Sinopse: Sara tem muitos sonhos, mas também vários problemas para enfrentar. Para começar, seu namorado acabou de uma hora para outra com ela e por WhatsApp. Pouco depois, ela descobriu que o desgraçado está namorando uma socialite linda e admirada. Parou por aqui? Não: Sara, que é estilista de formação, mas trabalha como costureira, atualmente está de plantão na casa dessa socialite, arrumando as roupas dela.Enquanto lida com o ressurgimento do ex e tenta voltar a achar graça na solteirice, Sara sofre com seu maior medo: fazer trinta anos sem achar a sua cara-metade. Entre lágrimas e muita risada, no entanto, Sara começa a repensar sua vida. E a perceber que está diante de uma pessoa cujos anseios e gostos conhece pouco: ela mesma.
Querido dane-se é a primeira ficção de Kéfera Buchmann, que, sem abandonar o bom humor de sempre, fala sobre autoestima, empoderamento e a importância de compreender os próprios desejos para se tornar alguém feliz.

Ficha Técnica:
Páginas: 224 | Gênero: Ficção; Literatura Brasileira | Formato: Impresso; Digital | Edição: 1ª | ISBN: 9788584390809 | Editora: Paralela, Companhia das Letras | Idioma: Português | Ano: 2017 | SKOOB

Onde comprar:
     AMAZON        LIVRARIA CULTURA        LIVRARIA DA FOLHA        SARAIVA   


 


Quero começar essa resenha com uma confissão: Tenho um certo preconceito com esses livros de Youtubers. Podem me julgar! E se o enredo não for de ficção, provavelmente não vou ler. Juro que faço o possível para ter a mente aberta e ler o máximo de autores e gêneros que posso. Então, sabe quando você pega um livro e pensa assim, “Vou te dar uma chance, por favor não me decepcione”? É, foi bem assim que comecei essa história. E quer saber? Não me decepcionou em nada, e por mais incrível que pareça, me surpreendeu. Em forma de diário, vamos conhecer a história da divertidíssima Jussara.


“(...) eu não podia me abandonar. Homem nenhum merece que eu deixe de me importar comigo mesma. Henrique? Caguei. Voltei para o banheiro, liguei o babyliss e ajeitei meu cabelo de uma maneira moderninha-descolada-já-te-superei.”

Jussara, uma garota cheia de sonhos, mas que é frustrada pelas dificuldades da vida. Mas não vamos chamá-la de Jussara, porque esse é o nome de tia, e a última coisa que ela quer é ficar para titia, então é Sara. Nossa querida e divertida Sara, tem a formação de estilista, porém trabalha como costureira em um ateliê super chique de sua cidade.

Começou o diário por indicação de sua terapeuta, que achava interessante ela narrar os dias para descobrir tudo o que de positivo e negativo que teve. E só com o primeiro dia do diário eu já morri de rir. Ok, não devemos rir da desgraça alheia, só que é impossível não rir com as peripécias de Sara. 

Seu (ex)namorado terminou com ela pelo Whatsapp (que maduro isso Henrique), e Sara faz o possível para não mandar mensagens para ele e deixar transparecer o quanto ela está com medo de ficar sozinha nessa vida, ainda mais depois de 3 anos de relacionamento. 


“Eu DETESTO quando a Denise tenta tirar da minha cabeça a ideia de ter minha família até os trinta. Eu só não quero ficar sozinha, ué. Ela não entende isso? A Denise leva tudo numa boa. Curte a solteirice sem se preocupar em casar. Vive dizendo que, quando acontecer, vai ser naturalmente. Ela não se preocupa de verdade com isso. Confia na vida e no destino, e diz que o universo está reservando o melhor para depois. Baita papo chato do cacete. Meu destino quem faz sou eu. Vou ficar esperando meu marido chegar por Sedex? Vou esperar o tal cara enviado pela Via Láctea descer pela chaminé do meu apartamento? Nem chaminé eu tenho!”

Ela sente que as coisas estão melhorando quando sua chefe diz que ela irá trabalhar diretamente para uma das socialites mais conhecida do país. Nada poderia estar melhor, agora sim sua vida ia começar a ir pra frente... ou não. 

O que Sara não esperava era que ao começar a trabalhar na casa dessa socialite, ela também conheceria o namorado dela, que é ninguém mais, ninguém menos que Henrique. O indecente que não sabe nem terminar um namoro. É aí que o dilema de Sara piora, era pra ser “começa” né, mas a vida de Sara não é nada convencional.


“Fui escolher uma playlist para tocar. Fiquei em dúvida se queria pop, MPB, funk ou rock. Tive uma pequena crise existencial, que durou alguns minutos. A convivência toda com o Henrique veio à tona na minha mente e eu lembrei que sempre ouvíamos o que ele gostava. Não que eu não tivesse voz no relacionamento. Mas só agora estava me dando conta de que meus gostos tinham ficado para trás.”

“Mas e eu? E meu amor-próprio? Eu me amava como noiva do Matheus. Eu me amava como dona do ateliê. Eu me amava como amiga da Denise. Mas e a Sara? Sabia do valor dela mesma? Quem é você, Sara?”

Como eu disse, me diverti muito lendo Querido dane-se, foi uma experiência muito agradável. No início pensei que Sara seria uma garota fútil e imatura, mas me deparei com uma mulher forte, que usa o humor para melhorar o seu dia e que só quer ser plenamente feliz. No entanto, a história de Sara vai muito além de seus dilemas, no decorrer da leitura a gente vai percebendo que ela só precisava conhecer primeiro a si mesma, ser feliz sozinha para depois ser feliz com outra pessoa. Assim é a vida!

Enfim, eu adorei tudo nesse livro, desde a capa que é linda, até a revisão e a diagramação que estão impecáveis. Fui surpreendida de uma forma muito positiva com essa obra. Comecei a ler e não conseguia parar, queria saber mais e mais da vida de Sara e rir com suas narrações hilárias. Não tem como não recomendar essa leitura. Bom, só me resta parabenizar a autora Kéfera e a Editora Paralela pelo belíssimo trabalho.


“Concluí que eu precisava menos de um casamento e mais da Jussara. Tinha que me dar mais atenção, mais carinho, me ouvir e me cuidar mais, ter mais amor-próprio, desfrutar da minha solitude. Eu não era solitária. Tinha amigos, tinha a Denise, tinha colegas, tinha a mim mesma. Podia ser minha própria companhia. A melhor de todas.”




Sobre a autora: 

Nascida em Curitiba, em 1993, Kéfera Buchmann é atriz desde os quinze anos e já rodou o país com seu espetáculo de teatro. Seus conhecimentos em artes cênicas e o sucesso no YouTube, além do trabalho como apresentadora em dois programas de TV, de emissoras diferentes, abriram o caminho para sua carreira no cinema. Kéfera, atualmente a principal youtuber mulher do Brasil, tem um dos canais com o maior número de acessos e inscritos no país, tornando-se assim referência para quem busca uma carreira na internet. Eleita em 2016 uma das jovens mais promissoras do Brasil pela revista Forbes, Kéfera possui mais de 30 milhões de seguidores em suas redes (YouTube, Facebook, Twitter, Instagram, Snapchat, Vine e Periscope). Juntos, seus dois primeiros livros, Muito mais que 5inco minutos e Tá gravando. E agora? , ambos publicados pela Editora Paralela, já venderam mais de 660 mil exemplares.









Deixe um comentário: