas histórias da Sara MacLean, ela cria personagens femininas fortes, determinadas e idealistas, mas que ao mesmo tempo, não deixam de ser românticas e sonhadoras. E, claro, com nossa mocinha não foi diferente. Isabel é uma pessoa obstinada, que viu tudo que amava indo embora, inclusive seus sonhos. Seu pai foi um relapso, que abandonou a família para viver entre jogos, bebidas, mulheres e apostas (ele apostava tudo, incluindo a mão da própria filha), e só aprecia quando lhe convinha. Com isso, sua mãe foi se entregando aos ressentimentos, até que Isabel se viu sozinha, com a casa caindo aos pedaços e um irmão pequeno para criar. Mas, foi daí que surgiu uma mulher valente e persistente, que não só deu um jeito nas coisas, como também passou a ajudar mulheres que precisavam de abrigo e proteção, e assim nasceu a Casa de Minerva. Claro que, se isso viesse à tona ela estaria em “maus lençóis” e consequentemente suas protegidas também. Quem via de fora não imaginava que não existia um homem sequer no comando da casa, e ela precisava manter isso em segredo absoluto. Por isso e por tantas outras coisas, Isabel me conquistou imensamente, e não foi diferente com lorde Nicholas. Suspiros eternos por esse personagem misterioso, perspicaz e justo!

“– Ela é tão forte, tão diferente de qualquer pessoa que eu já tenha conhecido... Quando ela acredita em alguma coisa, ou quando briga pelo o que é dela... ela é uma rainha. Não tem nada a ver com as outras mulheres que conhecemos. Se algo precisa ser feito, ela faz. (...) – Na primeira vez que a beijei, ela estava usando calças.” 

Dez formas de fazer um coração se derreter é um romance dosado com perfeição para fazer realmente o coração do leitor se derreter. Pelo menos o meu se derreteu inteiro! Com diálogos inteligentes, personagens cativantes e autênticos, romance e sensualidade na medida certa, pitadas de humor e emoção, a autora nos presenteia com mais uma história deliciosa. Adorei a química entre Nick e Isabel, o romance entre eles nasce naturalmente e se transforma em algo intenso e avassalador, do qual eu amei acompanhar. Não somente os personagens principais se destacam na obra, mas assim como eles, os coadjuvantes também ganham muita notoriedade, o que adiciona ainda mais tempero a trama. 

O meu livro favorito da série Os Números do Amor até o momento ainda continua sendo Nove regras a se ignorar antes de se apaixonar, mas com certeza, este não deixou nada a desejar em relação ao seu antecessor. Para mim, Sara MacLean é sinônimo de boas histórias e ela sempre me surpreende e cativa; ela sempre acerta em cheio. Em breve eu volto com a resenha de Onze leis a se cumprir antes de seduzir, o terceiro e último livro da série. Nem preciso dizer que já criei inúmeras expectativas em cima da história, né?! Aos leitores maníacos por romances de época, aqui fica a minha dica, a série é uma delícia e com certeza vale a pena entrar para a sua lista de leitura. 

Até a próxima!



Sobre a autora:

Sarah MacLean passou boa parte da infância em meio a livros e bibliotecas, o que lhe inspirou o amor tanto por fatos históricos quanto por romances ficcionais. Formada pela Smith College e pela Universidade de Harvard, ambas em Massachusetts, foi quando se mudou para Nova York que Sarah finalmente decidiu unir suas maiores paixões e escrever o primeiro livro. Desde então, suas obras já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times, do The Washington Post e do USA Today, além de terem sido traduzidas para mais de vinte idiomas.

Vencedora do prêmio RITA na categoria Romances de Época, Sarah MacLean também é colunista do The Washington Post. Ela ainda mora em Nova York, com o marido e a filha.








Deixe um comentário: