Elizabeth Hotchkiss precisa se casar com um homem rico, e bem rápido. Com três irmãos mais novos para sustentar, ela sabe que não lhe resta outra alternativa.
Então, quando encontra o livro Como se casar com um marquês na biblioteca de lady Danbury, para quem trabalha como dama de companhia, ela não pensa duas vezes: coloca o exemplar na bolsa e leva para casa.
Incentivada por uma das irmãs, Elizabeth decide encontrar um homem qualquer para praticar as técnicas ensinadas no pequeno manual.
É quando surge James Siddons, marquês de Riverdale e sobrinho de lady Danbury, que o convocou para salvá-la de um chantagista. Para realizar a investigação, ele finge ser outra pessoa. E o primeiro nome na sua lista de suspeitos é justamente... Elizabeth Hotchkiss.
Intrigado pela atraente jovem com o curioso livrinho de regras, James galantemente se oferece para ajudá-la a conseguir um marido, deixando-a praticar as técnicas com ele. Afinal, quanto mais tempo passar na companhia de Elizabeth, mais perto estará de descobrir se ela é culpada.
Mas quando o treinamento se torna perfeito demais, James decide que só há uma regra que vale a pena seguir: que Elizabeth se case com seu marquês.
Ficha Técnica:
Páginas: 320 | Gênero: Romance de Época; Ficção; Literatura Estrangeira | Formato: Físico; E-book | Editora: Arqueiro | Edição: 1ª | ISBN:  9788580417616 | Idioma: Português | SKOOB

Onde Comprar     AMAZON       SARAIVA    




Ainda muito jovem, Elizabeth Hotchkiss assumiu uma grande responsabilidade. Quando seus pais falecem, deixando ela e seus três irmãos mais novos desamparados, Lizzie decide abdicar de sua vida e se dedicar a criação e ao sustento de seus irmãos, Susan, Jane e Lucas. Separá-los nunca foi uma opção, e com muita dificuldade e também com muita perseverança, ela conseguiu mantê-los alimentados, vestidos e, principalmente, unidos. Mas as finanças vão de mal a pior, as contas estão se acumulando, o dinheiro para a compra de alimentos e vestuário está cada vez mais escasso, e ela ainda precisa encontrar uma forma de enviar seu irmão para a escola. Seu trabalho como dama de companhia de Lady Danbury não gera renda necessária para mantê-los, e, a cada dia que passa, Elizabeth fica mais desesperada. Depois de pensar muito, Lizzie não consegue encontrar outra saída a não ser se casar com um homem rico, de preferência o mais rápido possível.


“Eles não poderiam ser uma família típica – afinal, eram apenas os quatros, órfão havia anos –, mas o clã dos Hotchkisses era especial. Elizabeth se comprometera a manter a família unida cinco anos antes e jurava que não seria um problema financeiro que os afastaria agora.”

Agora, outra questão a atormenta: como fisgar um marido? E a resposta para essa pergunta veio de maneira inusitada, quando, sem querer, ela encontra na biblioteca de sua patroa um livro muito peculiar intitulado: Como se casar com um marquês. Mesmo depois de hesitar, ela resolve colocar o livro em sua bolsinha e levar para casa. Elizabeth só não sabe se encontrar o pequeno manual foi um sinal dos céus para suas súplicas ou se foi sua entrada para o inferno. As regras do tal livro lhe parecem absurdas, mas, incentivada por Susan, uma de suas irmãs, Lizzie resolve dar uma chance as lições ensinadas pela da Sra. Seeton, autora da obra, e também a praticar as técnicas instruídas pelo livrinho. E quando o novo administrador da propriedade de Lady Danbury é contratado, ela encontra a cobaia – quase – perfeita para treinar com ele tudo o que está aprendendo. Mas, Elizabeth é uma pessoa completamente desastrada, além de ser dona de uma personalidade forte, então, aguarde algumas confusões pelo caminho.


“Era muito pequeno, encadernado no couro de vermelho mais intenso que Elizabeth já vira. (...) Estava de caça para baixo, por isso ela teve que virá-lo para ler o título:
COMO SE CASAR COM UM MARQUÊS
Elizabeth largou o livro, quase como se achasse que um raio a atingira bem ali na biblioteca. Com certeza aquilo deveria ser algum tipo de brincadeira. Afinal, naquela tarde mesmo decidira que precisa se casar, e se casar bem.”

Depois de anos trabalhando como agente secreto no Departamento de Guerra, James Siddons, o marquês de Riverdale, teve seu disfarce descoberto por uma perigosa espiã em seu último caso. Com sua identidade ameaçada, ele foi afastado dos grandes casos, e sua vida antes agitada, agora se tornou um grande e chato marasmo. Sem contar que, como o bom partido que é, virou alvo de todas as jovens solteiras da cidade, e de suas mães também. Então, quando sua tia, Lady Danbury, lhe envia um chamado para ajudá-la a se livrar de uma chantagista, James não pensa duas antes de abandonar Londres e ir em busca de uma nova aventura. Para investigar o caso, James precisa ocultar sua verdadeira identidade, e por isso ele se disfarça de um simples e modesto administrador de propriedades.

Assim que chega à propriedade de Lady Danbury, James dá de cara com Elizabeth Hotchkiss, a dama de companhia da tia, e suas primeiras impressões o fazem a creditar que ela é uma suspeita em potencial. Seu jeito misterioso, a forma como tenta esconder a todo custo um livrinho muito estranho, além do fato da jovem ter total acesso à casa da viúva, o faz colocar seu nome no topo da lista de suspeitos. Até que ele descobre que Elizabeth está em busca de um marido, e que para isso, ela segue os conselhos de um curioso manual. Com o intuito de passar o maior tempo ao lado de Lizzie, para assim descobrir se ela é ou não a culpada, James se oferece “gentilmente” para ajudá-la a praticar as técnicas que vem aprendendo para conquistar um marido. No entanto, quanto mais tempo passa ao seu lado, mais ele crê que ela nada tem de criminosa, além disso, a tração que sente pela intrépida jovem vem crescendo em grandes proporções. O jeito espontâneo e natural dela o encanta. Entre um treinamento e outro, James tem cada vez mais certeza de que Elizabeth Hotchkiss conseguirá enfim fisgar o seu marquês... Pelo coração.


“Só o fato de imaginá-la com outro homem o fazia sentir-se fisicamente mal, então não conseguiria levar adiante por muito mais tempo aquela farsa de encontrar um marido para ela. Não quando, cada vez que a via, sentia-se quase fora de si, tomado pelo desejo de arrastá-la para um local reservado e possuí-la.”

Eu não tinha dúvidas de que cairia de amores por esse livro, mas comprovar esse fato é simplesmente gratificante. Me encantei pelo James no livro anterior, Como Agarrar uma Herdeira, mas aqui, acompanhando sua história, foi fácil me render aos seus encantos. E o que posso dizer? Estou completamente apaixonada por esse marquês! James é um homem justo, leal, protetor e generoso, que foge da palavra compromisso. E, a princípio, tudo o que ele sente por Lizzie é uma forte atração, seguida por uma grande admiração, e apesar de começar a sentir um ciúme absurdo ao pensar nela com outro homem – afinal, ela estava procurando um marido –, não reconhece que o tal sentimento estava aliado ao amor. E quando finalmente entende que está apaixonado, se rende sem restrição. Ah!, e fica ainda mais irresistível! E apesar da fortuna e do título, James também tem um lado sofrido. Na infância sofreu uma perda irreparável e vivenciou muita violência da parte daquele que deveria lhe dar apenas amor, e foi sua tia quem o acalentou.


“Precisava dela. E sabia que não teria paz até que ela fosse dele, até que conhecesse cada centímetro daquele corpo, cada canto daquela alma. Se aquilo era amor, estava disposto a se entregar de boa vontade.”

Elizabeth é uma personagem incrível! Ela é forte, simples, humilde, inteligente, corajosa, companheira, determinada, geniosa e muito orgulhosa também, até demais, às vezes. O amor que ela tem pelos irmãos é lindo, a forma como abdicou de tudo pelo bem deles, os colocando sempre em primeiro lugar, me fez admirá-la ainda mais. Apesar de odiar a ideia de se casar, principalmente por dinheiro, ela encara o desafio de cabeça erguida, tudo em prol de sua família. E quando um simples administrador entra em seu caminho, fazendo o seu coração balançar, ela fica desolada, pois tem medo de se apaixonar por aquele homem simples, que não poderia ajudá-la a sustentar os irmãos. Mal sabe ela que de simples, James não tem nada. E essa é outra questão que vai dar muita confusão, afinal de contas, ela sem querer acabou envolvida em uma mentira.


“Havia alguma espécie de ligação entre eles. Elizabeth não sabia nada sobre o amor, mas sabia que poderia se apaixonar por aquele homem. Sentia isso no fundo do coração, o que a apavorava. Ele não era um homem com quem ela poderia se casar.”

Riverdale e Lizzie formam um casal apaixonante! Adorei a química entre eles, as confusões, os diálogos divertidos e espirituosos e a cumplicidade que compartilham. Sem dúvidas, esse casal se completa e nos encanta. 


“– Você me conhece – falou ele. Conhece mais a minha alma do que qualquer outra pessoa nesse mundo, talvez até mais do que eu mesmo.”

"– Ah, Elizabeth (...), amo tanto você... Precisa acreditar em mim.
– Acredito em você, por que vejo nos seus olhos o que sinto no meu coração."

Mas além James e Elizabeth, a obra trás outros personagens super carismáticos, que adicionam ainda mais tempero à trama. Susan, Jane e Lucas, irmãos de Lizzie, são encantadores, e em alguns momentos, a situação dos quatro me levaram a soltar algumas lágrimas. Gente, eu sou manteiga derretida! E, claro, não posso esquecer da duplinha dinâmica: Lady Danbury com sua língua afiada e seu humor ácido, e seu gato Malcolm, um bichano cheio de vontades e de personalidade. E quem aparece para completar a diversão é Blake e Caroline, o casal protagonista do primeiro livro da duologia, e quando esses dois estão em cena, o riso é garantido. Amei a participação deles!

Como se casar com um marquês é um romance leve, gostoso, divertido, encantador e extremamente cativante. A obra possui doses certas de humor, sedução, emoção, amor e carisma. É paixão na certa! Lindo por dentro, com uma história deliciosa, e por fora também, com uma capa e uma diagramação linda. A leitura flui com muita suavidade e é muito fácil se ver envolvida na história. E quando ela chegou ao final, eu não queria me despedir, por mim, poderia ter mais capítulos, queria mais e mais. O epílogo é uma graça, e assim como no volume anterior, foge do tradicional. Essa duologia se tornou uma das minhas queridinhas, os dois livros me conquistaram imensamente, cada um a sua maneira, e, até o momento, eles são os meus favoritos da Julia Quinn. 


“Você deve ir aonde o seu coração a levar e nunca se esquecer de que o amor é o presente mais poderoso de todos. Dinheiro e posição social são pobres substitutos para um abraço cálido e terno, e há pouca coisa na vida que nos realiza mias do que a alegria de amar e de saber que se é amada.”

Que estou apaixonada deu pra perceber, né?! Eu poderia ficar aqui dizendo o quanto a leitura me conquistou, mas prefiro deixar que você confira por si mesmo. Tenho certeza de que você não irá se arrepender! Romance super indicado!


RESENHAS:
Como agarrar uma herdeira, Livro 01
Como se casar com um marquês, Livro 02




Sobre a Autora:

Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons.

É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico.











15 Comentários

  1. Estou loucamente aguardando para ler este livro. James não apareceu muito no livro anterior mas agora quero saber mais dele, que deve se casar? Bom, vamos ver como vai ser com uma dama. hahahahaha. Gostava dele e juntos com o Blake era o máximo nas piadas.

    ResponderExcluir
  2. Olá, como fã da autora, esse livro já está devidamente colocado na minha lista de desejados, ainda mais depois de ler essa sua resenha tão positiva. Já quero muito conhecer mais do James , que parece ser um personagem encantador, assim como a protagonista. Só quero ver quando ela descobrir toda a verdade. rsrs.

    ResponderExcluir
  3. Estou lendo Os Bridgertosn da Julia Quinn e estou tão envolvida que é claro que vou correr pra esta série assim que terminar a priemria. Julia Quinn é muito diva pra escrever né?
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá...
    Acho que o James foi a grande paixão de todo mundo no primeiro volume dessa série! Então, muitos leitores, assim como eu, depositaram milhares de expectativas nesse segundo volume. Adorei conhecer a história de James, não imaginava que me surpreenderia tanto, então, ele entrou facilmente para os meus favoritos <3
    A história é incrivel, os personagens maravilhosos... Recomendo pra todo mundo!!!
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Julia Quinn e seus livros que me fazem chorar por não ter dois emprego rsrs
    São duologias, séries e tudo mais para me fazer sofrer. Uma recomendação muito válida, espero em breve achar algum box dela em promoção.
    Adorei as fotos, ficaram lindas.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. AAAA, GRAZADEUS!
    Tava doida tentando achar a ordem correta pra comprar essas obras primas, finalmente achei! hahaha
    Quero muito ler, mas imaginei que deveria ter uma ordem certa pra isso, então agora posso dar uma chance a essa autora LINDA que eu ainda não li (pois é!).

    THANKS <3

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bom?
    Assim como você, eu simplesmente me apaixonei por esse livro! Tudo nele me cativou, mas tem algo que me faria amar mesmo se não fosse tão legal: Lady Danbury! Eu amo muito essa personagem e amei ainda mais nessa história ♥
    De fato, quando Caroline e Blake aparecem é risada na certa, eles só deixaram o livro ainda mais divertido e apaixonante. Enfim! Concordei com cada linha da sua resenha e amei relembrar essa história linda, uma das melhores da Julia.♥

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  8. Oi.
    Tenho muita curiosidade em ler as obras da autora, já que sempre vejo elogios, mas, apesar de ter alguns livros dela aqui em casa, ainda não fiz isso.
    Gosto de livros que têm essa dose gostosa de humor, e já gostei dos personagens principais só pela sua resenha.
    Adorei a dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Daí lindona sou apaixona da pela escrita da Júlia e o que dizer dessa capa maravilhosa, estou com o primeiro livro irei ler no feriado. Amei a descrição da protagonista. Beijos

    Joyce

    ResponderExcluir
  10. Olá! A cada resenha que leio a respeito desse livro maior fica a minha vontade de começar a ler logo esse livro. Eu realmente estou precisando de uma leitura leve, engraçada e que tenha tudo na dosagem certa como você disse ter. Agora estou ainda mais ansiosa depois de conferi suas impressões, rs. Dica super anotada! Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oii!!!
    Nunca li nada da autora, mas tenho visto tantas opiniões positivas sobre ela que eu estou ficando com vontade de ler também. No caso da Elizabeth, ela acaba conseguindo se casar com uma pessoa que gosta e com dinheiro rs para a sorte dela. Antigamente esse tipo de coisa era dificil de acontecer, ainda mais quando a pessoa se casava por dinheiro. Gosto dessa duologia, e pretendo ler com certeza.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Dai, tudo bem?
    Que bom que essa leitura te agradou tanto assim.
    Ainda não li essa duologia, mas estou mega curiosa, pois parece ser muito bem construída. Fiquei intrigada para saber o que acontece nessa história, apesar de, certa forma, já deduzir.
    Achei sua resenha muito bem construída e fiquei muito feliz por você ter curtido tanto assim a personagem.
    Dica anotada pra ontem.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  13. Se é da Julia não tem como não morrer de curiosidade, né? Adorei a resenha <3 feliz em saber que os personagens são cativantes e que o casal tem química, parece uma história deliciosa.

    ResponderExcluir
  14. This story presents us a touching picture of the life of the main character. She faces a difficult choice. However, the marrying a marquis is inevitable for her.

    ResponderExcluir
  15. Oi Dai! Tudo bem?
    ADOREI mesmo a tua resenha desse livro e com certeza estou ainda mais interessada nele! Se bem que não é de hoje que meu interesse pelos livros da Julia Quinn vem aumentando, pois críticas negativas acerca da obra dela eu posso claramente dizer que são zero, pois nunca achei nenhuma crítica que falasse mal das obras dela.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir