Duas histórias tão profundamente interligadas que você achará que sabe como as duas se conectam... mas estará errado.
Zack Martin
No dia em que conheci Emily Bennett, meu mundo mudou completamente.
Sim, éramos apenas crianças, mas eu tinha idade suficiente para saber que minha vida nunca mais seria a mesma.
Ela era minha melhor amiga. Minha sina. Meu destino...
Eu só não imaginava quantas peças o destino era capaz de pregar.
Nikki Fallon
Depois da morte da minha mãe, ao sair do estacionamento de trailers sombrio e entediante para a ensolarada Califórnia, eu estava focada em apenas uma coisa: encontrar uma irmã cuja existência eu acabara de descobrir.
Apaixonar-me por ele não fazia parte do plano, mas ele preenchia um vazio que eu nunca imaginei que poderia ser preenchido.
Ele só podia ser minha sina. Meu destino.
Até o dia em que finalmente descobri quem era minha irmã... e quantas peças o destino era capaz de pregar.
Ficha Técnica:
Páginas: 224 | Gênero: Romance; Editora Estrangeira | Editora: Charme | Formato: Físico | Edição: 1ª | ISBN: 9788568056400 | Idioma: Português | Ano: 2017

Onde Comprar     AMAZON        SARAIVA        LOJA CHARME   





Toda vez que iniciamos uma leitura, esperamos que ela nos surpreenda da melhor forma possível, e quando de fato isso acontece, é simplesmente gratificante. Quando comecei a ler Deixados para trás, eu tinha expectativas, é claro, mas confesso eu não esperava que a história fosse me surpreender tanto. O livro me conquistou de uma maneira muito especial, me cativou a cada novo capítulo e foi fácil me ver conectada aos personagens e a história. Então, desde já, já deixo aqui a minha dica, tenho certeza que este livro vai te encantar de várias formas possíveis.


“Não podemos julgar uma biografia pela sua espessura.
Nem pelo número de páginas que ela tem.
Devemos julgá-la pela riqueza de seu conteúdo.
Às vezes, aquelas inacabadas estão entre as mais eloquentes.
Não podemos julgar uma canção pela sua duração.
Nem pelo número de notas que contém.
Devemos julgá-la pela maneira que ela nos toca e penetra nossa alma.
Às vezes, aquelas inacabadas estão entre as mais belas.
E quando algo nos enriqueceu a vida.
E quando a sua melodia perdura em nosso coração.
Ela está inacabada?
Ou é eterna?”

De um lado da história, temos Nikki Fallon, uma jovem de apenas dezessete anos, que apesar da pouca idade, já enfrentou muita coisa na vida. Junto com a mãe, ela estava sempre mudando de cidade, nunca criando raiz em lugar nenhum, até que finalmente se instala no Texas. Nikki teve que crescer prematuramente, sua mãe tinha a saúde fragilizada pela diabetes, além de sofrer com a bipolaridade, sendo assim, ela teve que aprender a cuidar das duas, mesmo quando ainda era uma criança. Quando sua mãe morre, ela se vê sozinha no mundo, e como ainda é menor de idade, teria que deixar o trailer onde vivia e ir morar com uma família temporária, como tantas vezes teve que fazer durante a juventude. Até que, sem querer, ela descobre da existência de uma irmã gêmea, que até aquele momento era algo que nunca havia suspeitado. Além disso, sua mãe havia lhe deixado uma carta, e nela, ela revela que Nikki tinha uma tia, irmã de sua mãe. Determinada a encontrar sua irmã e a desvendar os segredos do passado de sua mãe, Nikki vai morar com sua tia na Califórnia, e mal sabia ela que o destino ainda lhe reservaria muitas surpresas.

Do outro dessa história, temos Zack Martin, um jovem lindo, carismático, inteligente, divertido e capitão do time de futebol, o sonho de toda menina, mas ele só tinha olhos para uma garota: Emily Bennett. Eles se conhecem desde pequenos, quando ela se mudou para uma casa em frente a sua, e desde então, se tornaram inseparáveis. Emily era o seu grande amor, sua grande amiga, sua namorada, e ao seu lado, ele viveu momentos inesquecíveis. Mas, com o passar dos anos, Emily começou a mudar, e já não havia nenhum sinal da garotinha que ele tanto admirava, porém, seus sentimentos continuavam lá, nunca mudaram, e ele fazia tudo para deixá-la feliz. Contudo, sua vida muda completamente quando uma fatalidade acontece, separando-os permanentemente, e desde então Zack não foi mais o mesmo, tornou-se apenas a sombra do que foi um dia. 


Zack e Nikki se conhecem na escola, e a tração que sentem vai muito além da física, suas almas atormentadas se reconhecem. Duas pessoas marcadas por perdas irreparáveis. Duas pessoas completamente diferentes e tão parecidas ao mesmo tempo. De uma amizade sincera nasce uma paixão inesperada, e nenhum dos dois estava contando com essa nova situação, e muitas vezes não sabem como lidar com isso. Ambos têm suas próprias batalhas para lutar, precisam aprender a confiar, a seguir em frente e a encarar seus fantasmas, mas seus caminhos foram ligados para que juntos pudessem enfrentar toda a dor que carregavam. Contudo, o que eles não sabiam, é que tinham mais em comum do que poderiam imaginar, e o destino, aquele que adora pregar milhares de peças, ainda reservaria algo que abalaria e mudaria suas vidas mais uma vez.


“É diferente. É aceitação. E compreensão. Perto de Zack, sinto-me... em casa. Como se eu pertencesse a um lugar. Algo que eu nunca imaginei sentir de novo.”

“Sou louco por essa garota. Talvez, só talvez, o destino tenha nos juntado por uma razão. Para curarmos um ao outro, não para destruirmos nossos corações partidos.”

Envolvente, emocionante, apaixonante! Deixados para trás é muito mais do que um drama que envolve adolescentes. De uma maneira delicada e tocante, a história retrata assuntos profundos, fala sem perder a leveza sobre amor, amizade, perda, aceitação, superação e recomeço. Realmente me surpreendi com a maturidade dos personagens, principalmente da parte da Nikki. Apesar de todas as dificuldades que enfrentou durante toda a sua vida até a perda de sua mãe, e após a morte dela também, ela sempre se manteve confiante, sempre tentava ver a parte boa das coisas com um sorriso sincero no rosto. Logo de cara, essa personagem me provocou muita empatia. Zack é um cara incrível, com um grande coração; ele tinha seus altos e baixos, muitas vezes duelou com a culpa e a vontade seguir em frente, e encontrou em Nikki a luz que faltava no mundo escuro que estava habitando. Um era a parte que faltava no outro, e juntos, estavam conseguindo colar seus corações partidos. O romance entre eles é leve, ingênuo, puro e doce, e é uma delicia ver a força desse sentimento crescendo pouco a pouco, acompanhar suas descobertas, seus medos e anseios. E assim como os personagens principais, os secundários também possuem grande carisma, acrescentando ainda mais brilho para a narrativa. Eu adoraria que Ashley, Keller e Allie tivessem também uma história só para eles, e quem sabe assim, ter um pouquinho mais de Zack e Nikki. O livro terminou deixando gostinho de saudade!


“Sempre soube que a casa não era um lugar, só não sabia que poderia encontrá-la em uma pessoa que tivesse tão profundamente envolvida na minha vida antes mesmo de nos conhecermos.”

As autoras Vi Keeland e Dylan Scott possuem uma sintonia perfeita, não sei realmente aonde começa uma e termina a outra. A escrita das duas é super envolvente, tanto que já me vi rendida logo nas primeiras páginas. Em primeira pessoa, a narrativa da trama é dividida entre Nikki e Zack, e os capítulos são curtinhos. O livro em si não é longo, ele possui pouco mais de 220 páginas e a história é uma delícia de se acompanhar. Claro que não posso de deixar de comentar sobre o físico do livro que, como sempre, está lindo com o trabalho caprichado realizado pela Editora Charme. No mais, só posso dizer – mais uma vez – que este livro me conquistou e me surpreendeu, e é claro que eu o indico. Espero que você se jogue na leitura e se encante tanto quanto eu.




Sobre as Autoras:

Vi Keeland é um​a​ nova-iorquin​a, ​mãe de três filhos, que ocupam a maior parte​ do seu tempo livre, o que ela reclama muitas vezes, mas não ​trocaria por nada nesse mundo. Ela é um​a​ leito​ra ávid​a e ​é conhecida ​por ler ​em​ seu Kindle ​ao parar ​em semáforos, ​salões de beleza, ​enquanto limpa a casa ou durante suas caminhadas, ​em​ eventos esportivos e, freqüentemente, enquanto finge trabalhar.  ​Ela é um​a​ advogad​a​ chat​a ​de dia e uma emocionante ​autora Best-Seller do ​New York Times e ​USA Today à noite!

Dylan Scott é uma advogada de Nova York, esposa e mãe de quatro filhos. Ela acredita que seu trabalho como advogada no tribunal é uma subcategoria para o campo do entretenimento mais do que a Lei. Como Bacharel em Literatura Inglesa, acreditava que ensinar inglês era o que ela tinha nascido para fazer até que percebeu que seu talento de uma vida toda, a "argumentação", realmente poderia ser seu trabalho. Uma crise recente e bastante chata de meia-idade resultou em uma breve passagem em uma escola secundária como professora de inglês, que confirmou que ela não estava pronta para desistir da Lei. Dylan também ensinou em cursos jurídicos na faculdade e trabalhou com jovens de risco no centro da cidade como mentora e instrutora. É coautora e fã número um de Vi Keeland.









12 Comentários

  1. Olá, como vai, Dai! Faz tempo que eu não dou uma passadinha por aqui... rsrsrs
    Eu já tinha visto a capa desse livro na fanpage da editora, e eu fiquei super curiosa, principalmente por causa da sinopse. Gostei bastante do que você falou sobre a obra, fiquei ainda mais interessada. Espero curtir a leitura tanto quanto você e tenho certeza que vou rs ;)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. oi, parece realmente um livro muito gostoso de se ler. gosto de quando trabalham adolescentes maduros e temas intensos, e parece ser o que encontramos aqui. Eu nunca tinha ouvido falar da obra, mas já me chamou atenção e fiquei com muita vontade de ler.

    ResponderExcluir
  3. Ola,
    Gostei muito da sua resenha parece ser um livro bem emocionante e lindo de se ler. Não conhecia a história e fiquei muito tentada a descobrir mais sobre ela com certeza.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá! Essa blog é lindo e fofo! Legal saber que mesmo os protagonistas serem adolescentes, o enredo é forte e trata de assuntos do mesmo nível. Fiquei curiosa para saber mais da história, deu para perceber que é bem emocionante, que mexe com o leitor, beijos!
    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  5. As histórias já parecem boas isoladas, imagina quando se cruzam, estou curioso para saber como acontece e o que eles vão fazer quando se encontrarem. Gostei da sua resenha, abraços.

    ResponderExcluir
  6. Só de saber que Nikki tem 17 anos já não faria a leitura. Ando correndo de tramas com adolescentes desde que fiz uma leitura extremamente decepcionante. A capa do livro é linda e pelo que disse na resenha a história parece ser bonita, mas enquanto estiver com essa implicância não vou conseguir lê-lo. Espero poder ler um dia e ver que estou errada, mas por enquanto vou passar a leitura.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  7. Oláa, tudo bem? Eu adoro ler tramas mais adolescentes de vez em quando (quando estou no clima pra esse tipo de leitura), e gosto muito quando envolve um drama. Eu gostei da premissa de Deixados Para Trás, mas não sei se faria no momento. De qualquer forma adorei sua resenha e deixei a dica anotada :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Adoro livros que a gente vai traçando na nossa mente o desfecho e quando chega no final, ele vem e nos surpreende.
    Fiquei mega curiosa pra conferir essa história, mas ele vai ter que esperar um bocado, mas enfim... Parabéns pela resenha!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Um livro bem dosado que não abusa dos mimimi e principalmente que traz personagens bem próximos de nós, é uma acerto no alvo.
    Não conhecia as autoras e pela sua resenhas com muitos elogios, já fiquei curiosa pela escritas da mesmas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Já tinha ouvido falar no livro, mas a história não me chama tanto a atenção. Parabéns à Charme por trazer tanto livro bacana pra nós brasileiros!

    ResponderExcluir
  11. Oi.
    Gostei bastante da premissa do enredo. Não é uma história nova ou incomum, mas acho que o importante mesmo é ser bem escrita e prender a atenção do leitor. Gostei do fato de retratar um romance doce e inocente entre pessoas que encaram grandes perdas.
    Gostei muito da resenha e pretendo ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi Dai, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas parece uma história bem gostosa de ler. Fiquei curiosa com essa irmã gêmea, e curiosa para saber como Nikki lidará com as coisas após a partida de sua mãe. Dica anotada.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir