Oi, gente!

Dia 29 de outubro, domingo, é o Dia Nacional do Livro, e tem forma melhor de comemorar o do que participar da campanha de incentivo à leitura Leia. Seja., realizado pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL)? Não, né?! Então vem comigo que eu vou te explicar um pouquinho dessa campanha linda, que tem o intuito de valorizar o papel transformador da leitura.

"O tesouro da língua está escrito nos livros brasileiros, que nos lembram que temos o projeto comum da nossa nação e, principalmente, nos trazem prazer. Leitura é a coisa mais gostosa que tem." - Pedro Bial


A CAMPANHA 

A Leia.Seja. é uma campanha realizada pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros para difundir a mensagem do valor do livro e seu papel transformador na sociedade através de um time de personalidades fantasiadas de personagens clássicos da literatura brasileira e mundial. 

Lançada na Bienal Internacional do Livro Rio – onde estampou painéis, instalações e vídeos e fez sucesso com modelos caracterizados circulando pelos pavilhões do Riocentro –, a Leia.Seja. se prepara ganhar o país no Dia Nacional do Livro, comemorado em 29 de outubro, numa divulgação conjunta em espaços públicos, bibliotecas, lojas e plataformas virtuais, com apoio das livrarias, editoras, distribuidoras e entidades do livro.


Criada pela agência WMcCann, a campanha é protagonizada por um time de personalidades do esporte, das artes cênicas, da música e da comunicação, convidadas a incorporar personagens icônicos da literatura brasileira e mundial. O técnico de vôlei Bernardinho se vestiu de Capitão Rodrigo, de “O tempo e o vento”, de Érico Veríssimo; o publicitário Washington Olivetto e a cantora Baby do Brasil fizeram Visconde de Sabugosa e Emília, de “Reinações de Narizinho”, de Monteiro Lobato; a apresentadora Bela Gil virou a Capitu de “Dom Casmurro”, de Machado de Assis; o ator Cauã Reymond se fantasiou do protagonista de “Dom Quixote”, de Miguel de Cervantes; e o jornalista Pedro Bial aparece como o detetive de “As aventuras de Sherlock Holmes”, de Arthur Conan Doyle.

O conceito da ação parte da ideia de que, quando lemos, nos tornamos parte da história – ler estimula a imaginação, a criatividade e a inspiração; faz rir e chorar, refletir e viajar. Nas peças, as personalidades dão vida aos personagens, lendo trechos dos títulos escolhidos. Assim que fecham os livros, voltam a ser eles mesmos, com o semblante transformado pelo prazer e a reflexão que uma boa leitura oferece.

“O Brasil precisa com urgência de uma revolução de cidadania e ética, e acreditamos que a leitura tem um papel fundamental a desempenhar nessas áreas. A campanha ‘LEIA.SEJA.’ quer mostrar exemplos de pessoas reconhecidas pelo público em geral, que tiveram suas trajetórias marcadas pelos livros de diferentes maneiras”, afirma Marcos da Veiga Pereira, presidente do SNEL. “Nosso desejo é que essa ação reverbere pelos meses seguintes, estimulando o hábito da leitura ao redor do país e propondo uma conscientização sobre o seu valor”, completa. (Fonte: Site da SNEL)


"Além de me capacitar e me inspirar sobre grandes líderes mundiais nas mais diversas áreas, a leitura é onde eu consigo me transportar para outro lugar. Meu repouso é imergir numa história." - Bernardinho

O Virando a Página apoia e incentiva essa campanha linda e conta com sua participação nessa ação durante as comemorações do Dia Nacional do Livro (29 de outubro). Divida sua paixão pelos livros através de seu personagem favorito e compartilhe com a gente quais obras mais marcaram suas vidas. Use as hashtags #LeiaSeja e #DiaNacionalDoLivro e participe também!


"Quem lê muito e viaja muito, muito vê e muito sabe."  - Miguel de Cervantes, Dom Quixote







Deixe um comentário: