Desde Jurassic Park, nunca foi tão perigoso escavar o passado.

Em 1876, no inóspito cenário do Oeste americano, os famosos paleontólogos e arquirrivais Othniel Marsh e Edwin Cope saqueiam o território à caça de fósseis de dinossauros. Ao mesmo tempo, vigiam, enganam e sabotam um ao outro numa batalha que entrará para a história como a Guerra dos Ossos.

Para vencer uma aposta, o arrogante estudante de Yale William Johnson se junta à expedição de Marsh. A viagem corre bem, até que o paranoico paleontólogo se convence de que o jovem é um espião a serviço do inimigo e o abandona numa perigosa cidade.

William, então, é forçado a se unir ao grupo de Cope e eles logo deparam com uma descoberta de proporções históricas. Mas junto com ela vêm grandes perigos, e a recém-adquirida resiliência de William será testada na luta para proteger seu esconderijo de alguns dos mais ardilosos indivíduos do Oeste.

Ficha Técnica:
Páginas: 1168 | Gênero: Aventura; Ficção Científica; Literatura Estrangeira | Formato: Impresso; Digital | Edição: 1ª | ISBN: 9788580418057  | Editora: Arqueiro | Idioma: Português |  SKOOB



Já falei aqui que eu adoro um desafio literário? Gosto de sair da minha zona de conforto, que são aqueles romances água com açúcar, sabe? Tanto que estou me vendo apaixonada por outros tipos de história. Nossa, isso é incrível! E Dentes de Dragão me fez sair dessa zona de conforto, foi o tipo de história que comecei a ler sem muita expectativa e no final estava super envolvida na leitura. Valeu muito a pena!

Uma história de 1876, real e ao mesmo tempo fictícia. A rivalidade entre os paleontólogos é verdadeira e temos os personagens fictícios que o autor incluiu na obra. Vou começar a história do início para vocês não ficarem perdidos (rsrs).


“- O mais natural seria achar que as vítimas da injustiça pensariam duas vezes antes de repetir a mesma injustiça com alguém, mas elas o fazem sem nenhum pudor.”

Yale William Johnson é um jovem estudante que além de só saber gastar o dinheiro de seu pai, não perde uma aposta por nada. E assim, um de seus rivais na faculdade o desafia a sair em uma expedição com o professor de ossos, Othniel Marsh, e que ainda é considerado o mais louco da faculdade. Claro que Yale aceita o desafio, afinal, ele precisa conseguir esses mil dólares da aposta.


“Essa agressividade, incomum no meio científico, não só era um reflexo dos valores vigente na época, como também dava provas de que os dinossauros já não eram um mistério. Cope e Marsh sabiam exatamente aonde queriam chegar: descobrir uma série completa de répteis desaparecidos e, de quebra, entrar para a história.”

O que Yale não contava era que o professor Marsh iria abandoná-lo no meio do caminho, por achar que ele é um espião do seu arquirrival, Edwin Cope. E por sorte ou azar, Yale acaba encontrando com a equipe de Cope e seguindo viagem com eles. É aí que a aventura fica ainda mais emocionante, pois logo se deparam com uma descoberta de proporções históricas e também com os perigos que ela traz. 


“Nuvens carregadas passavam diante da lua. Com os olhos arregalados de susto, e os cabelos ainda molhados de chuva, Johnson correu para junto de Cope e, gritando mais alto que os trovões, perguntou:
- O que aconteceu? Por que estamos levantando acampamento?
Cope o afastou com um empurrão e gritou:
- Proteja-se, rápido! Use a face do rochedo como escudo! Ande, corra!.”

Terminei o livro querendo elogiar o autor pelo enredo muito bem elaborado e que nos deixa totalmente absortos na leitura. Mas também não podíamos esperar nada diferente de Michael Crichton, afinal de contas, Jurassic Park é um clássico né, mesmo depois de tanto tempo faz um grande sucesso. Leiam, leiam e leiam!




ONDE COMPRAR:    AMAZON    



______________________________________________________________________________________________________________


SOBRE O AUTOR: Michael Crichton (1942-2008) foi um escritor, roteirista, diretor de cinema, produtor e médico americano, mais conhecido por seu trabalho nos gêneros ficção científica, ficção médica e thriller. Escreveu, entre outros tantos títulos, O enigma de Andrômeda, O grande roubo do trem, Jurassic Park, Revelação, Presa, Estado de medo e Next. Seus livros venderam mais de 200 milhões de exemplares no mundo todo, foram traduzidos para 38 idiomas e inspiraram 15 longas-metragens.

Crichton atuou como diretor em Westworld, Coma, O primeiro assalto de trem e Looker. Foi o criador da série televisiva E.R. e o único autor a ter um livro, um filme e uma série de TV no primeiro lugar de vendas e audiência em um mesmo ano.

Dentes de dragão foi descoberto pela mulher de Crichton nos arquivos dele após sua morte, e ela logo o identificou como “puro Crichton”.


______________________________________________________________________________________________________________







Deixe um comentário: