Sinopse: Partilhando visões de morte e fogo, os irmãos de sangue Cal, Fox e Gage e as mulheres ligadas a eles pelo destino, Quinn, Layla e Cybil, não podem ignorar o fato de que o demônio está mais forte do que nunca e que a batalha final pela cidade de Hawkins Hollow está a poucos meses de acontecer.

A boa notícia é que eles conseguiram a arma necessária para deter o inimigo ao unir os três pedaços de jaspe-sanguíneo. A má notícia é que ainda não sabem como usá-la e o tempo está se esgotando.

Compartilhando o dom de ver o futuro, Cybil e Gage podem descobrir a resposta para esse enigma se trabalharem juntos. Só que, além de não terem nada em comum, os dois se recusam a ceder aos próprios sentimentos. Um jogador profissional como Gage sabe que se entregar a uma mulher como Cybil – com a inteligência, a força e a beleza devastadora dela – pode ser uma aposta muito alta. E qualquer erro de estratégia pode significar a diferença entre o apocalipse e o fim do pesadelo para Hawkins Hollow.

Em A Pedra Pagã, Nora Roberts encerra a emocionante trilogia A Sina do Sete, uma história sobre família, amor e amizade que consegue arrancar arrepios e suspiros de seus leitores.
Ficha Técnica:
Páginas: 272 | Gênero: Ficção; Fantasia; Romance; Literatura Estrangeira |  Formato: Digital; Impresso | Edição: 1ª | ISBN: 9788580417760 | Idioma: Português | Ano: 2017 | Editora: Arqueiro | SKOOB

Onde comprar:    AMAZON        SARAIVA   

 

Então a saga dos três irmãos de sangue está chegando ao fim e já me deixando com saudade. Em A Pedra Pagã, livro três da trilogia A Sina dos Sete, Fox, Cal e Gage, junto com suas mulheres que o destino os presenteou, Quinn, Layla e Cybil, seguem para finalizar essa história incrível que ganhou meus suspiros de aflição e amor. 

No terceiro e último livro da trilogia me deparei com um misto de sentimentos. Foi a história mais esperada por mim, não só pelo fato de conhecer a história de Gage e Cybil, mas por estar ansiosíssima para saber o desfecho da trilogia e ver esses seis acabando com a raça desse demônio. Quis, por inúmeras vezes, me juntar a essa galera e ir pra cima do demônio filho do cão, e ajudá-los a, de uma vez por todas, derrota-lo, mas, essa galera me surpreendeu e não foi necessária minha ajuda (rs). 

Os amigos sabem que o demônio está mais forte do que nunca, e que essa batalha será decisiva, precisam destruí-lo, ou ele irá acabar com toda cidade de Hawkins Hollow, com suas vidas e tudo aquilo que eles mais amam. A sorte é que eles conseguem a arma fundamental para deter o inimigo, e mesmo ainda não sabendo como usa-la e correndo contra o tempo, eles não param, nunca. 

Em cada livro conhecemos a história de um casal, e nesse é a vez de Gage e Cybil. Eles compartilham o dom de ver o futuro e se trabalharem juntos podem descobrir a resposta que tanto precisam para solucionar o problema. Porém, tão cabeças duras, eles se negam a isso e a admitir os próprios sentimentos. 


"— Eu sonhei com você — comentou Gage.
— O sonho tinha relação com nosso amigo demônio? — perguntou Cybil.
— Sim, mas não sei se é uma boa contar aos outros.
— Primeiro tenho que ouvir. — Seus lábios se curvaram. — Nos mínimos detalhes.
— Você foi ao meu quarto. Nua...
(...) — Sexo e morte. Isso parece mais um sonho erótico do que uma previsão.
— Provavelmente. Mas achei que deveria contar. Para suas anotações.
— Nós sabemos que o que vemos é algo possível, não certo. E que frequentemente está carregado de simbolismos. Então, de acordo com o seu sonho, temos potencial de nos tornar amantes.
— Eu não precisava sonhar para saber disso..."

Esse casal de fato é o meu preferido, assim como a história deles e a que finaliza a trilogia. Eles me irritaram tanto quanto o demônio (rs), mas a química e o amor deles me fizeram perdoa-los por tanta irritação. 

A narrativa permaneceu instigante e atrativa, fazendo com que eu sentisse, a cada página virada, aquele friozinho na barriga na expectativa do que estava por vir. A diagramação básica e as capas que têm tudo a ver com as histórias, deixaram a leitura bem confortável e atrativa. 

A Pedra Pagã finalizou a trilogia com maestria. Indico essa leitura sem pestanejar. 

Nora Roberts, como é de se esperar, arrasou!





Sobre a autora:

Nora Roberts começou a escrever em 1979. Depois de várias rejeições, seu primeiro livro, Almas em chamas, foi publicado em 1981. Desde então, ela não parou mais.

Sucesso em todo o mundo, Nora já escreveu mais de 200 livros, publicados em mais de 35 países e traduzidos para 25 idiomas. Em seu lançamento, Um novo amanhãÁlbum de casamentoBruxa da noiteFeitiço da sombra e Magia do sangue (todos publicados pela Arqueiro) foram direto para o primeiro lugar da lista de mais vendidos do The New York Times, na qual Nora é presença constante.

Nora tem mais de 500 milhões de livros vendidos e foi a primeira mulher a figurar no Romance Writers of America Hall of Fame. Também recebeu diversos prêmios, entre eles o Golden Medallion, da Romance Writers of America, o RITA e o Quill. A revista The New Yorker já a chamou de “a romancista favorita dos Estados Unidos”.








Deixe um comentário: